Análises

Análise – Star Ocean 5: Integrity and Faithlessness

8
Auge da série
Star Ocean 5 é um RPG divertido, desafiador, com bom replay value, diversos finais, dungeons opcionais no melhor estilo da Tri-Ace e tem tudo o que um fã da série espera.

Star Ocean 5: Integrity and Faithlessness faz sua grande estréia no PS4 com uma pegada diferenciada dos jogos mais clássicos da série.

Desenvolvido pela Tri-Ace e distribuído pela Square-Enix, o jogo conta com belíssimos gráficos e uma excelente ambientação rodando a lindos 60fps, assim como uma introdução rápida e bem direta em praticamente todos os eventos do jogo.

O game conta com um sistema de batalha fenomenal sem transição de tela, sistema riquíssimo e super intuitivo de skills, além de uma interface muito funcional, desenvolvida com muito bom gosto no qual eu irei entrar em maiores detalhes ao longo do review.

Novamente orquestrando a aventura, Motoi Sakuraba faz de Star Ocean 5 um dos seus mais belos trabalhos com muita variedade e qualidade na trilha sonora como um todo, o que me deixa especialmente feliz porque ele consegue extrair a essência no que se remete a série em si.

Arte pelo incrível Akira Yasuda, que realizou trabalhos incríveis em sua carreira como o anime Code Geas e King Gainer. Artista de vários jogos de luta clássicos da Capcom como Street Fighter, Dark Stalkers, Star Gladiator por exemplo.

Fãs de RPGs poderão ficar ainda mais satisfeitos com o seu console, pois Star Ocean 5 é uma “montanha russa” frenética com enredo fluente, excelentes textos e muito foco em gameplay. O que haviam criticado muito no jogo anterior (que eu particularmente não vi problema), foi melhorado em todos os aspectos, principalmente com a redução das longas cutscenes que cortavam o ritmo do jogo consideravelmente.

star ocean 5 (1)História

Ambientado no planeta Faykreed, Star Ocean 5 acontece entre os eventos de  Star Ocean 2 e Star Ocean 3. A história começa com o protagonista Fidel Camuze treinando com seu amigo Ted nos arredores do centro do pacífico vilarejo Stalh, no qual posteriormente será introduzido a sua amiga de infância, Miki e Reila, uma garota misteriosa que perdeu suas memórias, alvo de um grande conflito e um misterioso poder.

Fidel Camuze é o instrutor de artes espadachim local, no qual treina os jovens para proteger Stahl. Após uma invasão de bandidos no local, ambos saem em busca de ajuda e de recursos para defender seu vilarejo. Partindo deste ponto para um emaranhado de reviravoltas intergalácticas por intervenção de um encontro fatídico, como todo Star Ocean que conhecemos e amamos.

Gráficos

Como falei anteriormente, eu não me importo muito com questões gráficas em meus RPGs, mas eu honestamente fiquei impressionado com a qualidade das animações e texturas deste jogo. Por vários momentos fiquei olhando para o chão ou ampliando o máximo possível a roupa dos personagens e isso é algo que eu geralmente não faço, mas é de fato admirável.

A variedade de terrenos e ambientes também abre espaço para encher os olhos, principalmente em ambientes naturais (florestas, cavernas, etc…) e a transição da noite para o dia extremamente bem executada.

star ocean 5 (17)

Mas nem tudo é perfeito e embora o jogo tenha um draw-distance considerável ele ainda é perceptível e diversos objetos do cenário aparecendo a medida que o jogador avança tiram um pouco dessa beleza.

Talvez essa questão técnica esteja ligada ao fato que ele também foi lançado para o PS3 em japonês, mantendo alguns dos aspectos de otimização do jogo também para o PS4.

Outra coisa que acaba incomodando um pouco é a câmera de exploração que é feita pelo analógico direito, enquanto você precisa segurar o botão O para correr. Isso faz com que o jogador não consiga correr e mudar a câmera ao mesmo tempo ao menos que você jogue esquematizando suas mãos para algo parecido nos esquemas de Dark Souls. Pode parecer apenas um probleminha cosmético, mas a longo prazo acaba se tornando um empecilho um pouco chato. (não cheguei a mudar os esquemas de controle, falo em configurações padrões)

star ocean 5 (19)

Gameplay

Eu sou um grande fã da série e de RPGs em geral, acompanho desde o primeiro e terminei tudo o que saiu até agora de Star Ocean, e acho incrível que cada experiência com um jogo novo da série sempre supera todas as minhas expectativas em praticamente todos os aspectos possíveis.

Comentar sobre o gameplay de Star Ocean é algo que gosto de fazer segmentadamente pois vale muito enfatizar cada ponto que em que o jogo realmente brilha muito, passando rapidamente sobre cada um destes tópicos.

