Jump to content

GuilhermeOtt

Membros
  • Content Count

    943
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

3 Telejogo

About GuilhermeOtt

  • Rank
    Tony da gatorra

Métodos de Contato

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    0
  1. GuilhermeOtt

    Parabéns e Boa Sorte vgBR!

    O que eu quis dizer é que, dentre as várias escolhas pra se fazer um investimento, essa é uma das que oferece menor possibilidade de retorno. Tem que fazer no amor mesmo, derreter uma graninha e TEMPO de vida sem medo de ser feliz. E cara, eu não tava desmerecendo teu boa sorte, pelo contrário, tava só fazendo um adendo mesmo.
  2. GuilhermeOtt

    Parabéns e Boa Sorte vgBR!

    Cara, nem digo da questão da boa sorte pela empreitada, pelo investimento no fórum, no site, enfim. Dou boa sorte por questão meritocrática, tu tá BANCANDO um tesão que tu tens em vida, confiando uma idealização que tu tinhas desde tempos - e ainda colocou a mulher junto no tiroteio, huaaaaa. Boa sorte velho, são poucas as pessoas que conheço que investem por tesão na coisa, e não pelo retorno, enxergando meramente um investimento oportuno. Voadora de dois pé na chapa dos peito do nariz, go for broke.
  3. GuilhermeOtt

    Tópico de humor relacionado a games.

    Tá faltando aquela master-clássica: O egoraptor tem várias muito boas, mas não sei por que eu sempre me explodo com a animação que ocorre no último segundo dessa daqui:
  4. GuilhermeOtt

