Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com – Videogames Brasil | 16 de dezembro de 2017

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Ações da Electronic Arts estão em queda livre

Ações da Electronic Arts estão em queda livre
Redação
  • Em 29 de novembro de 2017
  • http://vgbr.com

A estratégia da Electronic Arts com as microtransações em Star Wars Battlefront II não poderia ter dado mais errado. Toda a repercussão negativa que revoltou inúmeros jogadores refletiu também nos investidores da empresa.

As ações da EA registraram uma queda de 8,5% o que equivale em valores na ordem de US$ 3,1 bilhões. As concorrentes Take-Two e Activision Blizzard tiveram valorização no mesmo período.

O tumulto começou logo após a EA divulgar suas previsões de vendas para o último trimestre  abaixo das estimativas de Wall Street em 31 de outubro, alguns analistas desconfiaram que o responsável pela queda foi o novo Battlefront e com isso as ações caíram 4% no dia seguinte.

Em seguida a avalanche continuou com a revelação dos detalhes sobre a progressão de personagens no jogo. A comunidade de jogos inundou as redes sociais e o Reddit com milhares de postagens negativas, dizendo que a EA atrai os consumidores de forma injusta para gastar mais dinheiro através de micro-transações com conteúdo que deveria estar incluso no preço inicial de US$ 60.

A controvérsia está prejudicando as vendas do jogo, que foi lançado oficialmente em 17 de novembro. “Nós estamos decepcionados com as venda de Star Wars: Battlefront II durante o fim de semana da Black Friday“, disse o analista da Stifel, Drew Crum, em uma nota aos clientes no domingo.

A grande verdade é que nesse caso as vendas do jogo são uma questão secundária para a Electronic Arts. O que está em jogo realmente é a viabilidade de sua estratégia de micro-transação que agora tornou-se mais uma garantia de espantar os jogadores do que de lucro fácil como era esperado.

Blake Jorgensen, diretor financeiro da EA, disse aos investidores em fevereiro que as micro-transações esportivas do “Ultimate Team” geraram US$ 800 milhões em vendas de margens de alto lucro para a empresa no ano anterior. Com isso surgiu a estratégia de expandir a mecânica para suas outras franquias, como “Battlefield” e “Battlefront“. Agora, toda a estratégia está em risco.

As ações da EA ainda estão somando 39% de valorização até o dia 28 de Novembro, antecipando o fluxo de lucros futuros de micro-transações, mas a realidade é que os investidores provavelmente ficarão desapontados com o novo ambiente da indústria e essa pode ser a chave para a mudança desse cenário de exploração em cima dos jogadores, já que sem eles, não existe um mercado de jogos.