Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 18 de outubro de 2017

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Todas as novidades da NVIDIA na GTC 2017

Todas as novidades da NVIDIA na GTC 2017

A NVIDIA participou da GPU Technology Conference 2017 e anunciou diversas novidades na feira voltada para o setor técnico da indústria de placas de vídeo.

Uma das novidades foi a Volta –  a arquitetura de computação de placa de vídeo mais poderosa do mundo, criada para impulsionar a próxima onda de avanços em inteligência artificial e computação de alto desempenho.

A empresa informa também a chegada de seu primeiro processador baseado em Volta, a placa de vídeo de data center NVIDIA® Tesla® V100, que traz extraordinária velocidade e escalabilidade para a inferência e treinamento de AI, bem como para acelerar HPC e cargas de trabalho de gráficos.

A inteligência artificial está impulsionando os maiores avanços tecnológicos da história humana“, diz Jensen Huang, fundador e diretor executivo da NVIDIA. “Ela automatizará a inteligência e estimulará uma onda de progresso social inigualável desde a revolução industrial.”

O deep learning, uma abordagem inovadora da AI que cria software de computador que aprende, tem uma demanda insaciável de poder de processamento. Milhares de engenheiros da NVIDIA passaram mais de três anos criando a Volta para ajudar a atender a essa necessidade, permitindo que a indústria perceba o potencial de mudança de vida da AI“, explica.

Volta, a arquitetura de placa de vídeo de sétima geração da NVIDIA, é construída com 21 bilhões de transistores e oferece desempenho equivalente a 100 CPUs para deep learning.

Ela oferece uma melhoria de 5 vezes em relação a Pascal, a arquitetura da geração atual de placas de vídeo da NVIDIA, em teraflops de pico, e de 15 vezes em relação à arquitetura Maxwell, lançada há 2 anos. Esse desempenho ultrapassa em 4 vezes as melhorias previstas pela lei de Moore.

A demanda pela aceleração da AI ​​nunca foi tão grande. Desenvolvedores, cientistas de dados e pesquisadores cada vez mais dependem de redes neurais para impulsionar seus próximos avanços na luta contra o câncer, tornar o transporte mais seguro com veículos autodirigidos, oferecer novas experiências inteligentes aos clientes e muito mais.

Os data centers precisam fornecer potência de processamento cada vez maior à medida que essas redes se tornam mais complexas, além de eles precisarem de dimensionamento eficiente para suportar a rápida adoção de serviços altamente precisos baseados em AI, como assistentes virtuais de linguagem natural e sistemas personalizados de busca e recomendação.

Volta se tornará o novo padrão da computação de alto desempenho. Ela oferece uma plataforma para sistemas de HPC para se destacar na ciência computacional e na ciência de dados para descobrir percepções. Com a associação de núcleos CUDA ao novo Volta Tensor Core dentro de uma arquitetura unificada, um único servidor com placas de vídeo Tesla V100 pode substituir centenas de CPUs de commodity para o HPC tradicional.

Tecnologias avançadas

A placa de vídeo Tesla V100 supera as gerações anteriores de placas de vídeo NVIDIA com tecnologias inovadoras que permitem quebrar a barreira de 100 teraflops de desempenho de deep learning. Ela inclui:

  • Tensor Cores projetada para acelerar as cargas de trabalho de AI. Equipada com 640 Tensor Cores, a V100 oferece 120 teraflops de desempenho de deep leaning, equivalente ao desempenho de 100 CPUs.
  • Nova arquitetura de placa de vídeo com mais de 21 bilhões de transistores. Combina núcleos CUDA e Tensor Cores em uma arquitetura unificada, fornecendo o desempenho de um supercomputador de AI em uma única placa de vídeo.
  • NVLink™ fornece a próxima geração de placas de vídeo de link de interconexão com alta velocidade e placas de vídeo para CPUs, com até 2 vezes o throughput da geração anterior NVLink.
  • 900 GB/s HBM2 DRAM, desenvolvida em colaboração com a Samsung, atinge 50% mais largura de banda de memória do que as placas de vídeo da geração anterior, essencial para suportar a extraordinária produção computacional da Volta.
  • Software otimizado para Volta, incluindo software CUDA, cuDNN e TensorRT ™, cujos frameworks e aplicativos principais podem facilmente ser usados para acelerar a AI e a pesquisa.

