Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 20 de agosto de 2017

Ir para o topo

Topo

Um Comentário

Seasons After Fall – Análise

Review

Plataforma 2D maravilhoso

Arte e animação gloriosas fazem de Seasons After Fall uma experiência com puzzles ao melhor estilo Ori and the Blind Forest. Recomendado para os fãs de plataforma.

Seasons After Fall é um game de plataforma e puzzle em 2D, desenvolvimento pela interessante Swing Swing Submarine e distribuído pela Focus Home Interactive, o jogo está disponível para Playstation 4, Xbox One, PC e Linux!

Já é de conhecimento popular que os games plataformas voltaram com tudo, desde Braid e FEZ que o gênero tem se consolidado cada vez mais criativo e bonito e é pegando essa onda com maestria que Seasons After Fall se apresenta.

O jogo inicia de maneira misteriosa, esferas brilhantes e você controla uma delas ao que aparenta dentro do solo, desviando de raízes e submergindo para a terra com uma trilha tranquila e misteriosa, sem cutscene e sem enrolação, o jogo faz você entender os próprios conceitos enquanto você joga e analisa os detalhes minuciosamente. O jogador controla essa esfera que é uma espécie de força da natureza que fará de tudo para reunir os guardiões e proteger o local de uma vez por todas.Essa esfera se apossa de uma pequena raposa, e é assim que o game começa. Você enquanto raposa corre, pula e usa o “pulso” da esfera que está dentro de você com seu “latido”. Todas as mecânicas vão girar em torno disso e muitas coisas são clássicas de games de plataforma, mas o “pulso” do “latido” é a cereja do bolo que torna tudo tão especial mesmo sendo simples.

O enredo vai girar em torno dessa raposa contatando os guardiões de cada estação. O primeiro será o do inverno e o modo que tudo isso vai sendo conduzindo é a magia do game. As poucas explicações são dadas por uma voz incrível e poucas linhas de diálogo que são chave para o entendimento do enredo. A maior parte da construção de tudo isso é a ambientação de toda uma fauna e flora com florestas mágicas e animais com carisma infinito.

A mecânica do gameplay vai girar em torno do poder que cada guardião vai lhe dar. A raposa é capaz de mudar a estação do ano a seu bel-prazer e todos os puzzles vão girar em torno disso. No início só podemos latir e fazer as plantas brotarem, tal como na primavera. O desabrochar de algumas plantas nos dão caminhos novos ou impulso para alcançar aquele lugar antes inalcançável. O primeiro inverno nos dá a possibilidade de murchar ou até matar plantas malignas que fazem mal a alguma árvore e assim por diante. A forma que o game brinca com as estações é fantástica e cada uma que você recebe muda todo o cenário, não somente o mais novo mas o que já foi visitado, é inacreditável. Um momento memorável do game é quando mudando a estação para inverno fiz uma cachoeira inteira ser congelada instantaneamente. Esse é o tipo de mudanças drástica que fazemos no ambiente e que faz parte de todo o conceito do gameplay.

Os gráficos ajudam e muito a criar todo essa ambientação fantástica e maravilhosa. Tudo parece ter sido pintado com tinta, o ambiente e os personagens são coloridos e bonitos de se ver. O trabalho que os desenvolvedores tiveram aqui é notável e o game traz um gráfico extramente convidativo. Quando mudamos as estações toda uma paleta de cores é alterada no cenário transformando as cores vívidas em um pálido branco ou em um verde mais escuro e assim por diante.

Da mesma forma é a trilha sonora sempre suave que nos acalma e nos prepara para o que está por vim de maneira surreal. O game como um todo faz questão de construir tudo isso pouco a pouco e com o tempo você vai amar essa experiência visual e auditiva juntas, sem interrupções.

Infelizmente o jogo não se encontra em português e é triste ver um game dessa profundidade artística e conceitual não receber a devida atenção para os brasileiros.

Outro ponto a se levar em conta é como a movimentação das coisas é fluída e natural, principalmente os animais. Eles se movimentam de maneira crível e até penosa. Não vou dar spoilers, mas os guardiões são um dos pontos de destaque da animação.

Seasons After Fall é uma experiência com puzzles que combinam arte com conceitos remetendo experiências grandiosas ao melhor estilo Ori and the Blind Forest. Recomendo não só para quem curte plataforma mas para quem sabe apreciar uma obra de arte nos games.

Pontos Positivos

  • Criatividade que mistura arte e conceitos mundanos
  • Gráficos 2D e animação excelentes
  • Trilha sonora suave e fantástica

Pontos Negativos

  • A inexistência de legendas em português
Pedro Kakaz

Pedro Kakaz

Pedro Kakaz é apaixonado por Dark Souls, eterno hero of time, jogador de Dota que ama o trabalho que faz.

  • Alvaroniten

    Sou viúva do Ori, vou pegar esse jogo com certeza. Bom Review valeu pela análise.