Análises

Análise – Mortal Kombat X

9
O Mortal Kombat definitivo
Agradando fãs e novatos, Mortal Kombat X traz o que a série tem de melhor e aprimora aquilo que deixava a desejar. Balanceando a experiência, traz diversão para todos, com violência gráfica extrema, fatalidades, diversos modos, personagens e opções de customização. Compra certa!

Mortal Kombat X é mais um título da já famosa série de jogos de luta,sendo o primeiro lançado para a nova geração. Desenvolvido pela NetherRealm Studios e distribuído pela WB Games totalmente em português, o game chega para Xbox One, Ps4 e PC com a promessa das versões de Xbox 360 e Ps3 chegarem até Junho.

O jogo é uma sequência direta de Mortal Kombat (conhecido como Mortal Kombat 9) lançado em 2011, porém não se fazendo necessária a jogatina do anterior, tendo em vista que o foco é claramente o multiplayer seja online ou local.

HISTÓRIA

Mesmo não sendo o enfoque principal, MKX apresenta um modo história, que já se inicia fazendo questão de não apagar da linha do tempo de acontecimentos o game anterior (de muito sucesso), fazendo uma recapitulação dos fatos ocorridos no último game de forma rápida, o jogo contextualiza para aqueles que não jogaram o anterior o que está acontecendo e de onde o enredo iniciará.

A história se inicia de maneira linear e de fácil compreensão, rapidamente explicando que é criado o torneio Mortal Kombat para a proteção da Terra do terrível Shao Kahn, que depois de perder o torneio, muito enfurecido decide ir contra as regras do torneio ditadas pelos Deuses Ancestrais, sendo assim exterminado.

mkx (4)

E ai que iniciamos o enredo e a sequência de acontecimentos cinematográficos que MKX nos proporciona, quando o game mostra que o antes aprisionado Shinnok está por trás dos acontecimentos e manipulando a todos foi finalmente liberto da prisão do sub-mundo, começando uma guerra contra o plano terrestre.

Shinnok traz consigo um grande exército de demônios que causam destruição total da Terra, lembrando filmes de apocalipse zumbi, junto do seu braço direito Quan-chi, lideram a destruição em massa trazendo de volta também os personagens mortos em “Mortal Kombat” de 2011 como espectros que o próprio controla para lutar contra os guerreiros da Terra, liderados por Johnny Cage, Sonya e Kenshi.

A história é dividida em capítulos titulados com nomes de personagens, da qual iremos acompanhar um tempo em lutas e cinematics bem trabalhadas. Após introduzir a história o jogo salta 20 anos no futuro, onde nele logo somos apresentados a nova personagem Cassie Cage, filha do casal já divorciado Johnny Cage e Sonya Blade.

[tube]https://www.youtube.com/watch?v=uuwY898ij_U[/tube]

Cassie é a nova líder dos guerreiros do plano terrestres, liderando os novos personagens Takeda Takahashi filho de Kenshi criado pelo clã Scorpion, Kung Jin, e Jacqui Briggs filha de Jax.

Além do núcleo da terra, em Outworld com a queda de Shao Kahn uma guerra civil se inicia pelo trono. O atual imperador é Kotal Kahn, extremamente poderoso já foi adorado como um Deus para a civilização Maya, não é um vilão tão marcante como Shao Kahn, ficando meio superficial algumas ações do personagem. Do outro lado da rebelião pelo trono está Mileena, que acredita ser a herdeira do trono de seu pai. E por conta do medalhão de Shinnok (Que nos é apresentado de inicio) uma guerra está para explodir.

