Análises

Megadimension Neptunia VII

6
É o melhor Neptunia até hoje, porém a pior versão dele
No final, Megadimension Neptunia VII pode certamente ser classificado como o maior e mais competente jogo Neptunia até hoje, o que pode ou não soar tão impressionante dependendo do quanto você é fã.

Neptune e suas amigas estão de volta ao Nintendo Switch em uma versão especial de Megadimension Neptunia VII que foi lançado originalmente no PlayStation 4 em 2016.

Você seria perdoado por ler o último título da série Neptunia como a sétima entrada na série, dado o cronograma de lançamento desenfreado de Compile Heart para com esses jogos. No entanto, o VII na verdade foi feito para ser escrito como “V-2”, no que provavelmente foi um golpe divertido em Final Fantasy VII.


O jogo é cheio de cenas como essa, são bem divertidas!

A implicação mais profunda, no entanto, é que Megadimension Neptunia VII é a próxima grande evolução da franquia, o que garante um olhar superficial, considerando o uso repetitivo de ativos e jogabilidade que permite que Neptunia seja lançado em quantidade mais rápida do que os jogos Assassin’s Creed.

Neptunia VII rapidamente ganhou sua fama de ser a maior entrada até então, já que o jogo na verdade contém um total de três campanhas de história, a ponto de cada campanha ter sua própria introdução e tela de título. Isso não quer dizer que o conteúdo real seja três vezes maior que os jogos anteriores, mas, no entanto, é um conceito interessante que se presta a uma variedade maior de mecânicas baseadas em histórias. O primeiro arco da história gira em torno de Neptune e sua irmã Nepgear, que anteriormente compartilhavam papéis como protagonistas em seus respectivos jogos. As duas irmãs CPU são levadas para outra dimensão (não seria a primeira vez para nenhuma delas), um deserto pós-apocalíptico desprovido de humanos e cheio de monstros ferozes, bem como um gigante literal destruindo as últimas cidades restantes.


Uma das novidades são esses super chefes enormes, com certeza as lutas mais legais do jogo.

O toque desenfreado da quarta parede e abraçar os clichês do anime hardcore tornaram-se mais uma rotina afetuosa do que indecente. Além do mais, parece que os desenvolvedores finalmente aprenderam a reduzir algumas das bobagens inúteis que atormentavam os jogos anteriores com horas de cutscenes. Outra pequena diferença é que as cenas foram divididas em segmentos, onde os jogadores têm intervalos para salvar o jogo ou ir ganhar levels.

Isso não quer dizer que atingiu um novo nível de respeito: ainda há vários trechos de diálogo sobre as comidas favoritas e as menos favoritas, sequências inúteis e sedutoras de personagens tomando banho em banhos internos ou externos, e vários outros comentários sobre os vários tamanhos de busto durante as referidas sequências de banho. É a mesma velha mania de fanservice que a série manteve no passado, mas pelo menos alguns passos foram dados para tornar as coisas mais toleráveis. Elogios extras também devem ser dados a algumas das novas adições de paródia de jogo à lista, incluindo uma homenagem Final Fantasy de um personagem que cita diretamente personagens famosos como Cloud, ao mesmo tempo que evita estritamente greves de direitos autorais para nomear uma certa raça de pássaro…


É hora de morf… perdão, série errada.

A única coisa que permanece quase totalmente inalterada são os visuais do jogo. Sempre sem vergonha de sua reutilização de recursos, Neptunia VII inclui a maioria dos modelos de personagens, retratos e música que têm sido usados ​​em todos os jogos.

E para piorar o jogo roda numa taxa de quadros bem inferior se comparado ao PlayStation 4, sendo que o Switch com certeza conseguiria rodar de forma bem mais satisfatória um jogo com um visual tão simples. Enfim, ele pode não resistir à maioria dos outros RPGs concorrentes, mas pelo menos Neptunia VII ganha pontos por ser rápido com seus tempos de carregamento e continuar permitindo que os jogadores pulem quase todos os quadros da animação durante a batalha.


