Jump to content

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 05/19/2019 in all areas

  1. 3 points
    Eu vi uma imagem em pixels do Senna Monaco GP do Mega Drive e tava melhor que o Senna desse jogo ai!
  2. 2 points
    Meu deus cara, olha esse trailer vai tomar no cu. Aposto q ta rasgando a calcinha praquela bosta do Kojima vsf porra, respeita o maior de todos os tempos fdp
  3. 1 point
    Popcorntime é muito bom mesmo, pena não ter filmes dublados, acabo baixando muita coisa dublada para meu filho poder assistir.
  4. 1 point
    Eu estava torcendo por esse comentário do Cody Wag lol
  5. 1 point
    Jesus Cristo amado. Como é que vcs ainda conseguem nutrir algum hype por isso no fim da geração?
  6. 1 point
    Segue ae o Orlando dublando pro comercial. Ele postou em seu insta :
  7. 1 point
  8. 1 point
    O que achei massa é que contrataram o próprio Orlando Drummond pra dublar o Vingador
  9. 1 point
    Tópico para dividirmos histórias da História. Personagens famosos, grandes batalhas, reinos fabulosos, viagens fantásticas, grandes heróis... Começo contando a primeira parte da Grande Expedição da Frota Báltica Russa rumo ao Japão! A incrível odisséia da Frota Báltica Russa Prólogo: No século XIX, a outrora poderosa China estava em escombros. Com 1 em cada 4 adultos viciado em ópio, o outrora poderoso exército estava em frangalhos. Faltava comida, as redes de transporte estavam em caos e, depois de duas humilhantes guerras contra a Inglaterra, mesmo o poder imperial estava fragmentado, com senhores da guerra locais dominando seus territórios e em guerra uns com os outros. Nesse momento, a Rússia decidiu aproveitar o caos para extender seus territórios para o extremo-oriente. Infelizmente, nessa mesma época, o Império do Japão também estava de olho nas mesmas terras chinesas e um conflito surgiu. Os russos tinham em Vladivostok um porto seguro no oriente, mas durante pelo menos seis meses por ano, o porto ficava congelado, impedindo seu uso e prendendo a Frota Russa do Pacífico. A solução foi os russos "emprestarem" dos chineses o porto de Port Arthur e moverem para lá sua frota e seu contingente militar. O plano teria sido muito bom, se o czar tivesse esperado terminar a ferrovia transiberiana. Apesar do exército russo ser infinitamente superior ao japonês, não adianta você ter 4,5 milhões de soldados se não pode enviá-los para o campo de batalha. Claro, se os japoneses tivessem sido camaradas de esperar a ferrovia ficar pronta, teria sido facílimo a conquista de parte da China pela Russia. Mas os japoneses não eram legais e atacaram Port Arthur bem no meio dessa mudança por navio, afundando alguns navios russos e prendendo os restantes no porto, sem possibilidade de sair. Japoneses acordam o grande urso. Preparativos. Ao saber dessa sacanagem japonesa, o czar ficou furioso. Ingleses, franceses e alemães estavam derrotando com facilidade os chineses, era humilhante para o povo russo um bando de amarelos derrotar sua marinha. Ordenou então que sua frota do báltico fosse para o mar da China expulsar os japoneses. Vale comentar alguns fatos. A marinha russa era capitaneada por nobres, não marinheiros e oficiais de carreira. Ainda que houvesse russos experientes em guerras, o peso da nobreza cobrava um certo preço em velocidade e vontade de seguir ordens. Somado a isso, a frota russa era grande, cerca de 40 navios de guerra, mas heterogênea, com navios maiores, menores, rápidos e lentos. A pressa em enviar uma expedição punitiva ao Japão fez com que a Russia não fizesse uma preparação adequada. Longe disso. E os resultados logo surgiriam. Navio de Guerra Classe Borodino - O orgulho da frota russa seguia o desenho dos battleships franceses, mas com mais de tudo. Entre os navios de guerra, quatro deles eram os poderosos cruzadores da classe Borodino, que já valeriam um tópico por si