Análises

Análise – PES 2016

9
O retorno do rei PES
Com diversos modos de jogo, todas as equipes da 1ª divisão do Brasileiro, jogabilidade divertida e precisa, PES 2016 representa os 20 anos da série que criou uma legião de fãs no Brasil. Um dos melhores jogos de futebol já lançados!

Quando Pro Evolution Soccer 2014 foi o primeiro game a ser lançado na Fox Engine, ficou clara a intenção da Konami de reinventar a sua maior franquia.

Até aquele momento vinha se mantendo um padrão de jogabilidade muito semelhante ao que encontramos desde a época do PS2. PES 2013 trouxe novidades interessantes, mas nada que revolucionasse enquanto o PES 2014, por ser lançado as pressas nessa nova engine, acabou se tornando um game com aparência de incompleto, mesmo trazendo novidades interessantes.

PES 2015 fez um melhor uso da Fox Engine, tanto em jogabilidade quanto os gráficos, trazendo algumas novidades e conteúdos que até então inexistiam na série, mesmo assim ainda dava aquela sensação de que estava faltando algo. Desta vez a Konami acertou a mão, PES 2016 apresenta uma grande melhora em todos os quesitos quando comparado a seus antecessores recentes.

pes2016 (18)

Jogabilidade

Considero a jogabilidade a principal característica de um game de esporte. Afinal, de nada adianta gráficos excepcionais, trilha sonora agradável, sistema online estável, se a jogabilidade deixar a desejar.

Ao iniciar uma partida no game, você já percebe a grande mudança na movimentação dos atletas, que estão mais soltos, com um caminhar mais realístico, se posicionando de forma mais precisa e com uma resposta imediata aos comandos. Você sente o peso do atleta, consegue perceber facilmente quando está comandando um zagueiro mais pesado a um atacante veloz, as divididas, jogo de corpo, briga pela posse da bola, tudo isso está muito mais realista.

Ao controlar um defensor, você nota que o mesmo melhorou consideravelmente seu sistema de recuperação ao sofrer um drible ou executar um carrinho. Não será fácil passar por marcadores talentosos. A melhora foi tanta que você não fica mais irritado quando está sem a bola. Em versões anteriores o game virava uma briga de gato e rato com zagueiros desesperados correndo atrás de velocistas, e agora eles impõem muito mais respeito.

pes2016 (1)

E não foram apenas os marcadores que melhoraram. Dribladores também tem diversos novos truques para deixar a marcação para trás. Não vai ser fácil um velocista arrancar em liberdade com a bola e após algum treino você percebe que dominar os dribles está mais importante do que nunca. Vale a pena perder alguns minutos fazendo os tutoriais que o game oferece, outro ponto positivo dessa versão.  Aqueles que nunca jogaram ou estão fora da série por algum tempo, não terão dificuldades em descobrir todas a possibilidades do PES 2016 graças aos tutoriais do modo treino.

Já os goleiros ganharam novas animações, estão mais ágeis, e com uma melhor reposição de bola, mas ainda continuam assustando. Alguns chutes de longe que aparentam ser uma bola tranquila, as vezes acabam resultando numa falha do goleiro e um gol de bobeira.

A movimentação da bola melhorou consideravelmente. Seu quicar em passes e chutes foi aprimorado, divididas estão melhores do que nunca e não da para imaginar qual será o destino da bola quando dois ou mais jogadores chegam brigando pela gorduchinha. Isso acaba gerando novas possibilidades de contra ataques e roubadas de bolas que antes não eram possíveis. Os desvios de bola nos jogadores também evoluíram e muitas vezes eles traem um companheiro de equipe, seja um zagueiro ou goleiro, obrigando o jogador a ficar atento na partida em cada lance de perigo que ocorrer próximo a sua área.

pes2016 (15)

Agora é possível você escolher a comemoração do jogador após um gol. O game traz um novo sistema de comemorações que você escolhe de forma rápida e sem grandes complicações. A CPU também está criando novas jogadas, com passes envolventes e até arriscando dribles para enganar sua zaga.

Um problema comum é a pouquíssima quantidade de faltas que a CPU faz durante uma partida, chegando a ter partidas que a CPU não comete nenhuma falta durante o jogo o que tira um pouco do realismo e até do desafio do jogo.

As possibilidades de alterar taticamente a equipe durante a partida fazem com que você sinta no total controle do time. Aqueles que não gostam de realizar alterações táticas terão padrões pré-elaborados pelo jogo que atendem a sua necessidade enquanto os jogadores que gostam de se aprofundar nas opções táticas que o jogo oferece, terão diversos sistemas para testar até encontrar o seu esquema ideal.

Gráficos

Não é de agora que a série PES recebe justos elogios por seus gráficos, e dessa vez não vai ser diferente.