O tempo da campanha de história gira em torno de quatro a cinco horas, sendo grande parte desse tempo formado de cinematics que agora contam com Quick-Time-Events, momentos cruciais que pedem que o jogador pressione determinado botão no tempo certo ou na intensidade necessária, não alterando o rumo da história nem dando a possibilidade de game over. O quick-time-event fica por interferir na pontuação da conclusão dos capítulos e mudando pouco da cena em si.

mkx (5)

JOGABILIDADE

A grande novidade de MKX, são os três estilos de luta para cada personagem, determinando por exemplo se ele irá usar armas, magias a longa ou curta distância, ou se ele irá summonar criaturas para auxiliar, se irá ter poder de teletransporte ou invisibilidade, etc. Esses estilos criam personagens e modos diferentes de jogar, tornando as partidas ainda mais variadas e disputadas.

A barra de X-Ray está de volta, e quando cheia permite realizar um ataque especial onde os orgãos e ossos do oponente são partidos, tirando boa parte do HP, ou utilizada parcialmente permite dar um counter aos ataques ou intensificar ataques especiais. Também temos uma “nova” barra de stamina (trazida do antigo Ultimate Mortal Kombat), que nos permite correr por um período de tempo, tornando o jogo mais dinâmico e rápido.

Outra novidade que também utiliza a barra de stamina é a interação com o cenário, sendo possível arremessar objetos, ou usar parte do cenário como apoio para pular e passar para o outro lado do oponente, evitando combos que encurralam o personagem no canto da tela e novamente balanceando o game. Você ainda pode rolar assim que seu oponente te derruba ou decidir permanecer no chão por alguns segundos, criando mais estratégias de fuga.

Assista abaixo nossa entrevista com o produtor e criador da série, Ed Boon.

[tube]https://www.youtube.com/watch?v=zKxQCqcKNiQ[/tube]

Além do modo História e Versus, o jogo conta com outros modos:

As torres de desafios – já visto nos jogos anteriores, onde você enfrenta inimigos determinados para atingir uma pontuação, sempre subindo de ranking.

Teste sua sorte – modo que trás uma luta contra um oponente aleatório e com condições de luta aleatórias, sejam elas boas ou ruin, como por exemplo lutar sem defesa, com a tela tremendo e armadura extra.

Teste seu poder – o mesmo do primeiro Mortal Kombat, onde é empilhado uma quantidade determinada de algum material e você pressiona o botão rapidamente para encher uma barra de força e pressiona outro para golpear e quebrar os objetos, a pontuação aqui é determinada principalmente pelo tempo que você leva ao fazer isso.

Torre sem fim – modo onde você vai lutando até perder, determinando uma posição a ser competida.

Modo sobrevivente, onde você luta com diversos inimigos com uma única barra de HP, determinando uma pontuação para com sua progressão.

Torres vivas – torres que atualizam de tempos em tempos, trazendo novos desafios a cada período de tempo.

Krypta – modo para desbloquear conteúdos (Roupas novas, Fatalidades, Brutalidades, Artes conceituiais) com moedas que ganhamos com as pontuações de todos os outros modos, o modo Krypta foi aprimorado agora com uma visão de primeira pessoa e com movimento, periodicamente uma criatura irá aparecer para te atacar nesse modo, sendo derrotada a criatura também irá lhe conceder moedas para usar nos túmulos para desbloquear conteúdo.

[tube]https://www.youtube.com/watch?v=p7tLw4IKWhE[/tube]

Também foram adicionadas facções, no primeiro momento em que é iniciado o jogo irá lhe perguntar a qual facção você pretende se aliar, Black Dragon, Lin Kuei, White Lotus, Special Forces e Brotherhood of Shadows. Diariamente essas facções irão se enfrentar em situações diversas com pontuações feitas pelos jogadores do mundo todo, essas pontuações irão entrar para um ranking mundial, fomentando a disputa, e unindo ao separar os jogadores do mundo todo, essas pontuações serão adquiridas ao completar o modo história, as torres e também batalhas online. Existem mini-games dessas facções, com líderes dessa facções se enfrentando também gerando pontuações.

O modo online vem com uma novidade, punindo jogadores que saem durante a partida com quitalities que fazem o jogador “quiter” morrer de qualquer forma de uma maneira própria, tornando uma situação onde normalmente o jogador que permaneceu ficaria nervoso uma situação divertida.

