Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com | 12 de dezembro de 2018

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Dark Souls Remastered – Análise

Dark Souls Remastered – Análise
Danilo Morim

Review

Nota
9
9

A melhor versão de Dark Souls 1

Dark Souls é um dos melhores jogos já feitos e agora com o multiplayer 100% melhorado terá uma vida útil ainda maior. Minha recomendação fica mais para quem realmente nunca jogou e para aqueles que gostam muito do game.

Dark Souls Remastered é o relançamento de um dos melhores e mais importantes jogos da última geração de consoles. O remaster foi desenvolvido pela consagrada From Software e publicado pela Bandai Namco para PC, PS4 e Xbox One. A versão Nintendo Switch foi adiada e será lançada mais tarde no ano.

Dark Souls foi um game que cimentou um novo gênero dentro dos Action RPG e agora está de volta com aquela dificuldade gostosa que agrada principalmente os sadomasoquistas.

REMASTERIZADO

Sem sombra de dúvidas Dark Souls é meu game favorito da última geração. Os jogos da From Software, desde Demon’s Souls me trazem uma experiência de jogo bem específica e que me imerge no game de uma forma que pouquíssimos títulos conseguem.

Com a formula consagrada e consolidada não vou me alongar enaltecendo o game design primoroso da série, que tem defeitos e alguns até graves, mas que eu ignoro completamente por conta das qualidades que nenhum AAA de ultra publicadores conseguem chegar no mindinho.

Dito isso temos dois lados nessa remasterização: O primeiro deles é bom porque com certeza essa é a melhor forma possível de jogar Dark Souls atualmente e é uma nova vida a um dos games que mais joguei até hoje. Infelizmente do outro lado temos um produto que não é barato e que poderia ser bem maior em todos os sentidos.

Eu joguei pelo menos 70 horas do remaster, versões de PS4 e Xbox One. Terminei ele uma vez rapidamente offline e antes dos servidores ligarem e testei todas possíveis formas de jogo por bastante tempo. Eu tenho aproximadamente 1400 horas no primeiro game no PS3, então acredito que tenho capacidade e propriedade para dizer que essa era uma oportunidade de ouro para melhorarem o que já era uma das melhores coisas no mercado de videogames.

Na minha opinião um rebalanceamento em algumas mecânicas, itens e principalmente na qualidade de alguns bosses e áreas como Demon Ruins e Lost Izalith deveriam ter sido feitas. Um reposicionamento de inimigos como foi feito no port de nova geração do Dark Souls II também seria muito bem-vindo. Acredito que com melhorias como essa jogadores apreensivos com o remaster teriam disposição bem maior para comprar o game.

De toda forma eu recomendo Dark Souls Remastered para quem é muito fã da franquia e tem saudades das interações online e principalmente para quem não teve oportunidade de jogar essa obra prima na geração anterior. Se você abrir seu coração, Dark Souls vai consumir você como poucos jogos fizeram.

GAMEPLAY

O ponto principal é que Souls e seus derivados tem uma longa a curva de aprendizado, um sistema de progressão complexo e design que sempre recompensa os jogadores com alguma coisa relevante principalmente quando falamos dos inimigos mais poderosos e chefões.

O mundo desse game da série em específico e na minha opinião tem o melhor design e construção feito nos últimos 15 anos. Se você nunca jogou eu recomendo ficar longe de FAQs porque nesse game você é literalmente abandonado sem rumo e vai se perder muito no início, até aprender com a dor como as coisas funcionam e a prestar atenção em todos os detalhes.

Uma das coisas mais impressionantes nesse jogo é que tudo é interligado, você consegue ver praticamente todos locais em que passou ou vai passar no game de muito longe e alcançar pelo menos 80% das locações sem ver sequer uma tela de loading ou transição. God of War, o jogo do ano até agora, se inspirou bastante nesse game na construção de seu mundo para você ter um ideia da qualidade.

A duração pode variar de jogador para jogador e os mais experientes vão precisar de 10-15 horas ou até menos se forem no speed run. Outros jogadores vão precisar de pelo menos 5 vezes isso ou até mais dependendo de como vão interagir com o modo online. Conhecer as fases e inimigos faz muita diferença nesse caso.

