Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 19 de novembro de 2017

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Análise – Murdered: Souls Suspect

Análise – Murdered: Souls Suspect
Lucas Pitchinin

Review

GRÁFICOS
7
7

Investigação paranormal

Mesmo não explorando todo o potencial, Murdered Soul Suspect apresenta uma história interessante e um final marcante.

Murdered Soul Suspect é um novo título de açãoaventura stealth desenvolvido pela Airtight Games e publicado pela Square Enix para o PC, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One.

História

A história do jogo começa bem dramática com o detetive Ronan O’Conor sendo assassinado pelo misterioso assassino em série conhecido como “Bell Killer”. A história é cheia de reviravoltas e revelações e consegue chamar a atenção de todos logo de início.

Após a sua morte, Ronan não consegue partir para o mundo dos mortos e antes ele precisa resolver o que o mantém preso nesse mundo: seu próprio assassinato. Como Ronan era um detetive parece ser um caso fácil né? Que nada! Agora que Ronan é um fantasma ele não consegue interagir com muitas das pistas e pode apenas tentar influenciar alguns acontecimentos para ajudá-lo a solucionar os mistérios.

Ronan também conta com a ajuda de uma jovem médium que consegue ver e conversar com ele. Ela nem sempre é muito cooperativa e acredito que a personagem poderia ser melhor explorada durante a história. A cidade de Salem é muito bem retratada e consegue passar a sensação de assombrada, mas assim como algumas partes da história, é pouco explorada e com poucas coisas pra fazer.

murdered (2)
Durante a história, objetivos opcionais e objetos colecionáveis revelam mais sobre a história de Salem e também sobre Ronan. Isso torna o jogo menos cansativo pra quem quer apenas resolver o crime e também agrada a quem quer entender mais sobre o personagem e sobre a cidade.

O problema é que uma boa parte da história de Ronan, principalmente as que desenvolvem melhor o personagem, são opcionais e caso você não busque os colecionáveis o personagem acaba parecendo meio vazio. Mesmo sendo totalmente linear e enrolado em algumas partes, a história consegue fechar com um bom final.

murdered (7)

Jogabilidade

A jogabilidade de Murdered é bem simples e fácil de aprender. O jogo não demonstrou nenhum grande desafio. A maior parte do tempo é gasto coletando pistas e selecionando as certas para seguir na história. A história só prossegue após o jogador selecionar as pistas corretas (meio L.A. Noire, mas sem opção de falha).

murdered (14)

Atravessar paredes é divertido, com alguns ambientes grandes e com bastante colecionáveis. Alguns objetivos opcionais aparecem durante a história, onde Ronan deve ajudar outros espíritos a desvendar algum mistério, todos muito interessantes. É uma pena que, assim como na história, não há falha nos objetivos opcionais.
Também é apresentada uma mecânica de stealth onde o jogador deve se esconder de espíritos-demônios para passar despercebido ou matá-los chegando perto. Mas parece meio fora do contexto, já que Ronan é um espírito e os demônios também.

murdered (11)

Gráficos

Os gráficos são bastante simples, mas no geral o jogo é bonito. A cidade de Salem é bem caracterizada e também os locais internos. Vários detalhes como textura de revistas e objetos das casas não deixam um local igual ao outro e a modelagem do personagem principal é competente.

murdered (10)

Som

As músicas são um pouco genéricas. Dificilmente você vai ouvir e lembrar de alguma música desse jogo, o que me decepcionou um pouco pois esperava algo do nível Alan Wake. Na questão de efeitos sonoros deixou um pouco a desejar pra um jogo com esse tema pois não há nada que te faça pular de medo.

murdered (5)

Resumindo

Mesmo não explorando todo potencial que teria, Murdered Soul Suspect apresenta uma forte história e um final marcante. Se você gosta de um bom jogo singleplayer com uma boa história é válido incluir Murdered Soul Suspect na sua lista.

Lucas Pitchinin

Lucas Pitchinin

Mais conhecido como Pitcher, trabalha como game designer e está sempre ajudando amigos a pegar level nos jogos.