Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

vgBR | 21 de janeiro de 2020

Ir para o topo

Topo

Sem Comentários

The Ninja Saviors: Return of the Warriors – Análise

The Ninja Saviors: Return of the Warriors – Análise
Átila Graef

Review

Nota
9
9

Nostalgia 16 bits de qualidade

A Natsume se especializou em revitalizar clássicos obscuros do passado, entregando uma nostálgica experiência 16 bits com gameplay preciso, ótimos gráficos e desafio excelente. Obrigatório se você gostava do original, ou curte games retrô no estilo pixel art.

Ah os anos 90! Ninjas e robôs dominavam as paradas da cultura pop e o mundo dos games não poderia deixar de seguir essa tendência. The Ninja Saviors: Return of the Warriors traz uma aventura com ninjas, robôs e androides na segunda remasterização do game original de 1987 da TAITO para os arcades e do remake  de 1994, The Ninja Warriors do Super Nintendo.

Desenvolvido pela Natsume, responsável pela excelente remasterização recente de Wild Guns, o título já está disponível para o Nintendo Switch e PS4 e entrega uma nostálgica experiência dos 16 bits com gameplay preciso, ótimos gráficos e desafio excelente.

No game original o jogador escolhia entre 3 ninjas androides com estilos diferentes e uma variedade de movimentos individuais para enfrentar o tirano Banglar e seus capangas em um futuro distópico. Além da completa repaginada visual com novos movimentos e ataques com muitos quadros de animação extras para cada um dos androides, a remasterização adiciona dois personagens completamente novos, destravados após finalizar o jogo nos modos Normal e Hard, e também o tão desejado modo para dois jogadores ausente na versão do Super Nintendo.

Ninja Saviors é um game desafiador onde os jogadores recebem apenas uma vida e energia limitada para abrir caminho através de 8 estágios derrotando ondas de hordas inimigas e encarando um chefe ao final de cada fase. Os personagens apresentam estilo de jogo distintos, com movimentos e habilidades únicas e também uma variedade de novos especiais. Inicialmente o desafio não é tão aparente e o game pode parecer simples, mas tanto a dificuldade como a genialidade do gameplay logo se revelam para o jogador, com um exigente sistema de Time Attack e possibilidades de executar sequências de combos prolongados graças aos novos movimentos especiais.

Os personagens estreantes Raiden, um mech gigantesco e Yaksha, uma ágil ninja androide com tentáculos, adicionam o fator novidade principalmente por serem projetados com o novo modo de dois jogadores em mente, trazendo muita variedade ao gameplay original. Infelizmente para ter acesso a eles será necessário terminar a campanha no modo Normal e Hard com um dos três ninjas originais, sendo esse um incentivo para que os jogadores veteranos da série detonem o game antes de ter acesso aos novos personagens. Outro ponto negativo é que o game não oferece suporte online para o modo de 2 jogadores, sendo possível jogar somente cooperativo local.

Assim como no original, a proposta single player não traz tanta longevidade, sendo possível zerar com qualquer personagem em pouco mais de uma hora. Mas o grande desafio está na mecânica de Time Attack do jogo, com a campanha apenas registrando o seu tempo com sucesso caso você complete o game direto, sem perder vida e sem utilizar continues. Após derrotar cada estágio é possível praticar neles separadamente e você vai precisar desse treino caso queira encaixar o seu melhor tempo nas leaderboards online.

Uma remasterização não seria completa sem entregar novos gráficos e The Ninja Saviours apresenta uma repaginação do pixel art original, adicionando lindas animações em grandes e coloridos sprites 2D, misturando elementos modernos com fundos detalhados e entregando alguns dos melhores visuais 16 bits já vistos num game. A trilha sonora oferece um remix de qualidade empurrado pela ZUNTATA, banda de house da TAITO além da opção de escutar as trilhas sonoras originais da versão arcade e Super Nintendo.

Algumas críticas ao remaster ficam pela falta de material extra para os fãs. Ninja Saviours é um jogo icônico que merecia ter mais de seus bastidores revelados através de uma galeria que poderia incluir imagens conceituais ou até mesmo acesso ao jogo original dos arcades, que era bem diferente desta versão, baseada na do SNES. Mesmo assim esse é um trabalho nostálgico de qualidade excepcional, melhorando e muito um clássico esquecido do passado.  A versão desde review foi a do PlayStation 4, mas esse é um jogo muito recomendado para ser curtido também no Switch.

The Ninja Saviours: Return of the Warriors continua a tendência de revitalizar clássicos obscuros do passado que a Natsume iniciou com sua remasterização de Wild Guns. É sem dúvidas um jogo de menor escopo e remete a uma época mais simples, mas os que procuram diversão e desafio à moda antiga vão se esbaldar com um game muito caprichado. Se você gostava do original, ou curte games retrô no estilo pixel art esse é um jogo obrigatório.

Pontos Positivos

  • Nostalgia pura
  • Jogabilidade precisa
  • Pixel art 16 bits maravilhoso
  • Novos personagens
  • Modo 2 jogadores

Pontos Negativos

  • Falta de materiais extras para os fãs
  • Modo 2 jogadores não tem online

Comentar