Jump to content

Night Warrior

Membros
  • Content Count

    14
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

14 Telejogo

1 Follower

About Night Warrior

  • Rank
    8 bits
  • Birthday 03/03/1993

Informações de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • Localidade
    Rio de Janeiro

Métodos de Contato

  • MSN
    bedabul@hotmail.com
  • Website URL
    10de10.com.br
  1. Night Warrior

    GGRF - Geek & Game Rio Festival 2017

    E pra finalizar, a entrevista com Tim Schafer! =D
  2. Night Warrior

    GGRF - Geek & Game Rio Festival 2017

    OPA, OLHA O QUE APARECEU AQUI!
  3. Night Warrior

    GGRF - Geek & Game Rio Festival 2017

    PARTIDA MAIS SUADA QUE O MUNDO JÁ VIU! Assim que estiver no ar eu posto aqui!
  4. A do GC pode até ser uma bosta, mas pelo menos era gerou MENES. Isso é mais do que todas as dos concorrentes!
  5. Night Warrior

    Bethesda: BASTA de jogo na boquinha da mídia

    FAAAAAAAAAAAAALA GALERA DO FÓRUM! Passando para dar meus dois centavos sobre essa situação toda como alguém que vem trabalhando na área de jornalismo para jogos nos últimos anos. Sinceramente, eu não vejo essa mudança como algo ruim. Muitas vezes (leia-se: sempre) jogos recebem day one patches que são essenciais para a experiência, então já vi vários casos de jornalistas terem que adaptar grande parte do review porque saiu uma atualização no dia antes do lançamento que resolveu grande parte de suas criticas. Pode-se argumentar que essa cultura ao day one patch não é lá das melhores, mas isso é assunto para outro thread no fórum. O meu maior problema que vejo nessa decisão da Bethesda é que talvez as redações exijam do jornalista um review no lançamento de qualquer forma, forçando que ele vire a noite jogando e MESMO ASSIM entreguem um review incompleto só para cumprir deadline. É preciso que haja uma quebra de paradigma em relação a day one reviews. Cada vez mais jogos dependem mais de uma comunidade online, o que é difícil de analisar antes do lançamento. Alguns sites lá fora já estão lançando reviews pós lançamento, como Kotaku e parcialmente ("review in progress) IGN, Polygon e Rock Paper Shotgun. Se essa mentalidade for adotada aqui no Brasil (o que, pessoalmente, acho que vai demorar), não vejo problema nenhum. Quanto ao papo que tava rolando aí que reviews de "mídia especializada" é só opinião do reviewer... É bem por aí mesmo. Só não acho que isso seja um problema! O importante é que você ache alguém (ou um site em geral) que tenha os mesmos gostos que você, assim quando você for ler o review deles, saberá que pode confiar por causa disso. Enfim, é isso que eu penso. Textão(TM), mas ta valendo. I'm out
  6. Confesso que nunca fui muito de frequentar fóruns, mas vou fazer um esforço pra aparecer mais! hahaha Agradeço muito as palavras carinhosas. Fico feliz em saber que o pessoal ta curtindo =D Quanto a marcar algumas partidas, é só chamar! Me adiciona lá na Live (Night Warrior B mesmo) que sempre que eu estiver online eu topo umas partidas de KI! E só porque não posso perder a oportunidade de um jabazinho, se curtiu e quer ler mais textos meus (além do que já ta no vgBR), só olhar lá no 10 de 10!
  7. Seifer, quanto a ativação do do Counter Breaker, você tem razão. É mesmo só com os botões médios. Ursozord, você também tem razão ao falar dos auto doubles (e poderia até incluir os manuals nesse argumento) e dos shadow counters. Para ambos os casos, eu decidi omitir esses detalhes porque o texto é mais orientado para quem não conhece/não jogou muito Killer Instinct. Bem ou mal, acho que ia adicionar muito detalhe em uma parte do texto que já tava bem densa. O importante era passar a ideia geral do sistema do jogo. Se a pessoa se interessar, todos estes detalhes (e mais) vão ser apresentados no tutorial. Agora uma pergunta honesta: Vocês acham que faz falta esses detalhes para um público não familiarizado com o jogo? Gosto de ter esse feedback para poder fazer melhor em futuros textos =D
