Artigos

Tarefa difícil: escolher o Jogo do Ano 2013

Se há algo que eu não gostaria de fazer na minha vida, este algo é julgar alguma coisa ou alguém. Eu fico imaginando como uma pessoa consegue escolher, entre centenas ou milhares de exemplares, aquilo que ela acha melhor. Tenho dó dos jurados do Oscar, do Grammy, do Emmy e também do Troféu Imprensa e dos Melhores do Ano do Faustão. Mas este ano, eu tenho ainda mais pena dos jornalistas especializados em jogos. Será deles a tarefa de elencar o Game of the Year, o Jogo do Ano 2013. E cá entre nós, não será fácil.

O final desta sétima geração de consoles (PS3, Xbox 360 e Wii, porque não) está se mostrando um grande celeiro de ótimas produções. Talvez porque a tecnologia de desenvolvimento já esteja mais conhecida, possibilitando um melhor aproveitamento de cada console. Talvez seja sorte. Mas quem realmente sabe? O que se tem certeza é que, em 2013, houve uma enxurrada de excelentes jogos até aqui. E o ano, praticamente, ainda está na metade.

É inviável analisarmos os candidatos da maneira como eles são escolhidos, indo de publicação a publicação e analisando suas notas. Assim, iremos nos basear nas notas do Metacritic (site famosinho de rankings sobre entretenimento). Mesmo não sendo o índice oficial de premiação, dá para ter uma ideia do cenário.

Dos jogos de 2013 listados lá, pegaremos aqueles que possuem nota média igual ou maior a 85. Já são mais de 40 jogos. Com nota 85, vemos nomes como DMC: Devil May Cry e Ni No Kuni: Wrath of the White Witch (mesmo sendo um lançamento ocidental, é um lançamento), que poderiam muito bem ser um GOTY em um ano mais, digamos, tranquilo. Com 86, aparece o renascido Tomb Raider. Com 87, Guacamelee!. Acima dos 90 surge o hilário Ridiculous Fishing – A Tale of Redemption, Fire Emblem: Awakening, XCOM: Enemy Unknown e os, até o momento, favoritos ao prêmio: Bioshock Infinite e The Last of Us.

Fica ainda mais desesperante (e ao mesmo tempo encantador). Até o final do ano serão lançados GTA V, Beyond: Two Souls e Watch Dogs. Sem contar que não citei alguns jogos que não estão fazendo tanto paranauê assim atualmente, mas merecem uma atenção em particular, como Batman: Arkham Origins e Assassin’s Creed IV: Black Flag.

É complicado arriscar um vencedor ainda no meio destes 365 dias de 2013. Mas se minha vida dependesse disso, eu daria “all in” em The Last of Us. Nenhum jogo este ano tem potencial para alcançar o patamar de experiência de gameplay que este exclusivo para o PlayStation 3 nos proporcionou.

E você, qual é a sua aposta para Jogo do Ano 2013?

Post original do Pipoca e Controle

Avatar
Últimos posts por Rodrigo Gatti (exibir todos)

Comentários