ONLINE

O sistema online do remaster é o mesmo do Dark Souls III e melhorou muito em todos os sentidos. Agora está mais fácil, mais rápido e mais estável jogar coop ou versus do que na versão antiga e o game inclusive possui servidores dedicados. O que mais melhorou com essa mudança foram as interações entre os jogadores e Covenants, que eram bem problemáticos mesmo no auge do game em seu primeiro ano de vida.

Temos também possibilidade de chamar mais jogadores e ter até 6 pessoas no mesmo mundo. Na versão anterior o limite era de 4 jogadores, 2 como ajudantes e 2 como invasores. Agora podemos ter 3 ajudando e 2 invasores ao mesmo tempo, o que traz momentos bem agradáveis para quem busca PVPs e bem desagradáveis para quem curte um PVE na paz.

A principal melhoria é a possibilidade de usar senha para se juntar aos amigos em coop. Esse sistema começou e flui perfeito em Bloodborne e agora virou padrão na série trazendo uma melhoria muito bem vinda no sistema online visceral de Dark Souls.

AUDIOVISUAL

Graficamente são bem poucas melhorias e essa talvez seja a principal crítica ao remaster. Quem jogou Dark Souls nos consoles da geração anterior vai perceber uma melhoria na resolução, iluminação, carregamento e principalmente na taxa de quadros que dobrou e roda em 60 FPS estáveis. O game continua agradável visualmente por conta da qualidade artística, mas não chega nem perto do que acredito que poderia ter sido feito em termos de remasterizarão. Para quem jogou no PC com os mods não vai ter praticamente nenhuma melhoria no visual, o que é complicado para um produto que custa pelo menos 75 reais para quem já tinha a versão antiga.

As principais melhorias foram na performance do game. O target é de 60 quadros, que nem sempre é atingido principalmente em momentos de estresse, mas nem de longe lembra as quedas do primeiro. Os tempos de carregamento estão bem mais rápidos também. Blightown que era uma parte muito ruim nas versões anteriores está rodando lisa no remaster. Eu realmente  só tive problemas de framerate em alguns bosses que trazem muitos efeitos visuais. Joguei as versões de Xbox One e e do PS4, que estão bem parecidas em todos os sentidos e acredito que nesse ponto diferenças maiores só serão vistas por quem tem Pro e o X.

A parte sonora é primorosa, sem falhas e traz alguns do melhores efeitos sonoros e músicas já criadas nos games. A OST combina demais com o gameplay e com a ambientação. Dark Souls não é survival horror mas bate fácil muitos jogos desse gênero quando o assunto é criar um ambiente de tensão e medo.

Embora tenhamos essa pequena inconsistência na parte técnica e poucas melhorias no visual essa versão é bem melhor que as versões de PS3 e 360. Além disso Dark Souls Remastered está com textos e legendas 100% em português do Brasil o que abre caminho para vários novos jogadores e finalmente entrega 100% da série localizada oficialmente para o nosso idioma.

PREPARE-SE PARA MORRER NOVAMENTE

Dark Souls é um dos melhores jogos da última geração. Não é nem de perto um jogo para qualquer pessoa, mas quem abraçar com certeza absoluta terá a formula perfeita dos videogames em mãos. Pra mim Souls oferece o pacote completo gamer com desafios, ambientação, história, música e muito sofrimento.

Este game é e permanecerá como um dos melhores já feitos por muito tempo e agora com o multiplayer 100% melhorado tem uma vida útil ainda maior do que o esperado. Minha recomendação fica mais para quem realmente nunca jogou e para aqueles que gostam muito do game.

KINDLED

  • Dark Souls é um dos melhores jogos já criados
  • O Level design continua supremo e insuperável
  • Sistemas online e covenants estão bem melhores que no original
  • Taxa de frames maior melhora muito a qualidade do gameplay

HOLLOWED

  • Parte visual poderia receber um tratamento bem melhor
  • Algumas melhorias das continuações poderiam ter sido implementadas
  • Algumas mecânicas, itens e builds continuam quebradas, principalmente no PVP

 

Danilo Morim

Danilo Morim

É Rhazo como um Pires ou A Voz da Rhazão? Trabalha como gamer e dorme com o controle na mão.