Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR | 24 de fevereiro de 2019

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Análise – Attack on Titan

Análise – Attack on Titan
David Signorelli

Review

Jogabilidade original e divertida

Apesar de alguns problemas técnicos, Attack on Titan respeita a obra original com ótimos gráficos adicionando alguns elementos de RPG que irão manter os jogadores presos por um bom tempo.

Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) para PS4 é o sétimo título produzido pela Omega Force sobre séries animadas.

O game é uma adaptação da obra de Hajime Isayama onde conta uma história de sobrevivência dos humanos que vivem isolados atrás de enormes muralhas durante séculos se protegendo contra criaturas gigantes conhecidas como Titans.

Gráficos

Visualmente falando Attack on Titan é muito bonito e fiel a arte da série com excelentes animações. Os cenários retratam bem a experiência de combater naquelas cidades construídas dentro das muralhas e boa parte das construções são destrutíveis. É muito bacana ver um Titan caindo em cima de uma casa e o efeito é bem convincente.

titan-9

A qualidade de imagem é muito boa e a modelagem das personagens ficou de alto nível apesar de que seria melhor terem escolhido um cel-shading pois a própria série utiliza essa técnica em algumas sequências em CG. Na parte técnica o jogo peca um pouco, pois a taxa de frames por segundo é instável e mal consegue se manter em 30. Felizmente o motion-blur ajuda a disfarçar, mas é uma pena pois Dragon Quest Heroes é da mesma equipe, tem gráficos melhores e conseguiu 60 quadros por segundo sem dificuldade no PS4.

O maior problema gráfico de Attack on Titan é a interface muito poluída. Tem momentos que parece ter mais texto na tela do que qualquer outra coisa, diminuindo o campo visual da ação. Era preciso ter alguma opção para reduzir o tamanho das fontes pois isso prejudica a experiência.

Outro problema é quanto a qualidade dos objetos a distância. Parece alguma dificuldade da engine (a mesma de Dragon Quest Heroes, Hyrule Warriors e o futuro Berserk) que mostra umas linhas esquisitas no horizonte. O filtro anisotrópico (que é basicamente um filtro de texturas em ângulo) é falho deixando a desejar.

titan-12

Som

Os mais puristas e fãs da dublagem original vão ficar felizes em saber que o jogo manteve a dublagem da versão japonesa, sem opção de vozes em inglês. Como de praxe a qualidade é excelente. Os dubladores de Eren Jaeger, Mikasa Ackerman e Capitão Levi elevam o nível da produção, mas os demais não deixam a desejar.

Os efeitos sonoros são básicos e a trilha é bem fraca, o que é decepciona pois a trilha da série animada composta por Hiroyuki Sawano (que trabalhou em Xenoblade Chronicles X e no anime Kill la Kill) é excelente. Deviam ter mantido o compositor no trabalho desse título ou licenciar a música da série ao invés de produzir músicas genéricas.

titan-15

Gameplay

O jogo possui um Story Mode que conta de forma resumida a história da série animada. Esse modo se divide entre as missões e o quartel general onde você pode dar upgrades nos equipamentos e conversar com seus colegas, dando um aspecto mais “RPG” ao título.

Durante as missões você terá que basicamente matar todos os Titans usando uma mecânica de movimento aéreo. Parece meio confuso explicando dessa forma mas na prática funciona muito bem. As personagens precisam estar constantemente em movimento para conseguir atingir o ponto fraco dos Titans (a nuca) sem tomar um soco ou um chute na cara, o que pode ser fatal.

Os controles são bem intuitivos e respondem bem e é bem gratificante sair voando pelo mapa e a longa distância carregar um golpe giratório de espada no Titan controlando Capitão Levi por exemplo. O jogo traz muitas surpresas em matéria de gameplay como personagens secretos mas falar mais que isso entraria entrar na área dos spoilers. Quem assistiu a série animada já deve imaginar do que estou falando.

titan-8

O ponto fraco dos Titans fica localizado na nuca

Para quem é fã da série não teria como recomendar mais e para quem quer algo original, fugindo da mesmice dos jogos atuais, Attack on Titan é uma ótima pedida. É um título que respeita a obra original e adiciona elementos de RPG que irão manter os jogadores presos por um bom tempo.

Prós:

  • Gráficos caprichados e fiéis a série
  • Gameplay bem original
  • Ótima duração com muito conteúdo extra

Contras:

  • Músicas fracas
  • Loadings exagerados
  • Problemas técnicos que atrapalham a jogatina (queda de frame principalmente)
David Signorelli

David Signorelli

Amante de jogos japoneses, foi responsável por derrotar os Weapons de Final Fantasy VII que iriam afundar a Ilha da Rainha da Morte, conhecida como Florianópolis. Se arrepende disso até hoje.