O que já era bonito ficou ainda mais belo e é nítido o cuidado que a Konami teve em replicar cada jogador, principalmente os mais conhecidos, com detalhes minuciosos, desde manchas de pele, pigmentação e até tatuagens detalhadas. Foram replicadas até as feições que cada jogador faz com a bola rolando que deixam os mesmos totalmente característicos as situações reais de jogo.

São detalhes que você percebe ao assistir uma partida de futebol e ao jogar o PES 2016 você consegue notar todo o cuidado que foi colocado naquela transposição para o game.

E não é só nos jogadores que PES da um show de gráficos. A ambientação está de encher os olhos, placas de publicidade,  chuteiras, uniformes, fazem de PES 2016 o game de futebol mais bonito já lançado até hoje.

Isso que ainda não falei dos estádios que estão espetaculares. O carinho que a série vem dando futebol da América do Sul e principalmente ao Brasil, nos da a oportunidade de ver estádios como a Arena Corinthians, Beira Rio, Maracanã, Vila Belmiro, Mineirão, com incríveis detalhes, que vão desde as cores das cadeiras, até as placas de publicidades personalizadas por estádio.

O único ponto negativo dos gráficos ficam por conta do gramado e da torcida, que poderiam ser um pouco mais aprimorados. Principalmente no caso da grama que está muito estática, não dando aquela sensação de vida ao gramado. Nos replays in-game a grama por muitas vezes aparece chapada, como se fosse uma tinta verde ao invés do relevo que o gramado deveria proporcionar. Já a torcida apresenta modelos bem simples, mas não chega a incomodar durante o jogo.

Som

Sempre tivemos boas trilhas licenciadas na serie com músicas de navegação nos menus que você acabava cantarolando durante o dia após algumas horas de jogatina.

Desta vez a trilha está mais modesta e o game apresenta uma lista de poucas músicas. Entretanto o clássico We Will Rock You do Queen retorna a série após 13 anos, música que tem tudo a ver com jogos de esporte. Só não espere uma grande quantidade de clássicos e músicas conhecidas.

Mas quando a bola rola a história muda. A ambientação está condizente com uma partida de futebol, as músicas das torcidas dos principais clubes do mundo estão empolgantes como nas versões anteriores. Também é possível escutar gritos de motivação do treinador e a narração carismática do Silvio Luiz e comentários do Mauro Beting agora contam com uma maior variedade de frases e piadas novas, que combinam muito bem com as situações ocorridas durante a partida.

Principais Novidades

Equipes Brasileiras – O jogo conta com todos os clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, além de mais quatro equipes da Segunda Divisão. Os times estão todos licenciados, com uniformes tão detalhados quanto aos dos principais clubes europeus. Entretanto as escalações estão desatualizadas e alguns jogadores com características muito diferente das reais. Nada que uma atualização futura não resolva. O problema é ter que esperar por essa atualização.

Modos de Jogo – Você pode jogar amistosos com seus amigos, contra a CPU, criar torneios e ligas, ou jogar torneios licenciados, como a Libertadores da América ou a desejada Liga dos Campeões. Se quiser ainda pode controlar apenas um jogador no Rumo ao Estrelato e se sentir na pele de um atleta. Sem contar as opções online, onde você pode jogar o modo divisões, myclub, ou até mesmo uma partida com 22 pessoas, cada um controlando um jogador.

Master League – Foi dada grande atenção a este modo, que volta totalmente remodelado, dando uma maior profundidade no gerenciamento da equipe, novas animações e varias possibilidades. A melhora foi tamanha, que se você se deixar levar, pode passar meses apenas gerenciando seu clube na Master League e não aproveitando os demais modos que PES 2016 oferece.

Modo Edição – Para quem gosta de personalizar seu time, as opções que o jogo oferece são impressionantes. Você pode criar novos uniformes, personalizar jogadores, alterar escalações, transferir jogadores entre clubes, tudo de forma clara e intuitiva. Da para passar horas deixando o jogo com a sua cara. O sistema de importar imagens também está excelente, com uma rápida busca na internet você encontra Escudos dos Clubes, dos Campeonatos, Uniformes e até mesmo a foto do Treinador desejado. Essas edições em atributos e transferências de jogadores não irão funcionar quando você for realizar partidas online, mas as edições de visual, como os uniformes e nome das equipes funcionam tanto online, quanto em partidas locais.

Assista nosso mini documentário especial de 20 anos da franquia Pro Evolution Soccer acima.

O retorno do rei

PES 2016 chega com a missão de agradar não apenas os fãs da série, mas também atrair novos jogadores, com um tutorial convidativo, diversos modos de jogo, todas as equipes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, focando numa remodelagem na jogabilidade, tornando-a divertida e precisa. O jogo representa muito bem esses 20 anos dessa série que criou uma legião de fãs no Brasil e é sem dúvida um dos melhores jogos de futebol já lançados até hoje.

Avatar
Últimos posts por Itamar Diniz (exibir todos)

Comentários