    Dark Souls

    Cara, tu tá falando do Seath the Scaleless, ele tá falando do Ceaseless Discharge, aquele chefe que depois que tu matas em Demon Ruins, faz a lava descer e permitir acesso ao nível mais baixo que leva à Lost Izalith. ITA, pior que tem um jeito bem barbada de matar esse puto. Quando tu chegar perto do lugar onde tu pegas aquele set de armadura que acorda ele, tu SAI CORRENDO até a ponte que tem o fog que te deixa entrar na área dele. Corre até ali, espera ele chegar e ele vai TROPEÇAR no desfiladeiro e se segurar pela mão. Enche a mão dele de porrada e ele vai cair e morrer de primeira. Descobri isso depois de morrer umas 5x naquela braçada one-hit kill dele...
  5. Foda é que tu é burro demais mermão, já falei quinhentas vezes por que não mencionei o ano. Plus o fato de tu me questionar uma coisa com a resposta na tua cara (coisa que nem precisava ser respondida, afinal, Google). Sem falar, claro, nas Cruzadas. E ahaha, "se eu...", "se eu...", "para de assumir merda", "se humilhar desse jeito", "INSISTIR NO MEU ERRO". Porra boneco, é muita presunção pra pouca massa cinza. Me lembra um certo usuário de duas consoantes...
  6. Vou ser prático. Tu não conseguiu se situar no tempo, MESMO EU TENDO CITADO PERSONALIDADES HISTÓRICAS EXATAMENTE DA ÉPOCA DO JOGO. Coisa fácil de saber, é meio que de conhecimento geral. Se eu só tivesse dito "Renascimento" até ia. Mas não, o jogo se passa em vários anos distintos. Além disso (e é outra coisa óbvia que eu vou dizer), é bem mais fácil, prático e lógico usar o Google pra saber dessas coisas do que esperar (e espernear) respostas de fórum.
  7. O jogo não se passa em um único ano, ele se desenrola ao longo de vários anos dentro do período renascentista, retardado filho da puta do caralho O que, repetindo, tinha ficado subentendido, mas...
  8. Bom, como eu citei da Vinci e Maquiavel pensei ter ficado subentendido mas... Renascimento. Jogo se passando em Florença, Veneza, etc.
  9. Hein? Então da Vinci e Maquiavel eram do tempo das cruzadas?
  10. Me identificar eu me identifico com várias, mas concordar eu não concordo com nenhuma. Eu joguei muita coisa multiplayer quando considerava jogar no PC algo digno. Vários gêneros, sem preconceito. Só que os valores mudam: antigamente eu tinha interesse em jogar E conversar com gente que tinha interesses parecidos com o meu, o que era fato raro no meu círculo social. Mais importante: eu era adolescente. Como adulto, a única coisa que me interessa, online, são jogos de luta ou jogos que me ofereçam uma experiência única (Demon's Souls), jogos onde a comunicação jogador-jogador é bem limitada. E confesso que no caso dos jogos de luta é por que o online ressuscitou o gênero, que sempre foi meu favorito. O caso é que multiplayer = "comprometimento social", que nem futebolzinho, tênis, golf, peteca, boliche, whatever. E se comprometer socialmente num meio onde a grande maioria é daquele tipo de adolescente que todo mundo conhece... É um atraso na expectativa de vida, ao menos pra mim. E aquilo que o cara citou é bem verdade, a curva de competitividade é massacrante, é mais fácil jogar Ninja Gaiden no Master Ninja que tentar sair de um lobby num desses FPSs mais famosos com um bom ranking... Tem muito desprendimento de tempo pra um jogo só. Sobre os jogos longos eu não concordo com a parte de longevidade ser algo ruim. O que eu acho ruim é ver que o preenchimento de conteúdo vem como "suplemento" pra proposta, ao invés de ser consequência da mesma. GTA IV e principalmente (bota principalmente nisso) FF XIII foram jogos que poderiam durar bem menos e serem muito mais satisfatórios. Fallout 3 é gigante, mas o tamanho dele é escalonado pelo teu approach quanto ao jogo, o plot principal é bem enxuto até, mesmo que dure 30 horas. Mas nesse aspecto ele se justifica, já que exploração consome tempo e é um dos grandes lances do jogo. Na parte dos enredos serem atraentes e interessantes... Porra bonecada, os camaradas que escreviam os roteiros eram os mesmos que produziam, dirigiam, supervisionavam e se pá desempenhavam tarefas artísticas na produção dos jogos, profissionalismo zero. Era tudo muito ingênuo, por que não existia uma cultura profissional dentro do ambiente de trabalho dessas empresas. Hoje em dia existe, mas é paliativo já que não é algo determinante pra indústria como um todo, apenas pra determinados gêneros... Acho até que a evolução é inegável, não só por começar a existir o interesse na contratação de roteiristas profissionais no desenvolvimento de plots como o interesse da própria indústria de se fazer prevalecer como um meio sui generis em narrativa. Grande problema é que a maioria dos roteiristas não nasce com interesse ou formação profissional direcionada a escrever roteiros de jogos... Literatura e cinema são suportes muito mais consagrados e consagrantes. No #2, hm, não sei o que pensar... A invasão indie seria um OBJECTION! direto pra essa observação, mas existe o fato de que as escolas de desenvolvimento têm se aproximado muito, tanto em forma quanto em conteúdo. Essa ocidentalização das grandes japonesas é algo ruim, péssimo, um pastiche brabo. Então apesar de existirem conceitos e propostas diversas no material indie, todos eles usam referências globais, não refletem uma identidade cultural ou conceitual que dá pra apontar e dizer que é de tal país ou até mesmo de tal softhouse. Mas também convenhamos, a fase atual é de transição, com esses motion controllers e a popularização dos webgames e celulares, as softs tão meio que sambando no direcionamento de recursos e produção... Então é complicado colocar isso só na conta da idade, a indústria também anda confusa. O #1 é palhaçada. Videogames evoluíram muito, o meio tem direito garantido a se pretender coisas diferentes. O mercado ainda é lucrativo e oferece espaço e produtos suficientes pra agradar vários públicos. Jogos sempre foram feitos pra lucrar (do jeito que muitos colocam, dá a impressão de que as softhouses antigas era ALTRUÍSTAS BENEVOLENTES PATATI PATATÁ EM FUNÇÃO DA DIVERSÃO), e diversão é um conceito flutuante. Não acho mais divertido emuladores, como eu achava tempo atrás. Raríssimamente gosto de jogos atuais com proposta oldschool e, a bem da verdade, acho isso em grande parte das vezes mais play it safe do que tentar criar em áreas/gêneros populares. O appeal fica na nostalgia, enquanto que de novo, mesmo, não tem nem a engine...
  11. GuilhermeOtt

    THE KING OF FIGHTERS' XIII

    Porras, vendo esse teaser do Iori flamejante, me lembrou disso aqui: Acho que um dos melhores temas que já ouvi em fighting games. Aliás, '96 e '97 também são ótimos, mas esse é dimóis. E vendo o vídeo do Billy Kane, porra, ninguém na SNK sabe trabalhar com canal alpha, não?
  12. GuilhermeOtt

    Xbox 360 nacional tem preço revelado!

    Entrei neste tópico e não saio arrependido. O 'LEVEI 90 MINUTOS MAS ACHEI ESSA PORRA" foi o tempero que faltava. Acho que em escala Alucardeana só não bateu o auto-quote.
  13. GuilhermeOtt

    E hoje na sessão da tarde...

    Neogeese curtiu este tópico.
  14. GuilhermeOtt

    Luxo, requinte e sofisticação

    Ela não se chama Dejair.
  15. GuilhermeOtt

    Luxo, requinte e sofisticação

    Para saborear croûtons, aposto.
×