Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 24 de maio de 2017

Ir para o topo

Topo

Um Comentário

Testamos o Beta de For Honor

Testamos o Beta de For Honor
Pedro Kakaz

Na E3 de 2015 tivemos uma grata surpresa vinda da Ubisoft que consistia de um e-sport com temática medieval envolvendo Vikings, cavaleiros Ingleses e os samurais. O trailer empolgou e logo saíram os primeiros gameplays e mecânicas de For Honor.

Semana passada alguns jogadores no mundo inteiro receberam os códigos para participar do BETA online dessa maravilha e fomos convidados pela Ubisoft Brasil para testar o game.

O jogo inicia com um treino onde podemos escolher os três heróis iniciais, um de cada facção, o herói dos Vikings que é balanceado e bem adaptável em qualquer circunstância, o herói inglês que tem mais um movimento mais ágil que os demais e o herói samurai que possui um alcance maior.

O tutorial mostra como funciona a mecânica do jogador vs jogador, quando um herói encontrar outro no campo de batalha. O LT/L2 é acionado para focar no inimigo e o R3 vai direcionar seu ataque, que aqui é realizado com RB/R1 para ataques fracos e RT/R2 para ataques fortes (o ataque forte cansa o personagem muito mais, mas serve de counter além de arrancar muito HP). Os ataques podem ser direcionados para a esquerda, direita ou para cima, e o outro personagem tem que ser capaz de esquivar, revidar ou defender na mesma direção. Basicamente essa mecânica é o que vai definir quem morre e quem vive no campo de batalha. Quando um herói vencer uma batalha contra um jogador ele ganha cinco pontos de experiência, quase que o suficiente para subir de nível todas as vezes.

Quando o jogador sobe de nível ele vai adquirindo habilidades características daquele personagem. Dessa forma Viking batedor tem uma gama de personagem, o samurai Orochi tem outra, o samurai Assassino outra, e tudo isso vai sendo customizado a medida que você ganha moedas e pode comprar habilidades novas. Outra coisa que pode se comprar com essas moedas são partes de roupas para customizar o seu herói. Ele vai receber um elmo novo, uma espada nova, uma armadura nova, novos símbolos que incrementarão a parte visual dele.

E no que o jogo consiste? Haviam três modos principais disponíveis no BETA:

1v1, onde um jogador enfrenta outro em uma batalha solo. Aqui é interessante ver a variação de cenários onde os jogadores se enfrentam em uma melhor de 5 e cada round se passa em um ponto diferente do mesmo estágio. Muito intenso e imersivo.

2v2, basicamente o mesmo estilo só que com 4 personagens na arena.

E o Dominação que é o modo principal do jogo, onde três bases A, B e C estão em um cenário e os dois times (4 jogadores para cada lado) tentam dominar essas bases e o time que atingir mil pontos e matar todos os heróis após isso vence. Matar soldados comuns concede um ponto, matar os heróis concedem 5 pontos e conquistar uma base concede 100 pontos. Manter as bases dominadas rendem pontos também. É bem dinâmico e divertido.

Um ponto estranho que achei foi o fato dos heróis serem aleatórios. Quando vi o trailer na E3 imaginei que seria um time de Vikings vs um time de Samurais, e isso não acontece. Cada jogador pega o herói que quiser e esses lutam lado a lado e confesso que isso quebrou um pouco a imersão da guerra medieval na minha opinião.

Os gráficos estão absurdamente lindos. A textura, as armas, o sangue, o design dos personagens, é tudo muito incrível. Jogar com um Viking e ver a barba e os cabelos, o machado gigante cortando os inimigos no meio, os samurais com suas máscaras e movimentações da armadura. A Ubisoft deu uma atenção especial para os movimentos. Os personagens movem-se de maneira muito realista e isso soma muito ao sistema de combate.

O jogo está totalmente legendado e dublado em português, o que da um gás a mais para o game. Quando matei meu adversário no campo de batalha e meu guerreiro Viking gritou “Isso é pelo pai de todos” eu me arrepiei.

For Honor sai oficialmente dia 17 de Fevereiro, para PS4, PC e Xbox One. Fiquem ligados no vgBR para mais novidades do game.

Pedro Kakaz

Pedro Kakaz

Pedro Kakaz é apaixonado por Dark Souls, eterno hero of time, jogador de Dota que ama o trabalho que faz.


Análises