Vamos começar falando sobre exploração, dungeon e cidades.

Star Ocean 5 entrega ao jogador uma quantidade enorme de coisas que você pode obter explorando os mapas, como pescar, colher plantas, escavar, receber tipos de itens especiais vindo de algumas especies de inimigo em específico, fazer pratos e lanches, criar itens, criar equipamentos, armas, acessórios, armaduras, fazer alquimia, etc…

star ocean 5 (15)

O jogo traz uma infinidade de possibilidades em praticamente qualquer ambiente do mapa ou com seu acesso aos menus do jogo. Lembrando que essas habilidades você recebe aos poucos, com algumas sidequests posteriores.

Esses extras sempre instigam o jogador a explorar cada cantinho da dungeons porque você sempre vai precisar de um recurso ou outro eventualmente, para entregar nos painéis de quests (quest boards) localizados nos vilarejos, ou para criar algum item em especial que precise num momento de apuro.

Ainda falando sobre andar, correr e caminhar, Star Ocean 5 é um jogo que não possui mais World Map em escala grande. Agora eles são todos interligados  como nos jogos anteriores, de uma cidade para uma dungeon, de uma dungeon para um mapa maior (como uma planície que liga a vários outros lugares).

Todos os personagens que compõe a equipe andam e interagem junto ao protagonista, conversando quando se aproximam de um local em especial ou depois de um evento. O relacionamento entre eles se desenvolvem muito com esses pequenos detalhes e sempre é muito interessante ficar ligado nos comentários deles.

Falando em interação com os personagens, algo muito particular da série são os chamados de Private Actions (ou PA). Esses mini-eventos opcionais permitem que os membros da sua equipe saiam pelas cidades para fazer o que quiserem, como conhecer uma loja, falar com algum conhecido deles ou algo do gênero. Você consegue interagir com eles durante esses passeios para ativar pequenas cenas e ganhar alguns itens dos seus amigos. Esses eventos influenciam também em um dos múltiplos finais que o jogo possui, assim como outros fatores que são executadas em batalhas por exemplo.

star ocean 5 (4)

Menus, mapas, quests

O que é melhor do que jogar um jogo com uma interface rápida, responsiva, limpa, bonita e extremamente amigável? Star Ocean dá um banho quando o assunto é navegação de menus. Ele está bem padronizado como os jogos anteriores, mantendo a pré-disposição ergonômica para quem já está familiarizado com a série.

Mesmo para os novos jogadores, navegar pelas telas de itens e skills (tanto durante a batalha quanto no mapa) está de fato muito agradável.

Temos a disposição os mapas de dungeons e cidades em escala cheia, mostrando a localização dos shops em cidades e de pontos de colheita nas dungeons (colher, escavar e pescar), um mini-mapa que auxilia bastante o posicionamento do jogador, principalmente após uma batalha.

star ocean 5 (8)

As quests agora também envolvem em derrotar alguns grupos de inimigos ou chefes especiais. Todas as quests são gravadas dentro do menu de enciclopédia para checar no momento que desejar.

Criação de itens e recursos sempre estiveram presentes nos jogos da série e a qualidade dos itens e a quantidade dos mesmos dependem do nível da habilidade que o representa.

Por exemplo, evoluindo um certo nível de alquimia você consegue criar soluções de cura, itens de ataque ou de suporte. A medida que seu nível sobe, os tipos de criações vão precisar de materiais mais complicados de se encontrar e consequentemente os efeitos deles se tornam superiores.

star ocean 5 (10)

Sistema de Batalha

Falando sobre a estrutura básica do sistema de batalha, Star Ocean é uma série conhecida por seus combates em tempo real. A diferença é que nesse jogo a batalha ocorre diretamente nos mapas e dungeons sem a transição para uma outra tela de batalha, lembrando muito Infinite Undiscovery, desenvolvido pela própria Tri-Ace.

Neste jogo também você pode controlar qualquer personagem individualmente. Cada um deles tem um estilo de batalha como mago, guerreiro, lutador, etc. Mais tarde no jogo você utilizará 6 personagens ao mesmo tempo e um personagem suporte, fazendo com que até 7 personagens participem das batalhas  (voltando a lembrar Infinite Undiscovery). Pode parecer um pouco confuso no começo, mas quando você domina bem os atalhos dos golpes especiais, o timing das defesas e dos contra-ataques, você percebe como esse sistema de batalha é muito divertido e emocionante.

