Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR | 22 de abril de 2019

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Conheça Profane, um MMORPG indie brasileiro

Conheça Profane, um MMORPG indie brasileiro
Redação
  • Em 20 de fevereiro de 2019
  • http://vgbr.com

A INSANE, desenvolvedora de games indie brasileira, lançará ainda em Dezembro um update do seu projeto: Profane, um MMORPG Sandbox. O game está na versão Alpha e conta com uma equipe de 30 pessoas que trabalham exclusivamente no seu desenvolvimento.

A data que a versão v0.6.1.0 estará disponível ainda não foi divulgada. Após este update, a experiência in game deve mudar consideravelmente, inclusive com os jogadores que jogam atualmente o Profane. Estão sendo adicionadas diversas melhorias visuais, novos conteúdos PVE e correções de bugs. Quem quer começar agora no jogo, não precisa se preocupar com a desvantagem em relação aos players mais experientes, pois o jogo será resetado para receber a nova versão. “Queremos observar o processo de evolução dos jogadores com as novas features, portanto o wipe será necessário” diz Diego Beltran, CEO da INSANE e criador do Profane.

As melhorias visuais contam com nova vegetação, terrenos e ambientação de água e céu. Estas mudanças vão proporcionar não apenas uma experiência mais imersiva como também prometem interferir na estratégia de jogo, uma vez que a vegetação poderá ajudar o player a fugir de ataques ou fazer emboscadas.

Já os novos conteúdos PVE envolvem desafios de habilidade e inteligência, estando amarrados a mecânicas que deverão ser decifradas pelos jogadores. Por fim, o game contará com novas habilidades, status, equipamentos dropados e itens de craft, contribuindo ainda mais com as mudanças na progressão e no combate dos jogadores.

FUTURO

2019 será focado em refatorar o jogo, com objetivo de aumentar a quantidade de players nos servidores e adicionar mecânicas fundamentais: como o sistema de templos e skills elementais (confira mais aqui: https://profa.ne/progressao.html)  “Consideramos uma prioridade que o jogador conheça o quanto antes, as core mechanics do Profane, portanto vamos redistribuir a nossa equipe para concluirmos esta etapa. Superado isso, poderemos começar a planejar os passos da versão beta do game”, explica Diego.

O Profane seguirá o modelo de rentabilização muito utilizado em MOBAS, onde apenas itens cosméticos serão vendidos, não havendo possibilidade de desbalanceamento pela venda de itens que interfiram no gameplay. Atualmente é possível ter acesso antecipado ao game adquirindo um pacote fundador que garante skins exclusivas e key extra (em alguns pacotes), no BETA o jogo será Free to Play.