Welcome to vgBR.com - Videogames Brasil

Registre-se agora para ter acesso a todos os benefícios do fórum, o registro é totalmente de graça e você poderá interagir com os usuários do fórum de forma mais ativa

Não perca tempo e cadastre-se agora mesmo, leva 2 minutinhos

Lockhart

Membros
  • Total de itens

    535
  • Registro em

  • Última visita

  • Time Online

    326d 4h 25m 51s

Reputação

389 Wii

Sobre Lockhart

  • Rank
    16 bits

Informações de Perfil

  • Sexo

Profile Fields

  • Xbox Live FelipeSGA

Últimos Visitantes

220 visualizações
  1. Dessa lista você precisa começar AGORA Final Fantasy VII (talvez sinta o peso da idade, é meu jogo da vida, mas tem 20 anos nas costas), Inside, To the Moon, Ori and the Blind Forest, Brothers A Tale of two Sons e DOOM. Inside, To the Moon e Brothers são jogos pra terminar numa tarde. Meu backlog é gigantesco, porque eu coloco qualquer coisa interessante que sai, mas também tenho uma wishlist especial, aqueles que eu realmente sinto que preciso jogar de qualquer jeito o quanto antes. Essa lista é pequena, pois normalmente esses "obrigatórios" eu compro e termino no lançamento. Aqueles que escaparam: What Remains of Edith Finch The Sexy Brutale Night in the Woods Hollow Knight Stardew Valley Hitman Her Story Gone Home A maioria é deste ano por alguns motivos: quantidade absurda de jogos fodas lançados e tamanho dos mesmos, joguei mais de 100 horas de Zelda e logo ultrapasso essa barreira no Persona 5 também; e conforme um jogo fica na lista "obrigatório" começo a sentir que ele não é tão essencial assim e acabo transferindo para a lista mais ordinária, de jogos interessantes.
  2. Que absurdo... Ainda bem que comprei contigo antes dessa patifaria.
  3. Goof Troop Do que se trata: um jogo de puzzle/aventura com visão isométrica, fugindo bastante do gênero plataforma estabelecido nos jogos licenciados da Disney para Snes. Você controla o Pateta e/ou Max e percorre cinco cenários diferentes até vencer o jogo, que variam entre praia, fazenda, castelo, caverna e navio pirata. Pra passar pelos quebra cabeças e vencer inimigos e chefes o player chutará blocos, carregará e arremessará vasos e bombas e usará até dois itens alternadamente entre lamparinas, arpões, sinos e pás. Breves impressões: O jogo é um charme que só. Terminei em 2 horas e pouco jogando sozinho e controlando o Pateta, mas 30% desse tempo eu devo ter perdido no último puzzle da fase do navio pirata, um pouco antes de enfrentar o chefe final. Acho que não tinham muitos jogos parecidos naquela época, arrisco a dizer que o gênero remete um pouco a Zelda, mas com elementos limitadíssimos de exploração e aventura em comparação ao clássico da Nintendo. O foco aqui são os puzzles durante toda a fase e um pouquinho de ação durante as boss battles, que não exigem muito quebrar a cabeça, é mais desviar dos ataques, pegar o item e jogar no chefe, isso do primeiro ao último. Dificuldade mediana, com exceção do puzzle mencionado acima, mas nenhum outro me travou. Os gráficos, coloridos, são agradáveis até hoje. Joguei no Recalbox do meu raspberry, deve rolar uma caralhada de filtros, mas não entendo disso. Não sei quão longe foi da versão original de Snes. Usando lente de 1993 esse jogo não merece menos de 8. Talvez até um 9 (fantástico). O grande destaque foi sua ousadia, fugiu do porto seguro dos jogos plataforma 2D e entregou uma das melhores e mais originais experiências Disney da geração 16 bits. A última fase, do navio, seria bem avaliada até usando parâmetros atuais. Melhor jogo que Shinji Mikami já trabalhou hihihihi Muito boa a locadora! Mês que vem eu volto
  4. Goof Troop. Já tô jogando. Stage 1 Clear Time 0h 22m 49s Password: banana - diamante - cereja - banana - cereja. Que cacete de época maravilhosa que não volta mais ahahaha
  5. Queria o Super Mario RPG, mas to com receio de não terminá-lo em 30 dias e atrapalhar a brincadeira do tópico. Ou posso ir jogando e comentando de boa sem a obrigação de terminá-lo? De qualquer forma eu vou ficar com o Goof Troop. Se a resposta da pergunta acima for positiva, pensarei com carinho em pegar um jogo longo na próxima locação hehe
  6. Breath of Fire (eu sei que não será ).