próprios. Os russos copiaram a poderosa classe de navios Tsesarevich francesa, adaptando os navios para seus usos (basicamente, motores maiores, canhões maiores, proteções maiores) o que tornou os navios em pesadelos dos mares no papel (com armamento e defesas incríveis), mas na prática, eram lentos frente aos modernos navios japoneses. Mais ainda, os russos tinham os modernos rádios, com os quais um navio poderia se comunicar com outro à distância. Uma nova e moderna vantagem. Além de 4 (dos 5) borodino, a frota russa tinha cruzadores, destróieres e diversos navios auxiliares. A Jornada Em outubro de 1904, a frota russa partiu em sua viagem transcontinental de, esperavam, 20 mil quilômetros. Após o que parecia uma eternidade no mar, os russos saíram do Mar Báltico e chegaram próximos à Inglaterra, no Mar do Norte. Percebendo uma série de navios desconhecidos, os russos interpretaram que eram navios-espiões japoneses, bem alí, ao lado do quintal russo. A frota então atacou vários dos navios. Infelizmente, houve uma pequena confusão e os navios espiões japoneses eram barcos pesqueiros ingleses. Bem fácil de confundir, claro. Como resultado, problemas diplomáticos entre o Império Britânico e o Império Russo. Os ingleses não aceitaram muito bem as desculpas russas de que os barcos pesqueiros ingleses eram idênticos aos torpedeiros japoneses e, por isso, bloquearam aos russos o acesso ao canal de Suez. Forçando os russos da darem uma volta gigantesca pela África para chegar no Japão. O que atrapalhou todos os planos russos e tornou mais difícil lidar com os suprimentos. Um simples erro militar, que qualquer um poderia cometer, e a Frota Báltica teve que contornar todo um continente.?? Mais ainda, foi a desculpa perfeita para os ingleses passarem a - realmente - fornecer aos japoneses informações privilegiadas sobre a localização e poderio da frota russa. Então, a frota traçou rumo para a África. Infelizmente, um navio russo ficou preso num cabo submarino. Com seu cronograma atrasado, os russos cortaram o cabo para prosseguir viagem. Infelizmente o cabo era o cabo de comunicações entre a África e a Europa, o que deixou os dois continentes sem comunicações por quase uma semana! A saga, claro, não terminou por aí. Ao circundar a África, os russos encontraram um navio desconhecido, dessa vez vendo que não era um navio inglês, o atacaram até alguém perceber que o navio desconhecido era barco mercante sueco e cessar fogo. Logo, outro espião japonês surgiu e foi novamente atacado. Era um navio pesqueiro alemão. O que trouxe outra nação a ficar contra os pobres russos. Ainda no sul da Ásia, enfim, outro navio. Os russos não poderiam errar outra vez, era impossível que fossem confundir outro navio "aliado" com japoneses e, atacaram uma escuna francesa. Os conflitos com outros europeus não eram a única coisa notável dessa odisseia. Finalmente, após aportarem em Cingapura para reabastecer de víveres (lembrem-se, a viagem precisou de mais 5.000kms por causa da sacanagem inglesa de não deixarem eles usarem aquele canal idiota deles. Nisso, os russos pegaram uma epidemia de doenças tropicais. Muitos russos morreram. Para homenagear os mortos, muita vôdega e uma salva de 21 tiros durante a cerimônia. Por azar, os russos erraram os disparos e acertaram um barco... Russo. Causando mais mortes e desprestígio à Mãe-Rússia. O almirante decidiu, então, treinar seus canhoneiros porque tava foda, se não afundavam navios pesqueiros e mercantes, como eles poderiam enfrentar os japoneses? Para isso, eles compraram um navio sucatado e o usariam como tiro ao alvo. Durante os treinamentos, os russos melhoraram muito sua mira. Todos os disparos acertaram e conseguiram afundar... O navio-reboque russo. É, confundiram os alvos. Finalmente, em maio de 1905, a frota chegou ao extremo oriente. Era uma frota com marujos cansados, doentes