Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com | 23 de setembro de 2018

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Destiny 2: Renegados – Análise

Destiny 2: Renegados – Análise
Araúna Rodrigues

Review

Nota
8.5
8.5

A maior expansão de Destiny 2

Renegados entrega o que foi esperado: uma expansão de boa qualidade e bastante conteúdo. A nova expansão é um marco dentro de Destiny 2 como a Rei dos Possuídos foi para o primeiro Destiny, tendo tudo para agradar a comunidade

Renegados traz ao Destiny 2 uma expansão de peso, depois de um início tumultuado e até decepcionante o jogo retorna em alto nível. Com uma proposta arriscada, de sacrificar um de seus personagens mais carismáticos e queridos pelo público, somos convocados a vingar o Cayde-6. Contudo, a vingança é apenas o início de uma longa jornada.

Sim, se as primeiras DLCs de Destiny 2 poderiam ser “digeridas” em poucas horas Renegados tomará bem mais tempo do que isso e mesmo depois de “devorar” o game ainda não dei conta de todas as missões. A cada passo me vejo cercados por mais segredos e desafios que vão sendo apresentados. Bem, vamos ao jogo.

Já na primeira missão temos a confirmação da morte de nosso querido amigo, Cayde-6, e se fossemos dividir em termos didáticos diríamos que a primeira parte de Renegados roda em torno da busca de seus algozes. Aqui somos enviados para uma nova área denominada de A Orla Emaranhada e nela estão concentrados os barões e um novo NPC denominado de Aranha. Será necessário fazer algumas missões para conquistar sua confiança e depois ele nos dará dicas das localizações de cada barão, até finalmente enfrentarmos Uldren. Deixarei aqui os detalhes do enredo para não distribuir spoilers desnecessários.

Depois de encerrado a primeira parte o jogador recebera duas missões: a do Talismã dos Despertos e a do Ás de Espadas, a última é para reforjar a arma do Cayde-6, deixemos essa de lado por enquanto, e a primeira é para abrir uma nova área, ou se preferir a segunda parte da DLC, a Cidade Onírica, e aqui que as coisas começam a ficar divertidas e bem mais difíceis. A nova área está caprichada em beleza e coberta de mistérios. Aqui encontramos a nova incursão, novas aventuras e novos desafios.

Será necessário muita cautela por causa da luz recomendada, no entanto, é possível fazer o Poço Cego e o desafio Ascendente. O Poço Cego é um Protocolo de Agravamento mais simples, nele o jogador tem chance de ser recompensado com engramas exóticos e como a semente de luz item necessário para habilitar as novas subclasses.

Dentro das missões não podemos deixar de destacar a missão do Ás de Espadas, como dissemos atrás se trata da missão para reforjar o canhão de mão usado pelo Cayde-6, a jornada é um pouco trabalhosa, mas não difícil de ser executada. Nela você terá que fazer várias etapas no modo Artimanha, Crisol, Assaltos e revirar os antigos depósitos do Cayde-6 por alguns planetas, uma pequena dica: existe um erro de tradução na Artimanha onde diz matar cinco jogadores como Invasor na verdade é para matar cinco invasores, como também os lugares dos depósitos do Cayde-6 não estão exatamente nos lugares que costumavam ficar. Prosseguindo, no final o jogador fará uma missão ao estilo de “13 Reasons Why”, aquele seriado onde iam passando umas fitas, caso não o conheça não tem problema é apenas uma referência.

Nessa missão você deverá encontrar dez caixas espalhadas pelo mapa, não se preocupe quando estiver perto de uma delas aparecerá uma mensagem no canto esquerdo da tela dizendo que existe uma caixa na região ai basta procurar um pouquinho. Dentro de cada caixa existe uma mensagem de Cayde-6 para algum personagem do jogo, como sempre engraçadas e a última um pouco emotiva você já deve saber o porquê. Testamos e aprovamos o canhão de mão, com certeza é o melhor ou um dos melhores canhões de mão do jogo, indispensável para quem gosta de jogar com esse tipo de arma.

Falemos agora do nível de luz. Com os eventos do solstício de heróis era possível atingir 400 de luz, agora com Renegados tivemos um salto para até 600 de luz. Depois de terminar a primeira parte o jogador chegará facilmente ao level 50 e atingirá 500 de luz, a partir daqui começa a escalada, para subir será necessário cumprir as missões que recompensam com os chamados equipamentos poderosos ou encontrar os engramas primal ou os desaparecidos engramas exóticos, o seu drop está raríssimo.

