Análises

Análise – Resident Evil 4/5/6 (Xbox One e PS4)

Revisitando os shooters de Resident Evil
Adaptação dos jogos clássicos da série para a atual geração. Alguns problemas de performance mas no geral a experiência dos games está intacta.

Em 25 de Fevereiro de 2016, a Capcom veio (de forma inesperada) anunciar que a Fase TPS (Third Person Shooter) de Resident Evil ganharia uma “remasterização” para Xbox One e PlayStation 4, com a promessa de oferecer todos os extras e melhorias da versão PC para os donos de consoles de mesa.

Tal decisão veio após o sucesso obtido no relançamento do remake de Resident Evil e da remasterização de Resident Evil 0.

O relançamento aconteceu por etapas, com a chegada de Resident Evil 6 em 29 de Março, Resident Evil 5 em 28 de Junho e terminou com Resident Evil 4 em 30 de Agosto.

Gráficos

residentevil5-5O port das versões PC para o Xbox One e PlayStation 4 agraciou os jogadores de console com gráficos em resolução 1080p e um taxa de quadros em 60 fps.

O problema é que a remasterização dos títulos é vendida com a ideia de que se você já viu a versão de PC, já sabe o que esperar em termos de fidelidade visual e performance. Mas não é bem isso que acontece na prática. Há oscilações na taxa de quadros (principalmente em Resident Evil 5) e visuais borrados, acompanhados de uma total ausência de anti-alising e v-sync (no caso de Resident Evil 6), elementos que estão presentes nas respectivas versões para o PC.

Outro ponto que ressalta isto é a total discrepância entre as textura adicionais colocadas nos personagens de Resident Evil 6 contra a baixa textura mantida em elementos dos cenários, algo que não acontece em Resident Evil 4 e Resident Evil 5. Estes 2, mesmo não estando com todos os efeitos extras da versão PC mostram nitidamente uma evolução com relação as versões já disponibilizadas para os consoles de mesa.

Extras

Entre novas opções oferecidas neste retorno dos títulos aos consoles, apenas Resident Evil 5 ganhou uma novidade em relação as versões anteriores dos consoles de mesa (e até do PC).

Para Resident Evil 6, o título perdeu o conteúdo extra do crossover entre a franquia da Capcom e Left 4 Dead, da Valve. Tal extra continuará exclusivo da versão PC do game.

Confira a lista dos extras, separadas por título:

Resident Evil 4

  • Separate Ways
  • New Game Plus
  • Mercenaries Mode
  • Roupas e armamento extra (Armor e a Chicago Typewriter).

Resident Evil 5

  • Lost in Nightmares
  • Desperate Escape
  • Versus Mode
  • Extra figures
  • 4 roupas extras
  • The Mercenaries Unlimited (novidade que combina elementos dos modos The Mercenaries e The Mercenaries Reunion)

Resident Evil 6

  • Todos os mapas extras.
  • Todas as roupas extras, oferecidas pela ResidentEvil.Net.

Vale a pena comprar?

É uma pergunta que podemos responder com várias outras: Você já jogou? Tem as versões anteriores? Seu aparelho ou versão antiga ainda funcionam? Você é fã da franquia e faz coleção?

Nos Estados Unidos, tais respostas não tem tanto peso assim (no bolso ou no extrato do cartão de crédito) já que o preço praticado lá é o de U$ 19,99 (tanto na mídia física como na digital), mas são altamente válidas se levarmos em conta a situação brasileira no momento.

Se fosse para escolher, optaria pela compra de Resident Evil 4 e ficaria na espera de uma promoção para uma futura aquisição de Resident Evil 5 e Resident Evil 6.

Veja bem o SEU gosto ou interesse pela franquia e analise as opções.

resident_evil_4_hd_2

Prós

  • Versões definitivas dos clássicos da série
  • Possibilidade de atualizar a coleção pros novos consoles

Contras

  • Quedas de frame injustificáveis
  • Falta de v-sync e anti-aliasing em comparação as versões de PC

 

Avatar

Comentários