Notícias

Nova expansão de Baldur’s Gate enfurece jogadores com personagem transexual

Siege of Dragonspear, uma expansão para Baldur’s Gate: Enhanced Edition, desenvolvido pela Beamdog, marca a primeira nova expansão para o aclamado clássico dos RPGs em mais de uma década.

Siege of Dragonspear foi lançado para o PC em 31 de março. A expansão adiciona 25 horas de novos conteúdos entre eles, 70 novas áreas, quatro novos companheiros e uma nova classe: o xamã.

Infelizmente o que deveria ser motivo de comemoração, transformou-se em um grande transtorno para a desenvolvedora.

O grande ponto de discórdia para alguns jogadores, é a presença de Mizhena, um NPC que revela ser transexual nas primeiras linhas de diálogo com o jogador. Mizhena diz que nasceu e cresceu como um menino, mas deu-se um novo nome depois de perceber que ela era uma mulher.

Usuários do Steam lotaram o jogo de críticas negativas baixando a média das notas da expansão com reviews criticando a imposição da personagem.

baldurs gate steam

“Eu gostaria de começar por dizer que eu não odeio gays ou transexuais de qualquer maneira”, escreveu um usuário. “O que eu me importo com é quando este é empurrado na minha garganta e eu sou obrigado a conviver com ele em vez de deixar-me descobrir por mim mesmo.”

baldurs gate steam 2

Outro usuário pediu a Beamdog para “por favor, mantenha a sua ideologia fora de um jogo clássico. Não nos force a comprar temas controversos. Estamos tentando ESCAPAR essa porcaria.”

A polêmica ficou ainda maior quando um jogador fez um vídeo assassinando a personagem transexual. Entitulado de “Tranny Abuse” o vídeo exibe o diálogo e mostra o jogador atacando Mizhena.

https://www.youtube.com/watch?v=__6nFM5GER8

Amber Scott, escritora de Dragonspear, respondeu aos críticos em fóruns da Beamdog, afirmando que ela é a responsável por decidir sobre quem ou o que escrever. “Eu não gosto de escrever sobre pessoas heterossexuais/brancas o tempo todo. Não é um reflexo do mundo real. Isso configura heteros e brancos como linha de base da “normalidade” a partir do qual deve ser adicionado de outros personagens, e isso é chato. Eu conscientemente adiciono tanta diversidade quanto posso para a minha escrita e não me importo se as pessoas pensam que é “forçado” ou falso. Estou feliz de ser um SJW [guerreiro da justiça social] e espero escrever muitos jogos incluindo justiça social no futuro, para atingir tantos tipos diferentes de pessoas quanto for possível. Todos devem ter a chance de se verem refletidos na cultura pop.”

As críticas levaram Trent Oster, fundador da Beamdog, a postar nos fóruns, pedindo aos jogadores que estão satisfeitos com o jogo que publiquem reviews positivos, equilibrando as notas do título.

icon“Eu normalmente passo a maior parte do meu tempo observando aqui, mas gostaria de pedir um favor. Parece que ter uma clériga transgênero e uma piada do Minsc ofendeu enormemente algumas pessoas.”

“Isso levou estas pessoas a decidirem que este é o pior jogo da História e a darem a ele nota zero na Steam, GoG e MetaCritic. Agora, eu vou lhes pedir um favor: Se você está jogando o jogo e divertindo-se, por favor, tenha a bondade de postar uma crítica positiva dele para contrabalancear a minoria barulhenta que está sujando a imagem do jogo para os novos jogadores.”

Se a personagem foi forçada ou não, isso é assunto para outra conversa. O fato é que as críticas ao jogo estão derrubando as notas do título no GOG.com e no Steam, o que mostra que nesse caso, a inclusão de “justiça social”, custou um alto preço para a desenvolvedora, tornando o futuro de novas expansões, incerto.

Átila Graef

Comentários