Análises

Stranded Sails: Explorers of the Cursed Islands – Análise

8
Sobrevivência na ilha deserta
Uma ótima pedida com exploração divertida, tarefas variadas e muitas opções sem cair na mesmice. A história é interessante e intrigante, conseguindo entreter e divertir por horas. A Lemonbomb fez um ótimo trabalho!

Quem nunca se deparou jogando um farming adventure, como por exemplo Stardew Valley, para passar o tempo e se divertir? E é justamente essa a temática de Stranded Sails: Explorers of the Cursed Islands, que foi desenvolvido pela Lemonbomb e publicado pela Merge Games para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows. Mas, será que vale a pena?

No game, você e seu pai comandam uma tripulação que está saindo de uma cidade e indo para um local calmo, coberto de neve, do outro lado do oceano. Porém, no meio do caminho, acontece uma tempestade, que faz com que o navio acabe naufragando em um arquipélago de clima tropical. Cabe a você então reunir toda a tripulação e escapar dessas ilhas, porém, com o tempo, você descobrirá que as mesmas escondem um grande mistério.

A história é simples, mas funciona, pois o jogo vai te dando objetivos variados que raramente caem na mesmice, sem contar as múltiplas coisas que você pode fazer que estão fora da campanha principal, o que dá mais opções de tarefas para o jogador realizar.

Muitos desses objetivos secundários são dados pelos integrantes da tripulação, e cada um tem uma profissão. Temos por exemplo o construtor, a fazendeira, a cozinheira, etc., porém se uma cabana tiver que ser construída, não será o construtor que a fará, mas sim você. O mesmo se aplica ao resto da tripulação, e por mais que isso aconteça para que haja mais tarefas a serem realizadas, você sente que os integrantes estão ali por nada, já que você é o “faz tudo” do grupo e raramente alguém faz algo além de você.

Ainda falando das tarefas secundárias, você possui várias opções do que fazer, como cozinhar, pescar e plantar. Durante sua exploração, você irá encontrando alimentos, especiarias e temperos, assim podendo cozinhar diferentes tipos de comidas. Pescar também tem sua importância, pois com os peixes que você coleta, você poderá fazer ainda mais pratos diferenciados. Já plantar é o que não deixará você sem comida, isso se você administrar bem seus recursos, é claro.

A exploração é obviamente um dos pontos mais fortes do game. Você tem cinco ilhas diferentes para visitar, o que deixa a exploração bem variada e divertida, sem contar que em certos momentos você necessitará de componentes para acessar áreas “secretas”, que não podem ser visitadas normalmente. A única coisa que prejudica a exploração é a barra de energia, pois ela se esvai rapidamente, é claro que você pode levar alimentos para sua jornada, mas mesmo assim a barra não colabora.

A jogabilidade é simples e fácil, são poucos os menus que você deve mexer, e mesmo que você se confunda no começo, rapidamente irá pegar o jeito. Os gráficos são cartunescos e agradáveis de um jeito divertido e simples. A trilha sonora é boa e ajuda no clima de aventura, porém não há uma grande variação de músicas, são sempre as mesmas.

A progressão no game é muito boa, conforme você vai ajudando os tripulantes, eles vão te dando certas recompensas (pelo menos isso eles fazem) que vão ajudando na sua jornada, como por exemplo itens e bolsas para guardar mais comida. Enquanto você vai explorando, você vai descobrindo mais e mais sobre o mistério que ronda o arquipélago, e sobre o que ele é, e tenho que admitir que isso é intrigante.

Stranded Sails é uma ótima pedida tanto para quem gosta de jogos do gênero, quanto para novos jogadores. Sua exploração é divertida, as tarefas são variadas e você tem muitas opções do que fazer, assim dificilmente caindo na mesmice. A história também é muito interessante e intrigante ao mesmo tempo, conseguindo entreter e divertir por horas e horas. A Lemonbomb fez um ótimo trabalho com este game!

Pontos Positivos

  • História simples, mas cativante
  • Exploração divertida
  • Muitas tarefas a serem realizadas
  • Ótima progressão pela jornada

Pontos Negativos

  • Personagens secundários quase inúteis
  • Barra de energia se esvai muito rápido

Lucas Nunes
Últimos posts por Lucas Nunes (exibir todos)

Comentários