Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 16 de dezembro de 2017

Ir para o topo

Topo

2 Comentários

Análise – The Elder Scrolls Online Tamriel Unlimited

Análise – The Elder Scrolls Online Tamriel Unlimited
Yukio Yamashita

Review

Nota Final
7.5
7.5

Finalmente um MMO nos consoles

Apesar do preço elevado de R$249 na versão nacional, Elder Scrolls Online é um MMO de verdade para os consoles e os amantes deste tipo de jogo, terão milhares de horas de diversão garantida.

The Elder Scrolls Online é um MMORPG de fantasia da ZeniMax Studios e Bethesda Softworks baseado na renomeada franquia Elder Scrolls. Lançado inicialmente para PCs, o jogo chega aos consoles da geração atual, Xbox One e PS4.

História

O jogo ocorre durante a Era dos Heróis, 1.000 anos antes dos acontecimentos de The Elder Scrolls V: Skyrim, e conta com regiões clássicas do mundo de Tamriel, incluindo Morrowind, Daggerfall, e Skyrim. The Elder Scrolls Online trás opção de ser jogado solo ou em grupo, nestas possuem diversas opções como: masmorras públicas, alianças, e na impressionante guerra entre as três facções do jogo, na qual o objetivo é controlar a região de Cyrodiil e do trono de Tamriel.

Como de costume em jogos do gênero, o jogo realmente se inicia ao alcançar o nível máximo ou “level cap”, onde é possível jogar como veterano e ter uma experiência completa de um MMO.

the elder scrolls online (1)

Um verdadeiro MMO para consoles

Imagine adaptar diversas teclas de habilidades de um teclado do computador para os controles do Xbox One ou PS4. Apesar de parecer tarefa árdua e mesmo com a limitação óbvia de 8 botões, os controles foram adaptados de uma maneira natural e a conversão para consoles não diminui a experiência.

A adaptação ficou realmente funcional, mas assim como seu concorrente direto para os consoles, Neverwinter, o botão de pulo é o mesmo para interagir ou pegar itens, o que atrapalha um pouco.

the elder scrolls online (18)

Infelizmente o combate deixa um pouco a desejar. Mesmo sendo de fácil controle, faltam alguns detalhes, entre eles o impacto dos golpes físicos e uma melhor precisão no momento de mirar, uma vez que só é possível atacar os oponentes quando estão com um contorno vermelho.

É fácil perceber essa dificuldade quando os inimigos estão muito próximos, pois a mira precisa estar no oponente e a limitação atrapalha um pouco. Um botão de “lock” para travar a mira no alvo resolveria facilmente o problema.

the elder scrolls online (8)

Como é de costume nos games da saga, a liberdade do jogador continua sendo prioridade. Você pode fazer o que bem quiser, seja realizar uma missão qualquer, coletar itens livremente, eliminar monstros em determinado mapa ou simplesmente ficar vivendo em uma vila de forma pacífica. O jogo te dá tanta liberdade de escolha que qualquer classe de personagem pode utilizar qualquer tipo de arma. Não há limitações. Um mago, por exemplo, pode lutar com uma espada de duas mãos, se bem entender, para resolver aquela missão complicada.

Para os que já estão ambientados com este tipo de jogo, estudar as habilidades e em como distribuir os atributos é bem simples por sinal. Já para os jogadores novatos pode ser um pouco complicado no início. Ao subir de nível, o jogador ganha 1 ponto de atributo e 1 ponto de habilidade para distribuir.

the elder scrolls online (22)

São três atributos: Health, Stamina e Magika. Agora as habilidades, estas sim são muitas. Além de raça, classe, guilda, temos ainda habilidades por armas e armaduras. Estes equipamentos têm seu nível aumentado ao usá-los e com isso é possível ter classes hibridas ou puras. Ao usar arcos por exemplo, as habilidades desse tipo de arma vão sendo destravadas e para que o jogador possa utilizá-las, devera gastar pontos de habilidade nela.

Há muitas dungeons para se fazer em grupo e caso o jogador não tenha um grupo, o ESO tem uma ferramenta chamada Group Finder que o ajudará a entrar em um grupo para encarar determinada dungeon.

É fundamental também participar de uma guilda para poder vender itens na  “casa de leilão”.

the elder scrolls online (16)

Gráficos

Os gráficos estão bem próximos do Elders Scroll V: Skyrim. Por se tratar do mais novo título da série Elder Scrolls, muitos jogadores criaram grandes expectativas para gráficos ainda melhores, porém não estamos falando de um jogo single player como The Witcher 3 ou o próprio Skyrim. Trata-se de um MMO e sabemos que tecnicamente seria impossível ter algo no nível desses títulos com tantos jogadores ao mesmo tempo num mundo tão grande. Para o tamanho do projeto, os gráficos são bem competentes e não deixam a desejar.

Além disso, as opções de customização ao se criar um personagem são gigantescas. Temos a liberdade para deixar nosso personagem como quisermos. As cores disponíveis para pinturas permitem um nível ainda mais alto de customização e essa gama de opções é muito bem vinda para garantir diferenças físicas nos milhares de personagens espalhados pelo mundo.

the elder scrolls online (11)

Conectividade

Uma preocupação muito importante nestes tipos de jogos é a conectividade. Na minha experiência, não tive problemas e mesmo no PVP contra dezenas de jogadores não ocorreu lag. Jogamos no megaserver americano e felizmente não tivemos nenhum problema em nossas seções de jogos, porém alguns amigos estão no megaserver europeu, pois nos primeiros dias do lançamento, o servidor americano estava com lag e fila de espera o que já foi corrigido.

the elder scrolls online (14)

Conclusão

The Elder Scrolls Online é divertido na medida certa e tem muitos bons elementos, como a disponibilidade de muitas raças, liberdade, combates épicos e muitas das lendas do rico universo da série.

Apesar do preço elevado de R$249 na versão nacional, Elder Scrolls Online é um MMO de verdade para os consoles e os amantes deste tipo de jogo, terão milhares de horas de diversão garantida.