Você tem total liberdade de movimento pelo campo de batalha, podendo focar no inimigo que deseja mirar para executar seus combos com o famoso lock-on. Uma vez que esteja focado, você pode segurar o botão de defesa e esquivar para frente, trás e laterais, dando uma janela de tempo para proceder com um contra ataque ou esquivar de um golpe diretamente desferido contra o personagem que você está utilizando.

star ocean 5 (11)

Outro detalhe que vale a pena ressaltar, ainda na estrutura básica da batalha são dois aspectos, a distancia (short e long) e o bônus de cancelamento entre ataques fracos (botão X) e fortes (botão O).

Sobre a distância entre o personagem que você controla e o inimigo tem um grande impacto na hora de execução de algumas skills já que as mesmas são configuradas para operar tanto como em Short quanto para Long, podendo ser vinculadas as habilidades mais seguras para serem usadas a distância como o Air Slash, e habilidades de impacto maior para Short, desempenhando melhor as estratégias dependendo do que venhas a encontrar de inimigo nos campos.

O bônus de cancelamento é muito importante também para otimizar o dano causado pelos golpes normais e especiais. Alternando entre os golpes fracos e fortes você consegue gerar um bônus de aumento de ataque a cada sequência dada, de 150%, 175% e 200% como finalizador (um Double Slash com 200% mais força de ataque), podendo ser linkados tanto por golpes normais quanto skills de ataque, exemplo, Air Slash, Double Slash, Air Slash e finalizando com Double Slash. Vai da expertise do jogador para se adequar.

star ocean 5 (14)

Entrando mais a fundo no que se remete aos combates do jogo, não poderíamos esquecer do sistema novo de Roles. São “táticas de batalha” que alteram alguns status e designam ordem de comportamento a eles (tais como focar em defesa, melhorar atributos, causar mais dano a diferentes tipos de criaturas, etc). Esses roles são obtidos de diversas maneiras, através de um upgrade dos que você já possui ou através de recursos de história e até 4 roles podem ser podem ser equipado nos personagens.

Por fim, muito semelhante ao Star Ocean 4, temos uma barra de “Rush” e de bônus que são dividas em 4 níveis (quanto maior a barra, maiores os benefícios (bônus de ganho de dinheiro, experiencia, drops) e o dano causado pelos especiais de “Rush”, um especial que pode ser executado com pelo menos um nível da barra lateral.

star ocean 5 (21)

Musica, sons e dublagem

No começo do review comentei sobre a trilha sonora ter sido composta pelo incrível Motoi Sakuraba, mestre em conduzir o jogador em uma onda de emoções que poucos artistas no ramo conseguem fazer tão bem quanto ele.

Falando assim já dá para saber que elogios são poucos para a trilha sonora dessa instalação de Star Ocean. Os temas mais variados podem ser ouvidos durante a viagem, de peças mais calmas até coisas como o tema de batalha principal que é um rock progressivo frenético perfeitamente executados num mix de instrumentos pesados e violinos. Não é para pouco que esta obra de arte possui nada menos que 4 CDs.

No entanto a dublagem americana do jogo deixa um pouco a desejar. Não diria que ela seja ruim, mas é um pouco fraca se comparada com a dublagem japonesa que é fantástica.

star ocean 5 (22)

Considerações finais

Contrariando a simplificação dos jogos modernos, Star Ocean 5, está com uma pegada dos títulos mais clássicos. Embora tenha uma história muito legal e cutscenes como todo RPG, Star Ocean 5 é realmente focado em gameplay.

O jogo funciona muito bem e entrega aquilo que ele realmente se propõe. É um RPG divertido, desafiador, com bom replay value, diversos finais, dungeons opcionais no melhor estilo da Tri-Ace e tem tudo o que um fã da série, ou até mesmo de RPGs, espera.

Fábio Kraft
Últimos posts por Fábio Kraft (exibir todos)

Comentários(2)

  1. Avatar

    Um jogão, apesar de que o sistema de quests e história ficaram devendo um pouco na minha opinião. Terminei o jogo em japonês mesmo e fiz a ex dungeon completa. Em fator batalha, gameplay e post game vale muito a pena. A criação de itens e equips para deixar seu char boladão também é ótima. Eles deram uma economizada nas quets na parte de pegar tudo no questboard, só algumas poucas que são lá. Isso deixa um pouco aquela parte de descobrir segredos e medo de perder alguma quest futura. A história principal é bem curta também, senti falta daqueles bosses gigantes mas enfim, é um jogão. Comprei a versão americana também e estou rejogando! Análise sua excelente.

  2. Avatar

    Nunca joguei nenhum jogo dessa série mas desde que assisti o primeiro trailer dele passei a ter muita vontade de jogar mas vinha esperando as análises para decidir se compraria ou não… Agora tenho certeza que irei comprar esse! Muito boa a análise! /o/

Comentários