GRÁFICOS

mkx (11)

Os gráficos de Mortal Kombat X são gráficos dignos de uma nova geração. Cenários estão belíssimos e enchem os olhos com conceitos artísticos e uma iluminação impecável, a textura dos personagens são boas enquanto a partida rola, mas deixando um pouco a desejar nas cinematics, fazendo muitas vezes o rosto dos personagens causar estranheza. A mesma coisa acontece com os efeitos das magias e golpes, enquanto a partida está rolando é tudo liso e impecável. Com 60 FPS cravados, o jogo apresenta uma fluidez incrível, e as animações dos golpes ou efeitos de partículas de algumas magias enchem os olhos. Porém os mesmos efeitos durante as cinematics deixam muito a desejar.

Uma mudança é clara e evidente. A modelagem das personagens femininas está visivelmente diferente, menos “exageradas” e mais reais. Não vemos mais peitos e coxas gigantescas e sim agora uma modelagem mais humana. O produtor Ed Boon disse em entrevista que isso foi feito para chamar um público feminino, tornando o jogo não só mais real, porém menos machista. As roupas das personagens femininas estão também menos apelativas, não deixando de ser sensuais e lindas, as personagens agora não usam biquínis ou maiôs, no máximo o que verão em Mortal Kombat X são decotes das personagens.

mkx (3)

O que não foi deixado de lado para o agrado dos fãs da séria é a extrema violência gráfica, fazendo algumas fatalidades serem quase impossíveis de ser encaradas sem desviar o rosto, tamanho realismo que o gráfico trás, não são apenas bonecos coloridos sendo dilacerados, conseguimos ver pessoas perdendo os braços, tendo a cabeça cortada ou o rim removido. O incrível exagero de sangue também permanece o que deixa as lutas ainda mais impressionantes.

Assista abaixo um vídeo especial que fizemos com todos os fatalities do game.

[tube]https://www.youtube.com/watch?v=8mib2ofuJMg[/tube]

SOM

Fiz questão de jogar o game em dois idiomas para comparação. E para nossa surpresa a dublagem em português é tão boa quanto a inglês, com personagens característicos passando emoção e dando personalidade a voz (Tirando a já polêmica Cassie Cage dublada pela cantora Pitty que realmente deixa a desejar na dublagem). Vozes marcantes como a do personagem Shinnok passam uma emoção bem semelhante em ambos os idiomas.

O único problema a ressaltar sobre a dublagem do game é que muitas vezes se perde sincronia da voz com a boca dos personagens, mas algo que passará despercebido por muitos e que na versão em português algumas vozes ficam baixas demais em certos momentos, mas provavelmente isso poderá ser corregido em futuras atualizações.

A trilha sonora continua marcante, com músicas frenéticas e uma sonoplastia que consegue passar a violência dos golpes, espadadas, explosões e etc.

mkx (13)

FINISH HIM

Agradando fãs e novatos, Mortal Kombat X trouxe tudo que a série tem de melhor e aprimorou aquilo que deixava a desejar. Balanceando a experiência entre jogadores experientes e iniciantes, o game traz diversão para todos, com sua violência gráfica extrema, fatalidades, diversos modos, personagens e opções de customização.

Indispensável para a nova geração, MKX cumpre tudo aquilo que prometeu, e é um jogo que não entrar no console só para multiplayer, mas aquele jogo que tenho certeza que jogarei horas e horas para desbloquear tudo, entrar em rankings online e fazer minha facção ficar sempre no topo do mundo. Compra certa para os amantes do gênero.

Pedro Kakaz

Comentários(3)

  1. Avatar

    Cadê a análise do Bloodborne? Sacanagem deixar esse jogo em branco…Curto esse site, mas me decepcionou bastante!

  2. Avatar

    AAAH que orgulho do meu best escrevendo pra voc^s BOA KAKAZ Mandou bem s2

Deixe uma resposta para rubens_dosanjos Cancelar resposta