Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 21 de setembro de 2017

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Nidhogg 2 – Análise

Nidhogg 2 – Análise
Pedro Kakaz

Nidhogg 2 é um game plataforma focado no multiplayer, desenvolvido e distribuído pela Messhof e está disponível para PS4 e PC.

Não esqueço como minha infância foi recheada de jogos com premissa simples mas que faziam eu e meu irmão jogarmos por horas a fio na madrugada. Games como Metal Warriors, o multiplayer vs do Mario, Tetris, entre outros. Desde pequeno entendi que complexidade e diversão não estão necessariamente atrelados e é apostando nisso que Nidhogg 2 monta sua base.

O objetivo é simples, atinja o outro lado do cenário matando tudo que tentar impedir você, sem enredo, sem história, sem justificativa com linhas de diálogos tampouco cutscenes, o foco aqui é diversão multiplayer. Por mais que seja inexistente qualquer explicação em texto, o visual do game conta algo e é possível achar justificativa visual para a matança. Os personagens parecem com escravos que lutam em arenas para sobreviver, mas lembre-se, isso não é importante e o jogo faz questão de não dar a mínima pra nenhuma explicação.

Vou focar minha análise no modo multiplayer que é o foco óbvio do game. Nele controlamos nosso personagem que é customizável, podemos escolher sua cor de pele, seu cabelo, suas roupas e gênero, calça e acessórios. De cara fiz um punk que parecia saído de um tipo de Mad Max cyberpunk. Porém isso é apenas um detalhe, uma perfumaria e nenhuma dessas customizações são relevantes mecanicamente, tampouco são belíssimas e super diferentes visualmente.

Temos três ações simples que se abrem em um leque interessante. Pulamos, atacamos e pegamos armas no chão. Mas a forma que os desenvolvedores exploram esses movimentos básicos é a graça do game. Se eu realizar um ataque direcionado pra cima, ele só poderá ser defendido por outro ataque direcionado pra cima e assim por diante com todas as direções, então antecipar o que seu adversário irá fazer é o que separa os vencedores dos perdedores aqui. O objetivo é alcançar o final do cenário primeiro, o jogador da esquerda precisa alcançar o lado direito da tela e o jogador do lado direito o lado esquerdo. Dessa forma precisamos matar o adversário que é nossa única barreira até a vitória do outro lado. Contamos com auxílios de armas para isso com espada, rapieira, arco e flecha e etc. As armas defendem outras armas e quando estamos sem armas o que nos resta é partir na voadora e esmagar a cabeça do inimigo com um chute bem dado.

O game é dividido em fases simples, cada uma com uma gama de cenários que temos que atravessar, ganhar vantagem e por fim vencer. Os cenários em si são variedades visuais, alguns possuem plataformas para tornar o combate um pouco mais complexo mas nada demais. A simplicidade reina e no modo online escolhemos o cenário e lutamos sempre combates 1×1. Existem modos de campeonato onde tentamos ficar melhor posicionados, modo privado para jogarmos com amigos e um modo multiplayer local, que muitos games esquecem de colocar mas que são essenciais quando o foco é diversão em grupo.

Senti falta de mais itens espalhados pelo cenário, algo como elmos, armaduras, escudos, itens mágicos especiais, algo que deixasse o game um pouco mais complexo para ser um party game completo. Algo que fizesse ele entrar no rank de Mario Kart, Towerfall Ascension e etc, mas ele aposta na simplicidade e infelizmente aposta demais nisso.

Os gráficos são pixelados e retro, nada de efeitos maravilhosos e um visual estupendo. Os dois jogadores são bonecos de massa que se destroem em cenários retros, mas ainda que não possua realismo algum o game é bastante violento. Esmagar crânios, explodir a costela e deixar um rastro do sangue do inimigo são coisas corriqueiras aqui e isso é bem divertido.

A trilha sonora é o ponto mais alto de Nidhogg 2 com batidas 16-bits retro maravilhosas com um toque de atualidade. As faixas foram feitas com esmero e dedicação e isso fica muito óbvio para quem joga. Se você era fã das trilhas de antigamente aqui você tem um prato nostálgico perfeito. O jogo não está disponível em português, mas isso é irrelevante tendo em vista que o foco é o multiplayer.

Nidhogg 2 é extremamente simples, divertido e violento. Um game que rende boas horas de diversão local com um amigo ou multiplayer, sem enredo, sem modo campanha e as vezes simples demais.

Pontos Positivos

  • Trilha sonora excelente
  • Multiplayer divertido tanto local quanto online
  • Puro gameplay sem enrolação

Pontos Negativos

  • Simplicidade demais pode ser a ruína do game para muitos jogadores
Pedro Kakaz

Pedro Kakaz

Pedro Kakaz é apaixonado por Dark Souls, eterno hero of time, jogador de Dota que ama o trabalho que faz.