Análises

Rain World – Análise

Plataforma com Furtividade
Rain World é bonito, conceitual e desafiador, com uma mecânica procedural que requer reflexos e furtividade do jogador. Compra recomendada para os amantes de plataforma.

Rain World é um game de sobrevivência plataforma, desenvolvido pela Videocult e distribuído pela Adult Swim Games. O game será lançado amanhã para PC e PS4.

Games como FEZ, Braid e até Ori and the Blind Forest abriram portas para games mais conceituais, onde o gameplay é sim um fator presente mas em volta temos camadas cheias de referências, músicas e imagens conceituais. Rain World segue a mesma fórmula inovando a forma de se pensar o gênero de plataforma. Digo isso pois é comum em um game de plataforma simplesmente matarmos nossos inimigos ou até fugir, mas admito ser a primeira vez que vejo o conceito de furtividade ser tão forte e presente em um game 2D como em Rain World.

Você controla um lesgato que se perdeu de sua família e precisar retornar em segurança. Isso por si só da um norte não só para o enredo mas para o gameplay. Você é pequeno, está sozinho e indefeso, é simples e de uma forma até puro, no sentido em que invoca os sentimentos mais primitivos de proteção e sobrevivência. O bichano pula e agarra e basicamente você tem que se virar com isso. Agarrar barras e se locomover por elas, pular paredes e entrar em buracos e se esconder, não só das mazelas do mundo e dos predadores (sempre presentes) mas da chuva. Achar abrigo antes da chuva chegar é primordial e realmente complicado e como se isso tudo não bastasse você não pode chegar no abrigo com fome. O lesgato precisa comer uma certa quantidade de alimentos até chegar ao próximo abrigo, e esse alimento é escasso.

O gameplay é simples mas tem uma física muito interessante. O lesgato se comporta como um bicho na queda e nos pulos, tem seu peso próprio e seus predadores se adaptam. A IA adaptável faz a diferença quando você costuma sempre escapar de uma mesma forma e seu inimigo aprende isso e antecipa o seu movimento. Furtividade e velocidade são as palavras chave para fugir de tudo que quer te matar aqui. Seja rápido e esperto e tente chegar até sua família. As telas são procedurais então não adianta ver tutorial na internet ou perguntar pro colega como ele passou determinado trecho e isso é simplesmente incrível. A dificuldade do game é de média a elevada, então alguns jogadores podem penar um pouco em determinados trechos ou até para se encontrar em um mapa vasto no melhor estilo metroidvania.

Além dos recursos extremamente limitados e a chuva sempre iminente, o mundo de Rain World oferece segredos aos jogadores mais persistentes e curiosos, no mesmo estilo de FEZ, onde a imagem de uma ruína de uma civilização perdida entrega traços do enredo. Nada precisa ser contado em palavras seguindo uma premissa que deveria ser obrigatória nos games: Não conte, mostre! Animais exóticos e um ecossistema todo próprio são o pano de fundo de tudo isso.

Os gráficos são bonitos, o cenário é mal iluminado de propósito mas achei o lesgato estranho. Um branco sem traço e sem forma, algo muito 16-bits para um cenário que é demasiado bonito. Esperava algo mais no estilo de Ori and the Blind Forest, com um personagem mais brilhante e com efeitos suaves. O lesgato é uma cor única e fria, com traços mal definidos e um pouco serrilhado.

O game está completamente em português o que é sempre excelente para nós brasileiros.

Rain World é bonito, conceitual e desafiador, com uma mecânica procedural que requer reflexos e furtividade do jogador. Compra recomendada para os amantes de plataforma.

Pontos Positivos

  • Desafiador
  • Jogabilidade furtiva interessante

Pontos Negativos

  • Modelagem do personagem não agrada
Pedro Kakaz
Últimos posts por Pedro Kakaz (exibir todos)

Comentários