Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 24 de junho de 2017

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

99Vidas o Jogo – Análise

99Vidas o Jogo – Análise

Review

Indie nacional de qualidade

99vidas chega para agradar os fãs do podcast e de um bom beat'em up. Ótimo para se jogar com amigos, muito desafiador para encarar sozinho. Com uma trilha surpreendente é uma opção divertida para essas férias.

O prometido jogo do Podcast 99 Vidas finalmente está entre nós. Um game que foi bancado pela comunidade fã do podcast, o quarteto formado por Jurandir Filho, Izzy Nobre, Evandro de Freitas e Bruno Carvalho onde comentam a respeito de jogos antigos enaltecendo a nostalgia da galera que vivenciou as décadas de 80/90 e os anos 2000.

Atualmente o jogo está disponível apenas em versão Steam, mas em 2017 também será disponibilizado para as plataformas Playstation 4, PS Vita, Xbox One e smartphones.

Algo que torna o jogo especial para os fãs do podcast são as referências. Ao iniciar o jogo você já vai notar uma série de alusões ao cast e seus participantes.

O game é um Beat ‘Em Up, no qual você pode jogar local com até 4 players. Também será possível jogar online, mas neste momento esse recurso ainda não está disponível e ao tentar realizar partidas online o game alerta que apenas em 28/12/2016 esse modo será disponibilizado.

Gráficos

Pixel-art com visual retro muito agradável, com uma movimentação natural dos sprites lembrando o game Scott Pilgrim, os cenários remetem demais as décadas de 80 em 90, no qual passamos por feiras, metrôs, praças e locadoras, sempre com placas que costumávamos ver nesta época. Por se tratar de um jogo brasileiro, mesmo que você não escute o Podcast vai pegar muita referência deste período vivenciado pelos gamers do Brasil.

Som

A trilha sonora do jogo é muito agradável e em alguns momentos chega a lembrar até o clássico Street of Rage 2, que tem uma das melhores trilhas dos 16 bits. Deste a primeira fase até o final do jogo as faixas mantém um bom nível de qualidade. Após terminar o game, a primeira coisa que fiz foi ir até os créditos verificar a equipe responsável pela trilha sonora do jogo e me surpreendi ao saber que ela tem apenas um único nome como responsável:  Rafael Langoni Smith @langonismith.

Um game brasileiro, que começou a virar realidade através de uma conversa de quatro amigos em um podcast, sair com uma trilha tão bacana, é de dar orgulho e esperança ao cenário de desenvolvimento de jogos aqui no Brasil. Achei o trabalho do Rafael tão surpreendente, que fui pesquisar outras trilhas dele pela internet.

Jogabilidade

Cada personagem possui combos e especiais diferentes mas seus comandos de execução são praticamente iguais para todos. Você pode escolher um dos 4 protagonistas do podcast de cara, e conforme vai jogando é possível destravar mais 7 personagens, totalizando 11 selecionáveis após liberar tudo. Com eles você consegue executar combos, fugir quando está apanhando, correr para atacar, soltar especiais, saltar, agarrar inimigos, pegar armas nas fases de uma forma muito agradável, visto que os comandos respondem muito bem.

É possível evoluir seus combos e golpes especiais através de uma loja, que aparece após passar um level. Somente nesse momento você terá a oportunidade de realizar esses upgrades, no qual você utiliza seus pontos ganhos como moedas para comprar o conteúdo disponibilizado na loja.

Achei esse sistema falho, por duas vezes apertei o botão errado e ele saiu da loja antes de eu realizar uma compra. O jogo não apresenta uma mensagem de confirmação para compra de item ou para sair da loja, então se você der bobeira acaba não realizando nenhum upgrade de uma fase para outra, ou pior, não comprando nenhuma vida, o que pode complicar todo o seu progresso.

99-vidas-7

A inteligência artificial dos inimigos é bem competente e se você der mole vai apanhar. Eles se acumulam na tela, se afastam quando você está batendo e alguns defendem seus golpes, sem contar os chefes que tem uma grande variedade de golpes, fazendo com que você tenha que estuda-los antes de cair na porrada.

Apesar dos comandos responderem muito bem, o jogo em alguns momentos fica muito difícil, principalmente se estiver jogando sozinho ou em apenas duas pessoas. Dá para perceber que 99vidas foi um jogo pensado para se jogar de galera e se você não estiver em 3 ou 4 pessoas, vai sofrer para terminá-lo.

Na parte de replay, ao terminar o jogo você será presenteado com um Novo Jogo + no qual seu personagem vem com todos upgrades realizados enfrentando inimigos mais difíceis de serem derrotados.

Conclusão

Apostando num visual retro, 99vidas O Jogo chega para agradar os fãs do podcast e os amantes de um bom beat’em up. Um game para se jogar com os amigos e muito desafiador para se jogar sozinho, com uma trilha surpreendente. Uma surpresa divertida para essas férias.

A QUByte fez um ótimo trabalho, criando um jogo que resgata um estilo que acabou sendo abandonado com o passar das gerações.

99-vidas-10

Infelizmente seu sistema online não está disponível ainda e só nos resta torcer para que funcione bem, o que aumentará a fator replay do jogo consideravelmente.

Prós

  • Trilha sonora espetacular
  • Pixel art de qualidade
  • Jogo nacional muito bem produzido

Contras

  • Dificuldade exagerada e desbalanceada para 1 ou 2 jogadores
  • A loja de upgrades só está disponível em momentos específicos e é bem fácil sair dela por engano e ficar sem comprar nada
  • Modo online ainda não disponível