Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 19 de novembro de 2017

Ir para o topo

Topo

4 Comentários

Super Mario Odyssey – Análise

Super Mario Odyssey – Análise

Review

O melhor Mario 3D de todos os tempos

Se você tem um Switch, você merece apreciar esse game e se você não tem por favor crie uma oportunidade para jogar essa obra de arte.

Desenvolvido pelo estúdio principal da Nintendo um dos mais renomados do mundo, Super Mario Odyssey é um game exclusivo do Nintendo Switch e se tem uma palavra que possa defini-lo é CRIATIVIDADE.

Lá nos anos 90…

Em 1996 milhões de crianças felizes foram agraciadas no Natal com o tão aguardado  Nintendo 64 que acompanhava Super Mario 64, o primeiro game totalmente 3D do bigodudo. Graças a Deus posso dizer que fui uma dessas crianças e lembro como se fosse hoje o impacto que aquele jogo me causou, não somente por conta dos seus gráficos 3D altamente complexos ou sua jogabilidade cheia de movimentos e liberdade mas porque hoje eu vejo como ele inovou, impactou e influenciou toda a indústria.

Mas desde muito antes disso Mario já é a franquia mais conhecida dos videogames. Não é por acaso que essa série (que é mais velha do que eu) ainda se mantém no topo de uma indústria que vem crescendo de forma absurda principalmente nas últimas gerações.

Super Mario Odyssey é uma homenagem, não só ao famoso personagem, como a todo jogador de videogame que cresceu com o personagem e também aqueles que estão crescendo. Uma série que se reinventa a cada nova entrada com uma caixa de ideias e realizações mais do que marcantes. Se você esperava um jogo espetacular, se prepare que mais uma vez eles foram além.

A Odisseia

Mario e seu chapéu Cappy

Odyssey mostra a que veio nos primeiros minutos de gameplay. Enredo simples, efetivo e que leva o jogador como uma criança para passear numa loja de brinquedos onde ela literalmente pode brincar com tudo. Nos dois primeiros cenários com poucos minutos de jogo, você vai ter mais variedade de mecânicas de jogabilidade e detalhes que praticamente qualquer Triple A vai te oferecer durante toda sua longevidade.

Os controles estão estupidamente precisos e com Cappy na jogada temos uma imensidade de possibilidades dentro do jogo. Seu novo amigo vai roubar os poderes ao melhor estilo Kirby. Além disso ele serve para atacar os inimigos e também como plataforma para você pular mais longe. São diversos movimentos e formas criativas de usar as novas habilidades.

A inventividade é a marca da progressão no game, que é inteira baseada em formas criativas na utilização das mecânicas do jogo. A cada fase nova o jogo te surpreende com puzzles, bosses e mecânicas, que se inspiram desde o primeiro Super Mario em 1985 do Nintendinho até o Super Mario 3D World do Wii U lançado em 2013.

Os gráficos do game são muito bonitos, a variedade de cenários, os efeitos visuais e os detalhes das ações e reação são realmente surpreendentes. Se Mario se queimar vai ficar chamuscado, se estiver no frio vai tremer e ficar cheio de neve, são tantos tipos de detalhes que daria para fazer um review só disso.

Muitas coisas novas e velhas se misturando, cenários soberbos com cenas espetaculares, trilha sonora marcante e que também mistura e homenageia a série. A trilha sonora superou Cuphead como minha favorita do ano. Temos muitas músicas novas, de tirar o folego mesmo, e também o legado da série que nem preciso falar. Os efeitos sonoros também estão no auge e esbanjam carisma.

Todo o conteúdo aqui foi criado pensando em todos os tipos de jogadores. Sem very easy ou very hard, quem vai escolher a experiência é o próprio jogador e a sua insistência.

Exploradores, amantes de plataformas e nóias de puzzles, o jogo oferece tudo isso com uma abundância incrível para todos os gostos. O objetivo principal do jogo é apenas o início dele, então finalizar Super Mario Odyssey não é simplesmente ver a tela de créditos rolar. Esse é um jogo que não se limita a contar uma história ou trazer adrenalina. É uma caixa de surpresas, cheia de momentos nostálgicos, referências, segredos e muitas novidades.

Se você tem um Switch, você merece apreciar esse game e se você não tem por favor crie uma oportunidade para jogar essa obra de arte. Super Mario Odyssey é o melhor jogo da série e consequentemente o melhor plataformer já criado. Você não vai se arrepender de joga-lo.

Uma ode à franquia

Super Mario Odyssey na minha opinião é a definição de game perfeito. Ele mistura, homenageia e traz só o melhor da série mais icônica dos videogames. É um game extremamente nostálgico e provavelmente o mais criativo e variado criado da história dessa indústria.

Foi um prazer jogá-lo no período de lançamento e compartilhar essa jornada com uma galera grande que também estava e ainda está hype. Eu devo agradecimentos sinceros à Nintendo por dar-nos esse presente e nos inspirar com suas criações.

Eu vi os créditos no sábado e joguei mais de 30 horas desde quinta, dia 26, quando liberou a versão digital que comprei no Japão. Longe do fim eu ainda não consigo imaginar a tristeza que vou sentir quando o jogo realmente “acabar”.

Num ano espetacular para os videogames, ser o destaque com suas principais franquias é digno de lagrimas e aplausos. Sem desmerecer outros grandes devs e games de 2017, a Nintendo entregou duas obras primas, abrindo e fechando o ano.

Mario

  • Criatividade praticamente infinita
  • Visual e trilha absolutos
  • Excelentes bosses, puzzles e plataforming
  • Variedade imensa de conteúdo e mecânicas

Bowser

  • A única bola fora é a falta de localização para o nosso idioma

Danilo Morim

É Rhazo como um Pires ou A Voz da Rhazão? Trabalha como gamer e dorme com o controle na mão.

  • Wagner de Melo

    Ja ta na lista de mais desejado da geração. Um dia pego pra arrebentar

  • Stefano Faria

    Bela review, chapa.

  • Review excelente, deu mais vontade de jogar ainda.

  • Clark2k

    Belo review!
    Fico só querendo imaginar o que a Nintendo vai conseguir entregar no próximo Mario 3D… Fui surpreendido com Odyssey depois dos Galaxies, será que serei novamente?