Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 21 de novembro de 2017

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Uncharted: The Lost Legacy – Análise

Uncharted: The Lost Legacy – Análise

Review

Muito mais que um simples DLC

Um jogo mais direto ao ponto que resgata o clima pastelão da série e se distância da seriedade de Uncharted 4. Se você é fã de Uncharted não vai se arrepender.

Uncharted: The Lost Legacy é um “DLC” stand alone do premiado estúdio Naughty Dog. O game foi desenvolvido exclusivamente para PS4 e se passa depois do aclamado e Uncharted 4: A Thief’s End.

Era “END” mas não acabou

Lost Legacy se passa após os eventos de Uncharted 4, que supostamente seria o fim da série. O game tem novos diretores que realmente trouxeram uma nova visão e embora tenha esse estigma de “DLC” ele é mais um jogo novo com uma aventura completa e por um preço bem decente por tudo que oferece.

Nathan Drake cai fora da brincadeira e dá lugar a uma das personagens favoritas da série, a Chloe e também a sua algoz no game anterior, Nadine, que era uma personagem bem interessante. O game começa com aquela pegada mais séria de Uncharted 4 mas logo descamba pro clima pastelão de filme de aventura dos anos 80, misturando momentos de ação, tensão e humor bem característicos dos filmes que inspiraram a criação da franquia e também os 3 primeiros games.

A ambientação do jogo é menos ambiciosa já que o game praticamente inteiro se passa no mesmo lugar na Índia sem apresentar tanta variedade de locações e ambientes. Mesmo assim são cenários enormes e lindos com algumas das melhores florestas e ruínas de toda a série.

Entre tiros e cordas

Sendo sincero eu achei as mecânicas de Uncharted 4 subutilizadas, principalmente por achar o ritmo muito lento. Acredito que por terem apresentado Sam Drake e apresentado todo um background deste personagem para o mesmo jogo introduziu também momentos até maçantes.

Esses “problemas” foram muito bem trabalhados em em Lost Legacy. O ambiente aberto que o game oferece foi o melhor momento da série para mim pois dá liberdade para o jogador explorar um mapa relativamente grande da forma que preferir e na ordem que quiser. Inclusive temos possibilidades de escolher se queremos ou não fazer conteúdo extra.

Uma coisa que me agradou muito foi a quantidade e qualidade dos puzzles. Não temos coisas impossíveis de serem resolvidas mas com certeza eles deram uma bela complicada nesses momentos. Eu não fiquei preso em nenhum momento, mas também não foram desafios simplórios como vimos nos últimos games da franquia e inclusive alguns puzzles estão em pé os de Rise of the Tomb Raider, o que é muito bom e eleva a qualidade do gameplay no geral.

Os tiroteios também estão em sua melhor forma. As arenas maiores e maior quantidade de inimigos fazem o jogo ter mais momentos de ação e menos momentos de escalada. Isso na minha opinião deixou o game mais dinâmico e menos monótono. Os set-pieces que são aqueles momentos frenéticos de ação estão gloriosos e inclusive tem um capítulo inteiro no jogo é uma baita homenagem aos fãs da série.

O mix up do gameplay que mescla as escaladas, exploração, tiroteios e cenas de ação ou narrativa nesse game é perfeito. Não temos momentos longos sem nenhum acontecimento como aconteceu em Uncharted 4, que para muita gente é bom, mas para alguém que gosta de ter controle do jogo era meio frustrante e até enfadonho em alguns momentos.

Deslumbrante

The Lost Legacy é um jogo deslumbrante, algo que já é esperado por um gamer quando o nome Naughty Dog está envolvido, principalmente nos últimos 8 anos desde que viraram sinônimo de primor técnico.

Joguei DOOM, For Honor, Hellblade, Watch Dogs 2 e The Witcher 3 no Ultra do PC e embora Lost Legacy não consiga atingir os 60 FPS que desses games, ele é muito mais bonito e trabalhado que todos esses jogos rodando numa plataforma bem mais potente.

Nem Horizon: Zero Dawm com seu open world espetacular chega perto dos momentos absurdos que a Naughty Dog conseguiu criar aqui, sejam cenários, monumentos ou momentos de ação cheios de explosões e destruição.

E daqui pra frente?

Uncharted: The Lost Legacy é diferente de Uncharted 4, lembrando muito mais uma evolução do que vimos nas segunda e terceira entradas na franquia. Um jogo mais direto ao ponto que resgata o clima pastelão dos jogos de PS3 e que se distância da seriedade que buscaram no quarto game. Jogando no normal foram aproximadamente 10 horas de jogo muito boas. Afirmo com veemência que gostei mais desse do que Uncharted 4 justamente por ter aquilo que mais gosto na série de forma mais direta.

Espero que novos sejam feitos, já que essa é uma das melhores séries da última geração, mas também acredito que agora o melhor é dar um descanso a franquia, principalmente para dar ar para criatividade e tempo a novas ideias. Se você é fã de Uncharted como eu, não deixe a oportunidade de jogar esse game passar, você não vai se arrepender.

Pontos Positivos

  • Em termos de produção audiovisual é o ápice na indústria
  • O ambiente aberto com múltiplos objetivos, exploração e puzzles ficou espetacular
  • Usa de forma melhor todas as mecânicas apresentadas em Uncharted 4
  • Os quebra-cabeças estão bem melhores que todos na série

Pontos Negativos

  • Mantém a pequena variedade de inimigos de Uncharted 4, sem resgatar nenhum do 2 ou do 3
  • Não tem muita variedade de locações comparado aos outros jogos da série
  • O enredo e a narrativa não são tão densos e interessantes como Uncharted 4

Danilo Morim

É Rhazo como um Pires ou A Voz da Rhazão? Trabalha como gamer e dorme com o controle na mão.