O sistema de batalha vai render uma boa diversão e olha ali, Compa! <3

Embora a apresentação possa não ter sofrido uma grande reformulação, a jogabilidade recebeu a maioria das adições e atualizações, mas ainda parece praticamente inalterada em relação aos jogos anteriores. Como antes, entre em batalhas por turnos enquanto corre por várias masmorras, utilizando habilidades e ataques combinados para afastar inimigos aleatórios. O último foi otimizado ainda mais com avisos visuais para permitir aos jogadores saber qual próximo passo em seu combo vai acertar um hit garantido. Seguir a ordem sugerida não só acertará os acertos com segurança, mas também concederá recompensas estatísticas adicionais como parte da lista de desafios de cada personagem (que também inclui coisas mundanas como pular um certo número de vezes, usando certos movimentos especiais um certo número de vezes , derrotando inimigos sem sofrer danos, etc.).


World Map assim já tá começando a cansar.


O posicionamento agora é uma etapa vital para o sucesso; certos inimigos usam armaduras que os protegem de receber dano total. Ao posicionar os personagens ao redor do inimigo, eles podem causar danos especificamente à peça de armadura, acabando por destruí-la completamente. Formar várias posições no modo HDD (versões ativadas dos personagens que podem ser convocadas assim que o medidor que acompanha se enche) também pode resultar em alguns ataques de equipe Anime-tastic que causam grandes danos.

Essas novas adições de jogabilidade ajudam a dar mais profundidade à série Neptunia, mas a desvantagem é que o jogo leva muito tempo para implementá-las, e ainda mais até que sejam vitais. Na maior parte, os inimigos são meros vermes que podem ser eliminados instantaneamente com um ataque especial do personagem, com os chefes oferecendo maior resistência devido aos seus fortes ataques e grande HP.


A galera não tá pra brincadeira.

O verdadeiro obstáculo é administrar as reservas de SP do seu grupo até chegar ao chefe, já que os pontos de salvamento não reabastecem totalmente o grupo. Com os itens de recuperação de SP custando uma quantia considerável, muitas vezes os jogadores terão que deixar a masmorra, reabastecer e depois voltar. Felizmente, tudo em Neptunia é rápido e simplificado, então esse processo não é tão tedioso quanto poderia ser. Muito mais entediante é a nova mecânica do mapa mundial; os jogadores devem saber escolher um local e seguir um caminho definido para alcançá-lo, o que pode resultar em encontros aleatórios no mapa. Esses encontros aleatórios raramente apresentam algo além do mais fraco dos inimigos, e o que é pior é que, ao derrotá-los, os jogadores devem traçar seu curso para seu destino após cada batalha, o que torna todo o conceito inútil e incômodo.


Completando a lista de recursos, estão retornando conceitos como Missões da Guilda (que dão recompensas por coletar itens específicos ou derrotar inimigos específicos), desenvolvimento de itens e discos (o primeiro desbloqueia novos itens na loja, o último produz atualizações adicionais). As novas mecânicas incluem Investimento, que permite aos jogadores investir dinheiro em cada cidade para incluir novos itens e outros recursos ao subir de nível os respectivos parâmetros. Outra novidade é o sistema de Scout, que envia companheiros de IA para explorar as dungeons de sua escolha.

No final, Megadimension Neptunia VII pode certamente ser classificado como o maior e mais competente jogo Neptunia até hoje, o que pode ou não soar tão impressionante dependendo do quanto você é fã. No final das contas, esses jogos continuam a permanecer confortavelmente dentro de seus orçamentos limitados e com o serviço de fãs tentando se manter à tona, mas ainda merecem reconhecimento por melhorar continuamente e oferecer uma experiência geral de entretenimento.

Pros

  • Sistema de batalha é muito divertido
  • Os diálogos são bem engraçados… às vezes
  • O jogo tem uma excelente longevidade


Contras

  • Conversão pro Switch ficou bem pobre, o jogo roda de forma bem travada
  • Trilha sonora podia ser melhor
  • Infelizmente ainda é um jogo que perde se você não jogou os outros da série


David Signorelli