Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR | 20 de abril de 2019

Ir para o topo

Topo

Um Comentário

Análise – Dark Souls II: Crown of the Sunken King

Átila Graef

Review

1º da nova trilogia

Um ótimo DLC que apesar de alguns problemas, vale cada centavo gasto para ampliar ainda mais o universo de Dark Souls II.

Quando a trilogia de DLCs The Lost Crowns foi anunciada para Dark Souls II, muitos jogadores ficaram preocupados se a série estaria embarcando na atual tendência de monetizar os jogos com conteúdo previamente pronto, mas lançado posteriormente.

Crown of the Sunken King é o primeiro capítulo dessa nova trilogia e felizmente podemos afirmar que o conteúdo aqui apresentado não só é totalmente original, mas também muda a abordagem a qual o jogador de Dark Souls II está acostumado.

Se você está lendo isso, obviamente já jogou Dark Souls II e quer saber se o DLC vale a pena (e se não jogou, leia nosso review aqui). A resposta inicial é sim, o conteúdo adicional vale muito os R$20 cobrados (ou US$ 9,99 se sua conta for americana). Ainda assim o DLC não é perfeito e há algumas ressalvas que devem ser observadas.

Dark-Souls-II-Crown-of-the-Sunken-King (10)

Em Crown of the Sunken King os jogadores vão ter acesso a 4 novas áreas, enfrentar novos inimigos e lutar contra 3 novos chefes (sendo um deles opcional). O que é interessante no DLC é a maneira como ele apresenta as novas localidades, começando por Shulva – Sanctum City, uma área nova que lembra muito o level design do primeiro Dark Souls, onde você tem intersecções com verticalidade que inicialmente parecem ser quase aleatórias, mas que ao serem completamente exploradas, vão fazer todo o sentido.

Dark-Souls-II-Crown-of-the-Sunken-King (11)

A maior crítica cai justamente sobre essa área inicial. Ela é tão diferente do conjunto de Dark Souls II que exige equipamento específico e propõe situações não comuns ao que o jogador enfrentou até agora. Exemplo: você vai precisar de armas de longa distância para avançar. Essa parece ser uma afirmação simplória, mas um dos detalhes que tornam Dark Souls tão interessante é justamente o fato do jogo não te obrigar a seguir um padrão com o personagem pra nenhuma situação. É possível terminar o título com qualquer build sem enfrentar grandes problemas. Infelizmente no DLC isso não acontece e aqui você vai se ver em situações que simplesmente não tem como sair se não tiver o equipamento certo.

Dark-Souls-II-Crown-of-the-Sunken-King (7)

De qualquer forma, eventualmente a estranheza inicial vai passar e você vai acostumar com o novo layout. Nas áreas seguintes o ritmo de jogo é retomado e o que segue são algumas das batalhas de chefes mais difíceis da série, uma delas dependendo muito de sorte para passar (o que também não é um elemento lá muito comum ao título original).

Ainda assim, Crown of the Sunken King oferece novos itens interessantes e aproximadamente 4 horas de gameplay adicional, o que pode parecer bastante para um DLC de baixo custo, mas vai deixar os fãs da série sedentos pelo próximo episódio da trilogia, pois quando a jogatina começa a engrenar, ela simplesmente acaba. Um ótimo DLC que apesar de alguns problemas, vale cada centavo gasto para ampliar ainda mais o universo de Dark Souls.

Galeria de fotos

Batalhas dos novos chefes:

Átila Graef

Átila Graef

Átila Graef é fanático por conquistas do Xbox 360, General aposentado em Halo Wars, colecionador de placas de Arcades, e apaixonado por F-Zero GX.