Análises

Análise – Resident Evil HD Remaster

8.5
O retorno do clássico
Resident Evil HD Remaster é a chance de reviver o Survival Horror e a franquia Resident Evil em sua melhor forma. Vale cada centavo, sem dúvida alguma.

Depois de doze anos, eis que o jogo mais bonito da franquia, o Remake do primeiro Resident Evil perde a sua longa exclusividade com a Nintendo e é anunciado para Playstation, Xbox e PC.

Os motivos para o fim deste contrato com a Big N ainda são desconhecidos, já que sequer anunciaram um port desta remasterização para o Wii U, mas é fato que a empresa que um dia abrigou as duas únicas versões do jogo, para Gamecube e Wii, foi deixada totalmente de lado desta vez.

Rusgas a parte, o anúncio mexeu tanto com os fãs mais antigos e saudosistas quanto com os mais novos que nunca tiveram contato com a “era dos gráficos pré-renderizados” de Resident Evil, especialmente por se tratar de uma port em HD que deixaria o que já era lindo ainda mais incrível, se é que isto era possível. E foi! O jogo, agora com suporte a tela widescreen e resolução em 1080p, deixa até os Resident Evils mais novos, como o 5 e o 6, a ver navios.

A versão ocidental teve a sua data de lançamento fixada somente para a data de hoje, mas como o Japão é a terra mais feliz do mundo, os proprietários de PS3 e Xbox360 já puderam colocar as mãos nesta belezura desde o dia 27 de Novembro de 2014.

.

resident evil hd remaster (7)

HD Remaster

Muitos sites têm vendido esta remasterização como um “Remake do Remake”, o que pode dar margem à interpretação de que o se trate de algo totalmente novo, ou pelo menos com novidades, como personagens, puzzles, inimigos etc. O jogo é o mesmo lançado em 2002, e esta nova versão se trata unicamente de uma adaptação em HD para os consoles atuais.

Tratando-se de um título “cross-gen”, é claro que é possível sentir algumas diferenças na nitidez da imagem ao comparar as versões de PS3 e PS4, que tem um hardware muito mais potente. Aparentemente, a diferença não é tão gritante, pois o jogo ainda está bonito em ambos os consoles, até porque o jogo original já era lindo e muito à frente de seu tempo.

Empacado no game? Assista um detonado completo com Chris e Jill na matéria especial

resident evil hd remaster (6)

As cutscenes de introdução e as demais em computação gráfica não estão com a mesma qualidade dos gráficos e diálogos in-game. Estes, sim, foram aprimorados e tiveram suas texturas e modelos 3D refeitos. Uma adição bacana deste port, aliás, inclui uma galeria somente para estas cutscenes (os diálogos, por serem numerosos e em tempo real, não podem ser gravados e, portanto, incluídos em uma seção de vídeos).

A galeria ainda traz os dois primeiros Wesker’s Report como bônus, ambos somente em japonês. O primeiro Wesker’s Report, em vídeo, ganhou uma repaginada, agora com cenas de jogos mais atuais, como o Umbrella Chronicles, e uma dublagem em japonês. O Wesker’s Report II, no entanto, é somente em formato de texto, com imagens e trilha sonora de fundo.

[tube]https://www.youtube.com/watch?v=EcOBvK9s9f4[/tube]

Mesmo a versão comprada em network japonesa tem o suporte a diversos idiomas. Os diálogos agora possuem legendas, e, apesar de não haver suporte ao português, tem disponíveis os idiomas inglês, japonês, alemão, italiano, espanhol e francês. Já a dublagem tem as opções somente da voz original em inglês ou a inédita em japonês.

Uma outra novidade desta remasterização foi a inclusão de troféus e conquistas, com uma lista bastante extensa de tarefas a serem concluídas. Entre alguns mais fáceis e totalmente possíveis de conquistar conforme a progressão da história, há também os complexos para quem curte um bom desafio, como o de terminar o jogo usando somente a faca! E aí, vai encarar?

resident evil hd remaster (2)

Jogabilidade

Os controles trazem as opções do formato clássico e de um modelo inédito, que mistura a jogabilidade tanque tradicional dos jogos mais antigos de Resident Evil com a dinâmica dos títulos mais atuais. Infelizmente, porém, mesmo a opção clássica passou por modificações que deixarão alguns fãs nostálgicos um pouco confusos e frustrados. Para quem achava que ia poder fazer uso dos mesmos controles da trilogia inicial da franquia no Playstation agora no PS3, por exemplo, talvez tenha um pouco de dificuldade para se adaptar às mudanças.

Resident Evil HD Remaster é a chance de reviver (ou viver, no caso de quem nunca jogou) o Survival Horror e a franquia Resident Evil em sua melhor forma. Vale cada centavo, sem dúvida alguma. Não se esqueça de apagar as luzes e deixar o som alto, para uma experiência ainda mais memorável.

Análise por nossos parceiros do Resident Evil Database (REDb)

Monique Alves
Últimos posts por Monique Alves (exibir todos)

Comentários