Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR | 20 de março de 2019

Ir para o topo

Topo

Um Comentário

E3 2013 * First Look de Call of Duty: Ghosts

E3 2013 * First Look de Call of Duty: Ghosts
Bernardo Dabul

A missão começa com o jogador deitado no chão. Ele vai rastejando lentamente em direção a dois inimigos que estão conversando. Quando chega perto, ele acelera o passo e pula em cima de um dos oponentes, em seguida mordendo sua garganta para mata-lo.

A visão então muda para um soldado, que estava usando um tablet para ver através de e dar comandos à seu cachorro que estava espionando na frente. Ele então se levanta e atira com uma arma silenciada o outro soldado, ainda surpreso com o ataque surpresa do parceiro canino. Assim começa o demo de Call of Duty: Ghosts.

O jogo se passa nos Estados Unidos, mas é um lugar muito diferente do que conhecemos hoje. 10 anos se passaram desde o “Evento”, algo explicado pelo apresentador como simplesmente uma situação que mudou totalmente a organização do mundo e suas potências. O protagonista, seu irmão e seu cachorro companheiro chamado Riely, fazem parte de uma equipe de elite do exército americano, ou seja lá o que resta dele, chamado de “Ghosts”.

A primeira missão mostra o protagonista infiltrando sua cidade natal, que está ocupada por forças inimigas, mais do que o normal até. Seu objetivo é descobrir o porquê desse excesso de atividade inimiga. Depois de despachar a primeira patrulha, a equipe segue em frente, passando por casas em ruínas, jardins tomados por folhagens e playgrounds enferrujados e quebrados. Tudo isso nos dá uma indicação da situação que o mundo se encontra, porém a idéia de que o país, que hoje é a maior potência do nosso mundo, foi destruído realmente se consolida após uma cena especifica: Ao sair de uma pequena caverna, a equipe se depara com uma cratera gigante, local onde a cidade do protagonista se localizava. O buraco é tão grande, que o jogador não consegue ver o fundo. Porém existe um caminho ao longo da lateral que a equipe segue para continuar sua jornada. No caminho eles encontram uma igreja na beira do precipício, porém após alguns segundos ela desaba e cai na cratera. Essa imagem mostra quão desesperada é a situação nesse jogo.

Cratera

O fato dos protagonistas fazerem parte da equipe Ghosts diz que stealth vai ser um elemento importante no jogo. Isso fica evidente quando a equipe chega em uma casa ocupada por inimigos e, ao invés de sair correndo atirando em todos, que seria normal para um jogo Call of Duty (e tenho certeza que isso ainda seja uma opção), é decidido eliminar silenciosamente todos eles. Isso também mostrou mais algumas mecânicas de jogo para o cachorro. Além da habilidade de pular nos inimigos e matar eles, o cachorro pode latir para chamar a atenção de quem estiver por perto, para então o jogador atirar com uma arma silenciada.

Após eliminar os inimigos nos arredores da casa, eles chegam perto da porta principal. O protagonista e seu irmão se encostam em cada lado da porta, prontos para arromba-la e entrar atirando qualquer um que se encontra dentro. Afinal, isso é algo clássico de qualquer Call of Duty hoje em dia, certo? Não mais pelo visto, porque dessa vez o jogador quebra a janela ao lado da porta, mandando seu cachorro entrar e atacar quem está dentro. Os inimigos assustados então saem correndo pela porta que os jogadores se encontram, sendo prontamente fuzilados pelos Ghosts. Assim termina a primeira parte do demo.

A segunda parte se passa mais a frente na narrativa, com a equipe agora em uma missão submersa. O cachorro não estava presente nessa sequência, porém outros animais tomaram seu lugar. Conforme o jogador segue em direção ao seu objetivo, um navio afundado que possui algo de valor tanto para você quanto para as forças inimigas, passa pelo cenário alguns cardumes de peixes, que saem rapidamente de cena ao serem espantados. Em um momento é possível até ver uma baleia.

Submerso

A sequência é majoritariamente em um caminho pré determinado.  Esse caminho só se abre quando o jogador chega ao navio que busca e encontra inimigos já explorando-o. A partir desse momento, a movimentação do protagonista é mais solta, podendo escolher como abordar a situação. Foi mostrado também um rifle novo, que é capaz de atirar mesmo submerso. Após serem detectados, os Ghosts continuam lutando até serem cercados por inimigos, concluindo o demo.

Call of Duty: Ghosts tenta mudar um pouco a formula estabelecida por seus antecessores, tentando novidades como uma ênfase em stealth, a presença do cachorro e novas abordagens, tipo a missão no fundo do oceano. Só o tempo vai dizer se essas mudanças vão ser implementadas com sucesso. Até agora, tudo parece estar correndo bem.

Graficamente, o jogo apresenta ser para a nova geração de consoles, porém não é nada gritante. Sim, texturas são melhores e existe uma nova técnica de “tesselation” em efeito, que ajuda a dar profundidade a superfícies que antes seriam planas. Porém nada é revolucionário.

Nada de Multiplayer foi mostrado, nem comentado, durante a apresentação.

Agora o jeito é esperar para ver que outras novidades a equipe da Treyarch tem para nos mostrar entre agora e o lançamento de Call of Duty: Ghosts.

Bernardo Dabul

Bernardo Dabul

Conhecido online como Night Warrior B, eu adoro jogar, seja shooter, corrida ou luta. Tenho uma paixão por qualquer coisa relacionada a Halo, Dota 2 e Killer Instinct. Posso também ser encontrado no 10de10.com.br