GeForce Experience 3.6

A NVIDIA também lançou o GeForce Experience 3.6, que traz suporte à gravação e transmissão de gameplay para games OpenGL e Vulkan.

Em outras palavras, o jogador agora pode usar o ShadowPlay pressionando uma tecla de atalho para gravar e transmitir gameplays do Minecraft e do Doom a 4K 60 FPS, sem perder nada.

Além disso, a NVIDIA melhorou os controles do usuário para upload e transmissão, o que significa que o compartilhamento de gameplay ficou ainda mais fácil.

Detalhes do GeForce Experiencehttp://www.geforce.com/geforce-experience

Realidade Virtual multijogador

Uma promessa de VR ainda não cumprida era a de um sistema único que permitisse que várias pessoas colaborassem e interagissem entre si em uma experiência compartilhada. Acabou a espera.

A NVIDIA apresentou uma validação do conceito, desenvolvida por seus engenheiros que tem justamente esse objetivo.

Servidor com quatro placas Quadro P6000 permite rodar realidade virtual para quatro usuários simultâneos no mesmo ambiente

Usando quatro placas de vídeo Quadro P6000 da NVIDIA que executam quatro máquinas virtuais em um servidor de PC, a NVIDIA permite a utilização de quatro óculos HTC Vive Business Edition a partir da mesma caixa. Esse PC de quatro vias, combinado com o sistema de rastreamento Lighthouse do HTC, permite que quatro pessoas usem a VR compartilhando o mesmo espaço físico.

Possibilidades ilimitadas

Sistemas multiusuários abrem um leque de oportunidades de VR, desde parques de diversão e fliperamas, treinamento militar e de primeiros socorros até fabricação e design.

A configuração minimiza o espaço, a energia e a refrigeração necessária, tornando o sistema portátil e rápido de implantar. Isso é particularmente vantajoso para o crescente mercado de ambientes de VR baseados em localização, os espaços de VR personalizados estão aparecendo em cinemas, shoppings e outros locais.

Inicialmente, a razão para o desenvolvimento desse sistema era descobrir uma maneira de oferecer suporte à VR multiusuários. No entanto, outros casos de uso interessantes começaram a surgir, incluindo uma visão de espectador de realidade mista, na qual algumas máquinas virtuais impulsionam monitores montados na cabeça dos participantes, enquanto outras impulsionam câmeras virtuais para os observadores.

VRWorks Audio e 360 ​​Video SDKs

A NVIDIA está tornando a VR mais imersiva, e o desenvolvimento de VR mais fácil, com a liberação de áudio de VR e união de vídeo em 360 ​​graus com o kit de desenvolvimento de software VRWorks.

O VRWorks Audio SDK oferece ray tracing em tempo real de áudio em ambientes virtuais e é compatível com o Unreal Engine 4 da Epic. O VRWorks 360 Video SDK aborda o complexo desafio da união de vídeo em tempo real.

O áudio de VR tradicional oferece uma posição 3D precisa da origem do som no ambiente virtual. No entanto, o som no mundo real reflete mais do que apenas a localização da fonte, ele é também uma função das dimensões e das propriedades dos materiais do ambiente físico.

O NVIDIA VRWorks Audio ajuda a criar um ambiente verdadeiramente imersivo ao modelar fenômenos de propagação de som, como reflexão, refração e difração. E faz isso em tempo real, graças ao incrível poder de processamento das placas de vídeo.

Essa é a única solução de áudio acelerada por hardware e com caminho rastreado que cria uma imagem acústica completa do ambiente em tempo real sem exigir conhecimento prévio da cena computada off-line. À medida que a cena é carregada pelo aplicativo, o modelo acústico é construído e atualizado em tempo real. Além disso, os filtros de efeito de áudio são gerados e aplicados às formas de onda da fonte sonora.

Para mais novidades sobre a NVIDIA e as novas tecnologias de GPU, continue ligado aqui no vgBR.com.