e com pouca vôdega, mas formada por alguns dos mais modernos e poderosos navios da Europa. Na pressa de chegar logo a Port Arthur e esmagar a frota japonesa, o almirante russo teve uma brilhante idéia. Ao invés de dar a volta em mar aberto, ele sabia que era idiotice passar no estreito de Tsushima. Ninguém esperaria que ele tivesse a brilhante idéia de passar por lá, seria uma tática digna dos maiores livros de história militar no futuro. A chegada à Port Arthur? Acho que nao Infelizmente, um navio mercante japonês viu a frota russa e avisou ao império japonês. Quando a frota passou pelo estreito, deu de cara com a frota japonesa em peso. Estreito de Tsushima: Ninguém esperaria os russos passarem por um lugar tão perigoso. Bom, o restante todos nós sabemos. A maior batalha naval da era pré-dreadnough, em que os poderosos navios russos, lentos e com péssima mira, foram massacrados pela velocidade e agilidade dos navios japoneses, derrota que jogou na lama a fama russa, gerou o descontentamento que, anos depois, levaria ao fim do Império Russo e a ascenção do Japão no rol das nações mais militarmente poderosas da Terra. Mas isso, é outra história.
  10. 1 point
  11. 1 point
    Sem ordem de preferência Zelda Breath of the Wild Super Monaco GP Streets of Rage Counter-Strike World of Warcraft Divinity Original Sin Wing Commander 4
  12. 1 point
    Atelier Totori Atelier Meruru Atelier Rorona Atelier Shallie Atelier Lydie & Suelle Atelier Lulua Atelier Ayesha Atelier Escha & Logy Atelier Iris XENOBLADE
  13. 1 point
    Se você não fizer, eu farei por você! 1 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (PC windows) 2 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Xbox One) 3 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Playstation 4) 4 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Nintendo Switch) 5 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Mobile Android) 6 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Mobile iPhone) 7 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Calculadora HP) 8 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Notebook da Xuxa) 9 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (PenseBem) 10 - PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS (Linux)
  14. 1 point
  15. 1 point
    Não adianta, essa galera mais velha que nunca jogou videogame ou RPG, vai sempre dar um jeito de acusar negativamente essas mídias. Meus pais são assim e, provavelmente, muitos de seus pais também. Cabe lembrar que o Bolsonaro já falou mal de videogames antes mesmo de ser eleito.
  16. 1 point
    http://botecosujo.blogspot.com/2008/10/ale...n-e-patroa.html Não existe no mundo sequer smile, foto-resposta, melee ou qualquer outra coisa pra expressar o meu descontentamento com o mundo neste exato momento. Deus, acabe logo com ele, por favor.
  17. 1 point
    Se esse cara não é gay... iminha vó não é Bahiana... é Paulista nascida na Bahia Nossa do cone foi a pior... dupla penetração e o cara dizer que faz por trabalho... Esse mundo precisa acabar dá mais não Essa mulher não sabe o que é homem!! Pqp!!
  18. 1 point
    Esse ai nem dá pra dizer que perdeu só as pregas. Pelo jeito, até o intestino já foi embora.
  19. 1 point
    UHAUHAUHAUHAUHAHUAHUAUHAUHAHUHUAHUAHUAUHUHAUHAUHAAUHAHUUHA
  20. 1 point
    putz, estudar, fazer um curso, tentar crescer na vida para que ne?
  21. 1 point
    Pode explodir o supermercado que não faz compra aqui. Mas que bichisse do caralho pqp
  22. 1 point
    Faz filme só pela arte. Só não é um caçador.
  23. 1 point
    Ele é um macho no mundo novo!
  24. 1 point
    "— Eu largaria o pornô, mas só por causa da minha esposa. Na verdade, gosto daquilo que faço e faço aquilo que gosto. É uma profissão normal como qualquer outra." TIPO. Q?
  25. 0 points
    Agora sim, acho que podemos dizer que faliu, uma pena
×