As antigas incursões não estão fornecendo mais equipamentos poderosos, o que dificulta a escalada. Contudo, o sistema de reset em vez de semanal foi alterado para duas vezes por semana, ainda a missão diária também está fornecendo equipamento poderoso, como também existe a chance de dropar engrama primal.

As novidades

O sistema de armas mudou e algo que os jogadores tanto pediram foi realizado pela Bungie: voltamos a ter rifles de precisão (snipers) e escopeta (shotegun) na secundária, como também na primária. É possível fazer coisas bizarras como jogar equipado com três shotguns ou três snipers. Esse novo sistema proporciona muito mais versatilidade. Pense que seu rifle de assalto preferido está na secundária e você precisará de uma escopeta, ao mesmo tempo que não abre mão de uma lança foguetes como arma pesada. Sem problemas basta colocar a escopeta na primária. Acredito que a maioria dos jogadores apenas deseje repetir aquela amada dobradinha: na secundária sniper e como arma pesada um bom lança foguetes. Falando neles, o rastreamento de foguetes voltou para felicidade de muitos jogadores e de seu esquadrão! Nada mais triste que ver aquele belo tiro desperdiçado, não é?

O nosso velho e antigo Crisol teve uma leve melhorada e voltamos a ter a presença massiva das escopetas, claro que fuzil de assaltos e fuzil de pulso continuam tendo vez. No entanto, acho difícil que isso anime os menos entusiasmados por Crisol a colocarem seus pés lá, pelo contrário uma escopeta pode ser um motivo a mais para que pensem duas vezes de se aventurarem pelo Crisol. Mesmo assim serão obrigados caso queiram fazer as jornadas das armas apresentadas em Renegados, nada que não consiga fazer em algumas partidinhas.

A expansão trouxe também novas arvores de habilidades e novos super, no entanto, realizando a campanha o jogador poderá habilitar uma nova subclasse. O restante por enquanto somente farmando a semente de luz no Poço Cego como dito anteriormente. Os novos super estão bem funcionais alguns trazem benefício ao grupo como cura, ou ataques contínuos ideal para fazer aquela limpeza ou ataques esmagadores ideal para finalizar aquele chefão final.

Não posso deixar de destacar o novo modo de jogo chamado de Artimanha, e acredito que essa é uma das maiores novidades da expansão de Renegados. Se o Crisol é para muitos indigesto fazendo com que passem longe do mesmo, o modo Artimanha é extremamente divertido e viciante. Nesse modo dois esquadrões com quatro jogadores competem, o sistema é simples o seu time deve matar os “mobs” e recolher as fagulhas, depois basta depositar no cofre. Aqui temos algo interessante o chamado estorvo tendo três tipos: grande, médio e pequeno; quanto mais fichas você depositar numa vez você enviará um “estorvo” mais forte que ficará atrapalhando seus oponentes, mas atenção, se você morrer enquanto junta perderá todas as fagulhas.

Outra coisa interessante é que atrás do cofre existe um portal que de tempos em tempos se abre e um dos jogadores do seu time pode passar para o outro lado para eliminar seus inimigos sabotando o seu progresso. Nesse modo o objetivo final é derrotar o chefe final denominado de “Primordial”. Se o invasor matar alguém do seu time enquanto luta contra o Primordial, ele recebera uma porcentagem de cura. Aqui boas estratégias podem ser o diferencial para se atingir a vitória.

Renegados entrega o que foi esperado: uma expansão de boa qualidade e bastante conteúdo. Apesar de ter feito alguns apontamentos nesta matéria existem ainda outros fatos que não foram abordadas como a maldição de Riven que ainda não sei como desfazer e acredito que seja através das missões chamadas de “Ritual de Purificação”, as imagens de gatos ocultos que ao oferecer “o presente” dão novas armaduras ou armas, um novo assalto como também a nova incursão que ainda não foi lançada. A nova expansão é um marco dentro de Destiny 2 como a Rei dos Possuídos foi para o primeiro Destiny, tendo tudo para agradar a comunidade apaixonada da série.

Prós

  • Boa quantidade de conteúdo com um bom enredo ao fundo
  • Jogabilidade melhorada com os novos supers e a nova disposição de armas
  • Cenários bonitos e empolgantes
  • Novos modos de jogo para PVP

Contras

  • Existem alguns glitches e bugs irritantes
  • Em algumas partidas dos modos PVP você tem que jogar a partida inteira em desvantagem numérica
  • Não é possível marcar objetivos avulsos no mapa
  • Alguns erros de tradução que pedem para o jogador fazer algo diferente do que realmente é para ser feito