Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com | 11 de dezembro de 2018

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Playerunknown’s Battlegrounds – Análise

Playerunknown’s Battlegrounds – Análise
Pedro Kakaz

Review

Muito melhor que o acesso antecipado

A versão final corrigiu muitos dos problemas do acesso antecipado mas o jogo ainda carece de conteúdo novo e relevante.

Playerunknown’s Battlegrounds, o jogo que ficou muito tempo em desenvolvimento e fez seu sucesso ainda em Early Access, chegou em sua versão definitiva.

Nessa análise vamos falar sobre as mudanças e melhorias da versão final, o que ainda falta melhorar e etc, uma análise do jogo em si e sua mecânica você encontra aqui nesse link. O jogo completo está disponível para PC e Xbox One.

Qual a utilidade do videogame se não a diversão? Estou sendo puxa saco ao dizer que mesmo em Early Access e com seus problemas o game me divertiu por muitas horas e no fundo é isso que importa? Obviamente que prezo por qualidade e por isso frisei na análise anterior que se os problemas de PUBG permanecessem na versão final eles poderiam matar o game. Mas e ai? O jogo lançou oficialmente e os problemas acabaram? É isso que quero focar essa análise.

A resposta é sim e não. Uma coisa que me incomodava muito era como o game era pesado mesmo com tudo no mínimo, configurações setadas todas no mais baixo e ainda sofria de quedas de frame. O game estava extremamente feio (por estar jogando tudo no Very Low) e ainda assim as quedas permaneciam. Bom, isso foi alterado. Os gráficos tiveram melhorias significativas, a modelagem do personagem, cores e iluminação e mesmo as texturas mais básicas foram retrabalhados. As quedas frequentes de frame também diminuíram muito, mesmo meu PC não sendo o mais poderoso (um i5 4460, uma GeForce GTX 960 2GB e 8GB de RAM) o game está rodando muito bem, consigo agora deixar as texturas e sombra no médio, colocar a visão no ultra e o jogo permanece com uma taxa de quadros satisfatória. Meus problemas com LAGs que eram mais frequentes diminuíram também. Consigo até matar um inimigo num confronto direto agora (coisa impossível com ping 150). Ainda existem LAGs, mas são raros e não incomodam mais.

A jogabilidade mudou quase nada, poucas novidades em questão de conteúdo e as que foram ditas como as mais relevantes pra mim são perfumaria. Um mapa novo foi lançado, Miramar, e achei ele um mapa “ok”, nada surpreendente ou que mude o gameplay drasticamente. Basicamente segue a fórmula, andar com cautela, se esconder e etc. Esse mapa novo chamou atenção por dois fatores, os campos abertos são mais extensos e a presença de colinas por toda parte tornam a dinâmica de buscar territórios elevados divertida, mas é isso, de resto é uma skin nova pra chão, skin nova pro céu, skin nova pras casas, etc…

Os coletes, capacetes e armas permanecem quase todos a mesma coisa com uma adição de arma aqui, adição e alteração de veículo ali mas nada relevante nesse sentido. A arma mais relevante adicionada foi a AUG A3, arma de baixo recuo e tiro rápido. A área de danos por disparos foi atualizada no game e tiros na cabeça e no peito dão 200% de dano a mais dependendo da arma. Nos braços e pernas os danos foram alterados mas um tiro bem dado na região do tórax também poderá ser fatal.

A HUD foi toda alterada e ficou mais polida. Seu grupo, nome e vida agora ficam no canto inferior esquerdo não mais no superior. O mapa está bem melhor de visualizar, mais realista, seu HP e marcação de arma e munição também sofreram alterações leves.

Basicamente o game agora usa menos memórias nos encontros com outros personagens e isso pra mim é a maior alteração. Quando mais de quatro personagens se encontravam num mesmo local o game tinha quedas de frame absurdas, tornando as vezes o embate impraticável. Agora isso foi 100% melhorado e até o momento não tenho reclamações. Os BUGs também foram amenizados. Não era difícil o jogo fechar sozinho ou travar, cair a conexão ou meu personagem entrar na parede e ficar enroscado fazendo eu ter que sair da partida, mas isso é passado agora. No momento com vinte horas após o lançamento do 1.0 eu não sofri com nenhum BUG expressivo.

Playerunknown’s Battlegrounds melhorou graficamente, teve performance melhorada mesmo em PCs não tão potentes, os LAGs e bugs diminuíram bastante, mas o jogo ainda carece de conteúdo novo e relevante. Novos mapas que mudam apenas skins e uma ou duas armas de adição não são lá grande coisa pra quem já jogava o acesso antecipado.

Pedro Kakaz

Pedro Kakaz

Pedro Kakaz é apaixonado por Dark Souls, eterno hero of time, jogador de Dota que ama o trabalho que faz.