Análises

Análise – Dragon Quest Heroes

9
Musou de qualidade
Com várias missões, quests extras e conteúdo adicional do DLC já no disco Dragon Quest Heroes é um passo a frente no estilo musou de Dynasty Warriors e garantia de diversão por um longo tempo!

Revelado ao mundo em 01 de Setembro de 2014 pela Square Enix, Dragon Quest Heroes: The World Tree’s Woe and the Blight Below foi causador de um misto de euforia e preocupação entre fãs da lendária franquia de RPG.

O principal motivo disto era a ideia de ver o universo de Akira Toriyama e Yuji Horii misturado ao da franquia Dynasty Warriors e seu polêmico “Musou Style“.

O tempo passou e a Omega Force, responsável pela programação do game (e criadora do estilo Musou), provou que existia sim uma forma de se combinar JRPG e Musou e criar uma experiência agradável para os fãs.

Enredo

A trama de Dragon Quest Heroes: The World Tree’s Woe and the Blight Below apresenta Luceus e Aurora, 2 jovens capitães da guarda real do reino de Arba. Este reino vivia uma era de paz entre humanos e monstros até que, uma figura misteriosa lança um grande encantamento e altera por completo tal relação, colocando o mundo inteiro em perigo.

Com o avanço da trama, Luceus e Aurora acabam encontrando aliados conhecidos dentro do universo Dragon Quest, como Alena, Maya e Kiryl (Dragon Quest IV), Bianca e Nera (Dragon Quest V), Terry (Dragon Quest VI) e Jessica e Yangus (Dragon Quest VIII). O auxílio deles será necessário na batalha contra Dragon, Golen , King Leo e os carismáticos Slimes.

Dragon Quest Heroes (49)

Trilha Sonora

Composta por Koichi Sugiyama, a trilha sonora de Dragon Quest Heroes: The World Tree’s Woe and the Blight Below tem melodias conhecidas (música tema, tela de save) que mergulham sua audição dentro da história desta franquia e lhe apresenta novas que carregam o DNA característico de Dragon Quest.Dragon Quest Heroes (7)

Quem já conhece Dragon Quest vai perceber que até os efeitos sonoros (FX de menus, itens, magias) foram utilizados pelas equipes da Omega Force e Square Enix em Dragon Quest Heroes: The World Tree’s Woe and the Blight Below.

Podemos reparar também que a dublagem contém um sotaque britânico bem carregado. Se ocorrer algum tipo de irritação com a dublagem, o jogador poderá alterar para o áudio.

Dragon Quest Heroes (15)

Jogabilidade

É aqui que Dragon Quest Heroes se aproxima mais ao estilo musou de Dynasty Warriors e sua variações, com um estilo Hack n Slash se misturando as magias e elementos de status (Envenenamento, Cura, Defesa e outra modificações) do JRPG.

Após os eventos em Caliburgh, o jogador terá acesso à The Stonecloud (Batoshie na versão japonesa), uma nave que servirá como base de operações para o grupo. Lá, o jogador terá acesso a igreja (para realização de saves), taverna (organização dos personagens que irão para as missões), Blacksmith (local para compra e venda de equipamentos, como armas em geral e escudos) Alchemy Pot (local para fusão de itens para criação de acessórios e novas armas).

Os comandos oferecidos giram em torno de 2 tipos de ataque (sendo um deles com fator “charge”), pulo, esquiva, atalho para magias (segure o R1 + X / O / quadrado ou triangulo) , troca de personagens e a concentração e liberação do Tension Attack.

O ponto negativo na jogabilidade de Dragon Quest Heroes: The World Tree’s Woe and the Blight Below fica por conta da baixíssima variação nos combos do game, podendo deixar alguns jogadores enjoados com a repetição das sequências oferecidas (é estranho isto acontecer após variações como One Piece: Pirate Warriors oferecerem uma grande game de combos) e na inteligência artificial de boa parte dos inimigos (o desafio fica interessante nos chefes e inimigos mais avançados).

Dragon Quest Heroes (37)

Gráficos

A qualidade gráfica obtida com a versão PS4 agrada aos olhos de um fã de Akira Toriyama, com cores vivas que realçam mais ainda este outro universo do pai de Goku. Tal fidelidade vem graças ao envolvimento do Bird Studios com o pessoal da Armor Project, Omega Force, Tecmo Koei e Square Enix.

Aqui, a versão PS4 conseguiu apresentar tudo isto em 1080p à 60 frames por segundo. A versão PlayStation 3 do game chegou ao mercado (apenas do Japão) com perdas gráficas (720p à 30 frames por segundo), opções a menos e número de inimigos reduzido.

Extras

É aqui que agradecemos os esforços da divisão norte-americana e européia da Square-Enix pela localização do game. Enquanto os jogadores japoneses tiveram que comprar todas as DLC’s de expansão do game, a versão que recebemos aqui é oferecida já com os mesmos DLC’s de forma gratuita e já no disco!

Dragon Quest Heroes (8)

Conclusão

Dragon Quest Heroes: The World Tree’s Woe and the Blight Below é um passo a frente no estilo musou de Dynasty Warriors, evoluindo ainda mais o trabalho feito pela Omega Force com Hyrule Warriors.

Com várias missões, quests extras e conteúdo adicional do DLC já no disco, o Action RPG é garantia de diversão por um longo tempo!

Avatar

Comentários(1)

  1. Avatar

    Esse é um game que eu ainda pretendo jogar mais para frente, com tantos lançamentos agora, ele está passando despercebido, entretanto sempre que procurei informações do game, quem está jogando são só elogios.

Comentários