Análises

Análise – Gauntlet

5
Simples demais
Você irá se divertir algum tempo com Gauntlet, mas as dificuldades em encontrar jogos online e a leaderboard cheia de placares inalcançáveis fará com que você desista do jogo após algum tempo.

Se você tem menos de 25 anos é bem provável que não tenha ouvido falar de Gauntlet, um jogo de Arcade que fez muito sucesso na década de 80, que consistia em 4 jogadores se aventurando dentro de uma dungeon atrás de loot e gold (na verdade ele é o avô dos dungeons crawlers de hoje em dia).

Pensando no legado dessa franquia a Arrowhead Studios trouxe uma versão atualizada desse clássico de volta, Será que Gauntlet 2014 é um remake a altura do clássico, ou seria essa versão uma nova abordagem ao jogo?

Simplicidade

A historia de Gauntlet é simples e objetiva. 4 guerreiros (Thor o Warrior, Merlin o Wizard, Tyra a Valkyrie e Questor o Elf) encontram a entrada para o que seria uma caverna com tesouros, mas são levados a presença de um mago, que diz que graças ao seu poder ele conseguir fazer com que a Gauntlet fosse conjurada. Dentro dessa dungeon existem 3 pedaços de um cristal mágico e aqueles que conseguirem entrar lá e derrotarem os 3 guardiões que protegem cada pedaço, juntando todas as 3 partes será agraciado com riquezas imagináveis. Cabe então aos nosso bravos heróis tentar realizar esse feito impossível. Premissa simples, mas direta ao ponto.

gauntlet (10)

Gráficos

Na realidade, essa versão 2014 de Gauntlet é inteira bastante simples, seja na história ou nos gráficos. Os modelos dos heróis e inimigos são bem simplificados com efeitos de iluminação sem muitos detalhes, assim como os efeitos de particulas.

Outro ponto é o fato de haver pouca variedade nos modelos dos inimigos, fazendo você enfrentar o mesmo tipo de inimigos muitas e muitas vezes. Texturas também não são o forte do jogo, mas ao que parece tudo isso é proposital para tentar manter o jogo com uma cara mais simples. De qualquer forma, falta capricho tanto na parte artística, como na parte técnica e o jogo poderia ter recebebido um acabamento melhor.

Na versão de PC não existem muitas opções de otimização nos gráficos, apenas os presets: Minimum, Medium e High, e em cada um deles não se nota muita diferença visual. Aos saudosistas existe a opção de usar o Classic Mode que da uma aparência retro ao jogo, mas sinceramente fica tão ruim que não recomendo a utilização do modo.

gauntlet (7)

Som

Seguindo a mesma linha dos gráficos, nada se destaca nesse departamento. As vozes dos personagens são ok, mas a repetição nas falas de cada um deles durante os combates vai querer fazer você mutar os personagens. Após um tempo você se cansa de ouvir frases como “More for Thor!” ou ainda “Ahhh a feast for a King!”.

Mas como o Gauntlet original de 29 anos atrás sempre foi sobre diversão o que deve realmente valer a pena nesse jogo é a jogabilidade.

gauntlet (3)

Gameplay

Sem se diferenciar do resto do jogo, a simplicidade também impera nos controles (e preferencialmente você deve usar um gamepad para jogar). Cada personagem tem sua própria coleção de ataques, O Warrior possui apenas 2 tipos de ataque , normal e forte, uma habilidade especial (ele gira sua espada enquanto fica invencível no processo) e uma corrida que permite tanto que ele fuja quanto desfira um golpe ao fim da corrida, o Wizard é capaz de combinar elementos e criar magias como raios de gelo, bolas de fogo, campos de força e assim por diante. As variações são bacanas e cada uma das 4 classes possuem ataques únicos, todos eles usando todos os botões do controller assim como os direcionais, tudo muito intuitivo e em poucos minutos é possível sair jogando.

Gauntlet é um jogo pensando para ser jogado em multiplayer. É totalmente possível jogar (e terminar o jogo sozinho) mas a graça está no cooperativo. A versão de PC sofre um bocado na hora de conseguir encontrar um lobby e é necessário diversas tentativas até se conseguir achar uma partida (indiferente da dificuldade selecionada). Mas quando você consegue é pura diversão, mesmo que a variedade de inimigos seja pouca e o layout de alguns mapas seja sempre o mesmo. A exploração garante novidades com algumas eventuais passagens secretas aqui e ali que geralmente escondem salas com baús de tesouro e poções. Essas poções essas que são usadas para ativar os Relics que nada mais são do que habilidades extras que você compra e aprimora usando o gold adquirido ao explorar as dungeons.

[tube]https://www.youtube.com/watch?v=uqxPhj3zrCM[/tube]

Embora seja bastante divertido jogar coop, o jogo peca na falta de incentivo para continuar jogando. Há pouco a se fazer, e a seleção de armas e equipamentos é bastante limitada (cada classe possui 4 peças de equipamentos que podem ser compradas, capacete, armadura, arma e bota), sendo que as melhores versões só podem ser adquiridas se você derrotar determinadas missões nos níveis de dificuldades mais altos (respectivamente Hard e Unfair)

Gauntlet é um jogo divertido enquanto o fator novidade está presente, mas após 4 horas de jogo se torna repetitivo e sem incentivo, some isso ao fato de a versão de pc estar repleta de Hackers na leaderboards com scores impraticáveis de serem alcançados de maneira honesta, o que desanima qualquer pessoa que esteja interessada em tentar competir por pontos.

Você irá se divertir durante algum tempo com Gauntlet, mas as dificuldades de se encontrar jogos online (versão de PC) e a leaderboard cheia de placares inalcançáveis fará com que você desista do jogo após algum tempo.

gauntlet (12)

Prós

Jogabilidade simples

Divertido de se jogar com amigos

Leve (deve rodar na maioria das maquinas)

Contras

Poucas opções de armas e powerups

Matchmaking ruim

Cheaters na leaderboards

Avatar
Últimos posts por Cleber Avelar (exibir todos)

Comentários(1)

  1. Avatar

    Ótima analise. Confesso que esperava mais do jogo e com isso vou empurrar para uma promo que é onde aparecem muitos jogadores.

Comentários