Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR | 22 de agosto de 2019

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

Team Sonic Racing – Análise

Team Sonic Racing – Análise
David Signorelli

Review

Nota
7.5
7.5

Divertido mas incompleto

Apesar de inferior ao Transformed, eu genuinamente gostei do jogo e tem bastante qualidade dentro do que se propõe. Apenas poderiam ter explorado melhor o universo do personagem.

Sonic e seus amigos estão de volta em mais um jogo de corrida desenvolvido pela Sumo Digital, o mesmo estúdio que produziu Sonic & Sega All Stars Racing e Sonic & Sega All Stars Racing Transformed. O game está disponível para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One, Microsoft Windows.

Como podem ter percebido, o nome da Sega não aparece no título desse jogo da análise e pelo menos para mim, já é um ponto negativo logo de cara pois só o Sonic e seus amigos não seguram muito a barra para um elenco em um jogo estilo kart.

Independente desse fator, o que importa mesmo é a diversão e nessa análise veremos se realmente valeu a pena esperar 7 anos por um novo jogo de corrida do ouriço azul.

EVERYBODY SUPER SONIC RACING

Depois de assistir a uma bela animação de abertura, somos levados até a tela de opções onde o modo principal do jogo está em destaque, o Adventure. Ele funciona como uma espécie de modo história onde Sonic e seus amigos são desafiados para corridas por um alienígena chamado Dodonpa. Nesse modo rola algumas conversas entre os personagens e depois do lero-lero as partidas de fato começam.

No Adventure o jogo é dividido por capítulos e cada um dos capítulos conta com várias “fases” com objetivos diversos. O maior destaque desse jogo está no fato de que tudo envolve os times, justificando o título TEAM Sonic Racing, portanto você precisará eventualmente colaborar com seus companheiros para obter a absoluta vitória.

Diversos desafios necessitam que todos do time estejam no pódio, obrigando o jogador a ter uma visão mais ampla do que acontece na corrida. O lado bom disso tudo é que toda a estrutura de jogabilidade foi pensada para ajudar e ser ajudado. Um exemplo disso é a linha colorida que os personagens deixam na pista. Supondo que você tenha escolhido o Tails do time Sonic e o Knuckles (que faz parte do mesmo time) esteja na sua frente, ele deixará aquela linha na pista e com o uso dela você conseguirá mais velocidade.

Claro que sendo um jogo de kart também contamos com diversos itens e eles vieram em forma de Wisps, diretamente de Sonic Colors. Os Wisps contém power-ups com efeitos bem comuns de jogos desse gênero, indo de mísseis até pequenos turbos. O interessante disso é que os itens podem ser compartilhados entre os colegas de equipe, algo que fica particularmente legal quando explorado no modo multi-jogador, mas até com a equipe controlada pela CPU o lance funciona bem.

Falando em multi-jogadores, eu joguei bastante esse modo em Team Sonic Racing, mais em tela dividida do que no online e posso dizer que foi uma experiência excelente. O jogo continua muito veloz e com praticamente a mesma qualidade caso estivesse jogando sozinho, porém algo que achei esquisito foi o fato da dificuldade da CPU parecer bem mais alta quando jogando com amigos, mesmo setando o nível pro Normal, bizarro.

Um aspecto que foi bem explorado durante a divulgação do jogo foi quanto a customização de veículos, eu pessoalmente não dei muita importância pra isso, pois nunca tive paciência para ficar modificando rodas, lataria, etc… no máximo mudar a cor do carro e olhe lá! Porém aqui a coisa mudou um pouco de figura, por não se tratar de customizações apenas cosméticas, existe uma certa vantagem em brincar nesse modo.

Conforme vamos jogando, o jogador vai recebendo créditos para gastar em um “gira-prêmios” que a cada 10 créditos você recebe um item aleatório. Esse item pode ser uma modificação para qualquer um dos carros ou então um item que você programa para o início das corridas. Quando mencionei ali que existe uma vantagem em modificar seu veículo é porque as alterações mudam os atributos, permitindo que o jogador possa definir melhor seu estilo de jogo e ao mesmo tempo deixar os carros com um visual radical.

Ah, antes que eu me esqueça, os controles são excelentes e em poucos segundos qualquer um pega o jeito, é um dos jogos mais acessíveis que já vi.

SONIC VROOM

Além dos diversos times disponíveis, aqui também contamos com uma quantidade bacana de pistas, sendo a maioria inspiradas em Sonic Heroes. Pena que quantidade não significa muito se o material é de baixa qualidade e Team Sonic Racing pisa no freio nesse sentido. As pistas em sua maioria são muito largas, cheias de trechos sem inspiração ou mesmo atalhos, um passo enorme para trás em relação ao que o estúdio trouxe em Transformed.

Claro que nem todas são fracas, exceções existem e no final das contas no meio daquele caos só um jogador chato que nem eu vai perceber mesmo esses problemas. Vale destacar que cada pista tem sua própria música, sendo a grande maioria inspirada por faixas de outros jogos, fiquei imensamente feliz quando ouvi uma versão instrumental de Sonic – You Can Do Anything e Super Sonic Racing na pista Ocean View ou mesmo o tema de Cool Edge de Sonic Unleashed na pista Ice Mountain (o nome das pistas é muito genérico).

Jun Senoue, a banda Crush 40 e mais uma galera trouxeram um material de excelente qualidade para o âmbito sonoro de Team Sonic Racing, arrisco dizer que esse foi o aspecto que mais gostei do jogo, ainda mais para aqueles fãs de longa data.

Uma pena que a parte visual não acompanhou o primoroso trabalho sonoro. Os gráficos são bonitos sim, mas depois daquelas pistas maravilhosas de Transformed, o novo game parece retrocesso. Em Transformed tivemos a incrível pista de After Burner com um visual de cair o queixo, sem mencionar o estágio de Skies of Arcadia que, apesar dos slowdowns tenebrosos, era muito bem feito. Infelizmente eles preferiram ficar na zona de conforto nessa versão mesmo.

Pelo menos em matéria de performance a peteca não caiu, o jogo roda 60 frames por segundo com algumas quedas, nada que vai afetar a qualidade das partidas.

FALTOU OUSADIA

Fiquei com um gostinho meio amargo desse Team Sonic Racing, claro que não esperava ver outros personagens da Sega nesse jogo, entretanto nada impedia da Sumo Digital explorar um pouco melhor o passado da série. Podiam ter criado pistas incríveis com os recursos que temos hoje em dia, imagina uma pista baseado na Starlight Zone do Sonic original? Ou quem sabe uma pista inspirada em Spagonia de Sonic Unleashed?

Sonic é um personagem que tem uma história incrível em matéria de level design e parece que por algum critério o estúdio resolveu não explorar e ficar naquele batido. Apesar de parecer meio negativo, eu genuinamente gostei do jogo, inferior ao Transformed isso é evidente, porém tem bastante qualidade dentro do que se propõe e um jogo do gênero nunca é demais!

Pros

  • Controle super simples e de fácil aprendizado
  • Modo Adventure não é original, mas é bem estruturado
  • Trilha sonora incrível

Cons

  • Universo da série Sonic muito mal explorada
  • Graficamente poderia ter sido melhor, não achei muito mais bonito que o Transformed de 2012
  • Pistas genéricas
David Signorelli

David Signorelli

Amante de jogos japoneses, foi responsável por derrotar os Weapons de Final Fantasy VII que iriam afundar a Ilha da Rainha da Morte, conhecida como Florianópolis. Se arrepende disso até hoje.