  7. Da minha boca você não vai ver esse tipo de comparação entre console X ou Y. Mas existem sim situações em que a marca de 1 mi pode ser ou não um sucesso, vai depender de uma continha básica de quanto a empresa gastou com desenvolvimento e marketing e o quanto ela arrecadou com as vendas. Tem jogo que dá lucro com 200 mil unidades vendidas, outros ficam no vermelho com 2 ou 3 milhões. Não existe segredo, é besteira a gente olhar pros números de um CoD, GTA ou Fifa e achar que são os únicos parâmetros de sucesso. Talvez Nier tenha garantido um lucro maior pra SE do que Final Fantasy XV, considerando o longo desenvolvimento conturbado deste último.
  8. Sim, mais de 600 mil encalhados nas lojas. A SE voltou a vender o Nier original de trouxa, já que o Automata foi um fracasso: https://jovemnerd.com.br/nerdnews/nier-original-de-playstation-3-esta-sendo-vendido-novamente-na-europa/ E o jogo não é exclusivo e até por isso ultrapassou um milhão, vendeu muito bem no Steam também.
  9. A SE se manifestou publicamente. Fez até streaming no Youtube pra comemorar a marca. http://m.ign.com/articles/2017/04/04/nier-automata-digital-sales-total-shipments-surpass-one-million A Atlus também afirmou que Persona 5 ultrapassou a barreira dos 1.5 milhões. http://gematsu.com/2017/04/persona-5-worldwide-shipments-top-1-5-million Eu até acho válido usar os dados da vgchartz, mas tem que ter uma certa cautela. Sei que antigamente eles não contabilizavam mídias digitais, por exemplo. E eles também demoram pra atualizar os números oficiais.
  10. Forza Horizon 3 é fantástico. Outros dois puta exclusivos são Ori and the Blind Forest e Sunset Overdrive. Mas de fato, a MS hoje aposta em serviços e jogos multplayers e mults "como plataforma" (Destiny like) em detrimento dos tradicionais singles. É uma questão de sobrevivência, ela percebeu que são desses investimentos que vem o retorno esperado. Se é bom ou não para o jogador, óbvio que vai depender do gosto do freguês. Confesso que o meu está um pouco encostado e o único exclusivo que quero muito pegar é o Cuphead, mas por conta do meu perfil. Mesmo assim não pretendo me desafazer do Xone ou abandonar a marca, pois ainda enxergo muitas vantagens nos serviços oferecidos, mas jamais pagarei uma bolada no lançamento do Scorpio, por exemplo, só vou atualizar meu Xbox quando estiver "baratinho" no mercado nacional.
  11. Somos três então. Montei um pra emular 100% a experiência console, mesmo assim não vingou. Tirei da TV e instalei um monitor, agora uso pra trabalhar, estudar, navegar na internet e jogos exclusivos, principalmente indies. Agora eu desencanei de vez, é a segunda vez que tento montar um PC gamer e acabo largando, voltarei para os notebooks.
  12. CPU manca é o mesmo calcanhar de Aquiles do PS4PRO. O foco será "graficaum" e 4K, claro que a performance será muito melhor também, mas provavelmente longe dos 60fps estáveis que os PC´s tops oferecem. Achei uma puta máquina legal, será o paraíso dos mults nos consoles, mas, por ora, não é pra mim não. Estou bem contente com meu Xone de pobre e só atualizarei quando o preço for popular.
  13. Tudo leva a crer que será um Xbox One mesmo. Se for, errei feio na minha previsão, sempre acreditei que o Scorpio iria além disso.
  14. Como muita gente previu, acabou flopando mesmo. Ainda tenho curiosidade e quero pegar numa promo, adoro o gênero. Game Informer e Destructoid deram 8, dois veículos que eu considero bons. Outras notas relevantes (estão espalhadas no MC entre PC, PS4 e Xone): IGN 7, GameSpot 6, PC Gamer 68 e Polygon 55.
  15. Então, cruzando contas não tem problema. O cara vai vincular a sua conta principal no VG dele e você vincula a principal dele no seu, mas os dois jogam com as respectivas contas pessoais (não vinculadas ao console). Vou tentar deixar claro com um exemplo. Eu e você dividimos contas, eu compro Persona 5 na minha pessoal, Lockhart_FA, mas no meu console Lockhart_FA não está vinculada como a principal do VG, é minha conta pessoal. No seu PS4 Lockhart_FA está vinculada como a conta principal, mas você tem outra pessoal pra jogar e coletar troféus, por exemplo. Desse jeito eu posso jogar Persona 5 no meu PS4 com a minha conta pessoal desde que esteja conectado à internet, pra "validar" o jogo, e você pode jogar Persona 5 com qualquer outra conta no seu console e nem precisa estar conectado pra validar, já que o proprietário do jogo, Lockhart_FA, é o principal do seu VG. Os dois conseguem jogar simultaneamente sem conflito. Eu faço isso com jogos online, atualmente jogo Diablo 3 com um amigo, pagamos uma única Plus, um único jogo, mas nós dois jogamos online ao mesmo tempo. Esse esquema de cruzar contas é bom fazer com amigo de verdade, já que você precisa necessariamente passar seus dados pessoais pra ele e vice versa.