Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR.com | 10 de dezembro de 2018

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Fallout 76 – Análise

Fallout 76 – Análise
Danilo Morim

Review

Nota
5
5

Uma mancha na série

Os pontos fortes de de Fallout foram eliminados com a falta de NPCs e histórias interessantes e o jogo é um festival de bugs e glitches. Fallout 76 precisa de um reboot completo para merecer uma segunda chance.

Fallout 76 é o prometido MMORPG da série, disponível para PS4, XBO e PCs pela Bethesda Softworks e como vocês já sabem está bem longe de ser um produto que se espera do aclamado estúdio.

Eu não vou mentir que insisti e tentei gostar de Fallout 76, não só porque sou fã da franquia como também gosto muito da exploração que os jogos da Bethesda oferecem mesmo com seus problemas técnicos e bugs. Eu busquei qualidades de todas as formas durante as minhas mais de 30 horas de jogo e infelizmente não tive nenhum sucesso.

Na minha humilde opinião Fallout 76 é uma mancha na série e no próprio estúdio e sinceramente não consigo pensar em nada que seja minimamente satisfatório. A campanha por exemplo é muito pior do que você a de Fallout 4, que já não era grande coisa.

Gosto muito de explorar os mundos que a Bethesda constrói, mas Fallout 76  não conseguiu reproduzir esse sentimento. O combate é funcional, mas passa longe de ser bom, principalmente por conta dos lags que ocorrem de vez em quando. O maior problema de verdade é que todos os sistemas de jogo são meia boca e isso desmotiva qualquer jogador a continuar investindo suas horas de gameplay em algo que simplesmente não funciona como deveria.

Eu sou nem pouco sensível a problemas técnicos e se eles fossem os únicos asteriscos no game eu pouco me importaria com o desleixo com que ele foi apresentado ao mercado em novembro.

O game foi testado em duas configurações de PC, ambas usando a plataforma da Besthesda. Primeira em uma máquina equipada com um i7, uma GTX 1070 Ti e 28 GBs de RAM. Nessa configuração o jogo rodou mal mesmo em 1080p com tudo no Ultra o framerate continuou sambando entre 40 e 60. Em 4K foi pior ainda porque o samba ficou na casa dos 20-35. Eu só consegui performances boas no médio em 1080p e no baixo em 4K. Na configuração mais modesta com um i5, 16 GBs e uma GTX 970 o game enfrentou sérios engasgos mesmo no low e foi bem difícil manter a taxa de quadros próxima de 60 FPS.

Sinceramente eu achei os gráficos piores que Fallout 4, que já não era nada demais. Essa engine de 1998 que acompanha os games da Bethesda já deu o que tinha que dar e exige um trabalho sobrehumano de programadores e designers para estar funcionando em 2018. Fallout 76 é a prova que o estúdio precisa se atualizar. Não é nenhum pouco difícil pois eles têm a mão a ID Tech que é uma das melhores engines do mercado de games.

Apocalíptico

Eu não consigo recomendar Fallout 76 no estado em que ele se encontra. Esse é um game ruim com mais problemas do que você espera de um game da Bethesda tenha.

Os pontos fortes de de Fallout foram eliminados com a falta de NPCs e histórias interessantes.  O sistema de sobrevivência do jogo não é bom e não é divertido porque você não sente que progrediu em nenhum momento. O sistema de progressão do personagem é interessante, mas mal executado e confuso. O combate é funcional mas não é bom.

Acredito que Fallout 76 precisa de um reboot completo nos moldes de No Man’s Sky e Final Fantasy XIV para merecer uma segunda chance. Hoje o simples pensar na compra desse game é um sinal de insanidade.

Prós

  • Fica a esperança de que patches tornem Fallout 76 em algo que faça jus ao nome da série daqui alguns anos

Contras

  • Não tem as qualidades que se espera de um RPG da Bethesda
  • Tecnicamente é um lixo
  • Gráficos medíocres
  • História muito fraca e conteúdo repetitivo e sem graça
  • Sistema de sobrevivência não é divertido
Danilo Morim

Danilo Morim

É Rhazo como um Pires ou A Voz da Rhazão? Trabalha como gamer e dorme com o controle na mão.