Análises

Análise – Dark Souls II: Crown of the Sunken King

8
1º da nova trilogia
Um ótimo DLC que apesar de alguns problemas, vale cada centavo gasto para ampliar ainda mais o universo de Dark Souls II.

Quando a trilogia de DLCs The Lost Crowns foi anunciada para Dark Souls II, muitos jogadores ficaram preocupados se a série estaria embarcando na atual tendência de monetizar os jogos com conteúdo previamente pronto, mas lançado posteriormente.

Crown of the Sunken King é o primeiro capítulo dessa nova trilogia e felizmente podemos afirmar que o conteúdo aqui apresentado não só é totalmente original, mas também muda a abordagem a qual o jogador de Dark Souls II está acostumado.

Se você está lendo isso, obviamente já jogou Dark Souls II e quer saber se o DLC vale a pena (e se não jogou, leia nosso review aqui). A resposta inicial é sim, o conteúdo adicional vale muito os R$20 cobrados (ou US$ 9,99 se sua conta for americana). Ainda assim o DLC não é perfeito e há algumas ressalvas que devem ser observadas.

Dark-Souls-II-Crown-of-the-Sunken-King (10)

Em Crown of the Sunken King os jogadores vão ter acesso a 4 novas áreas, enfrentar novos inimigos e lutar contra 3 novos chefes (sendo um deles opcional). O que é interessante no DLC é a maneira como ele apresenta as novas localidades, começando por Shulva – Sanctum City, uma área nova que lembra muito o level design do primeiro Dark Souls, onde você tem intersecções com verticalidade que inicialmente parecem ser quase aleatórias, mas que ao serem completamente exploradas, vão fazer todo o sentido.

Dark-Souls-II-Crown-of-the-Sunken-King (11)

A maior crítica cai justamente sobre essa área inicial. Ela é tão diferente do conjunto de Dark Souls II que exige equipamento específico e propõe situações não comuns ao que o jogador enfrentou até agora. Exemplo: você vai precisar de armas de longa distância para avançar. Essa parece ser uma afirmação simplória, mas um dos detalhes que tornam Dark Souls tão interessante é justamente o fato do jogo não te obrigar a seguir um padrão com o personagem pra nenhuma situação. É possível terminar o título com qualquer build sem enfrentar grandes problemas. Infelizmente no DLC isso não acontece e aqui você vai se ver em situações que simplesmente não tem como sair se não tiver o equipamento certo.

Dark-Souls-II-Crown-of-the-Sunken-King (7)

De qualquer forma, eventualmente a estranheza inicial vai passar e você vai acostumar com o novo layout. Nas áreas seguintes o ritmo de jogo é retomado e o que segue são algumas das batalhas de chefes mais difíceis da série, uma delas dependendo muito de sorte para passar (o que também não é um elemento lá muito comum ao título original).

Ainda assim, Crown of the Sunken King oferece novos itens interessantes e aproximadamente 4 horas de gameplay adicional, o que pode parecer bastante para um DLC de baixo custo, mas vai deixar os fãs da série sedentos pelo próximo episódio da trilogia, pois quando a jogatina começa a engrenar, ela simplesmente acaba. Um ótimo DLC que apesar de alguns problemas, vale cada centavo gasto para ampliar ainda mais o universo de Dark Souls.

Galeria de fotos

Batalhas dos novos chefes:

Átila Graef

Comentários(1)

  1. […] the Ivory King é também o mais longo estágio do jogo, seja comparando aos episódios anteriores Crown of the Sunken King ou Crown of the Old Iron King, ou até mesmo aos estágios da campanha original. Levamos cerca de 8 […]

Comentários