  8. Night Warrior B 80.925 bedabul@gmail.com
  9. Sinceramente, não estou feliz com essa mudança que a Microsoft resolveu fazer. Muitos não gostam do Kinect e é fácil de entender. Foi muito mal utilizado no Xbox 360 e não apresentava grandes mudanças na forma de interagir com o console em geral. Por outro lado, o caso do Xbox One é completamente diferente. Para mim, dois pontos deixam isso claro: 1- A interface de usuário do Xbox One é totalmente pensada com o Kinect e seus comandos de voz em mente. Ações que podem ser tomadas com uma simples fala com um controle levam muitos mais inputs no controle para alcançar o mesmo resultado. Seja algo como sair de um jogo e ir para outro ou pedir para o Xbox gravar algo que acabou de acontecer in-game (que por sinal nem sei fazer de outra forma além de gritar com o console). 2- Eu acredito que o controle com movimento do Kinect no Xbox 360 não foi bem explorado por desenvolvedoras por um simples motivo: A plataforma não foi adotada em escala grande o suficiente para que fosse justificada sua implementação em jogos com maior peso no mercado. Eu ainda acredito que The Gunstringer é um ÓTIMO jogo que recebeu poquíssima atenção pelo fato de ser um jogo de Kinect e quase ninguém ter adotado o aparelho. Dito isso eu acreditava que o Xbox One poderia mudar essa situação. Com o Kinect 2.0, melhorando muitos problemas do seu antecessor, fazendo parte do pacote, todos as desenvolvedoras de jogos poderiam explorar isso de forma mais significativa em seus jogos, já que teriam a certeza que TODOS os usuários teriam um Kinect, mesmo que ele estivesse pegando poeira no armário. Agora não é mais o caso e acredito que o Kinect do One vai ter um futuro semelhante ao do 360... Eu entendo porque a MS tomou essa decisão, mas acho que no fim das contas isso só vai prejudicar o console. Eu comprei um Xbox One com Kinect e pretendo manter ele ligado, independente se agora ele vai ser vendido com a plataforma ou não, porque essa é a forma que o console foi idealizado e é a forma mais fácil de utilizar ele. Fico triste ao saber que muitos não terão esta opção também... PS: Sim, algumas pessoas que comprarem a versão sem Kinect compraram porque quiseram, mas outras vão comprar por conta do preço, o que quer dizer que eles irão utilizar uma interface sem usufruir dos benefícios da principal ferramenta desta interface.
  10. Mesmo sendo perdidamente apaixonado pela franquia Halo, tenho que conceder o prêmio de jogo da geração para Mass Effect 2. O terceiro não conseguiu ser tão bom em termos de narrativa, o que na minha opinião é o mais importante nessa franquia. Nunca me envolvi tanto com personagens e nas consequências de minhas ações como no 2, fazendoquestão de jogar todos os DLCs pra explorar ao máximo as aventuras do MEU Commander Shepard... E na boa essa música ainda me dá arrepios até hoje: Runner Up teria que escolher The Walking Dead: The Game. Fazer o quê? Sou trouxa por jogos com narrativa excepcional! Menções honrosas: Bioshock Infinite, CoD 4: Modern Warfare (Hoje a franquia é uma piada, mas esse jogo mudou tudo!), Left 4 Dead 2 e Borderlands.
  11. Night Warrior

    Achievements dando Microsoft Points?

    Aposto que vai ser algo tipo "Você ganha X Microsoft Points a cada jogo completo/a cada 1000 gamerscore que você tiver"
×