Análises

Crash Bandicoot 4: It’s About Time

10
Um clássico sem defeitos!
Um dos maiores clássicos do PlayStation agora está de volta trazendo nostalgia e muita qualidade.

Depois de vinte e quatro anos desde o lançamento do primeiro jogo, Crash Bandicoot 4 It’s About Time veio igualmente divertido, desenvolvido pela Toys for Bob e distribuído pela Activision, muito colorido e sem perder a essência do primeiro jogo tanto para história, quanto jogabilidade igualitariamente, chega ao PlayStation 4 e Xbox One para nossa apreciação.

Minha experiência pessoal com este jogo é a lembrança de passar o final de semana na casa dos maus primos que tinham video game para ficar jogando os jogos do Crash a tarde inteira, sempre no sistema “quem morrer passa o controle”, por isso que eu gosto tanto desse jogo e também me animei demais em fazer este review.

Falando da parte artística do jogo, design de personagens, gráficos e cenários,com certeza posso dizer que esse é um dos pontos fortes do jogo, deu pra notar que o tipo de arte escolhido para o jogo foi mais para o lado cartoon do que os gráficos tão realistas do qual essa nova geração de games está tão acostumada.

E levando em conta todo o histórico de jogos dessa franquia, esta foi a escolha perfeita, pois preserva o fator nostalgia de quem cresceu jogando a série e também chama a atenção de crianças para o jogo já que hoje em dia títulos assim estão bem raros no mercado, unindo isso e fazendo com que elas também se divirtam com ele e com certeza tenham esse sentimento de nostalgia  quando crescerem.

Design incrivel!

O fator nostalgia também está presente na trilha sonora, que é a mesma melodia de todos os outros jogos anteriores porém remixadas na maioria das vezes, pois a música que toca no menu do jogo em especial também é uma das marcas registradas, e as musicas que tocam durante as fases são muito animadas e bem feitas também, você pode passar por uma mesma fase várias vezes e dificilmente vai enjoar das faixas. Sempre com um ritmo com bastante percussão que é bem característico da franquia.

E o que eu poderia falar desse subtítulo? Com certeza um nome escolhido com muito carinho e atenção dos produtores por conter um certo duplo sentido, vou ser meio chata agora e explicar a piada, It’s About Time pode significar “Bem a tempo” como quem diz que quase se atrasou, mas também pode ser traduzido como “É Sobre Tempo”, que de fato é o que o jogo aborda.

Aproveitando a temática de roteiro de várias obras da atualidade como o Universo Marvel ou Rick and Morty, o novo jogo Crash Bandicoot também brinca com a idéia de viagem no tempo e espaço, trazendo todos os vilões dos outros jogos de uma vez só através de um portal de viagem entre as dimensões abertos por Uka-Uka.

Roteiro muito bem feito!

Isto também deu espaço na história para reformular personagens antigos como a Tawna que foi criada para ser um romance de Crash, sendo bem sexualizada e sem muita opinião na época, mas agora é uma garota forte e que sabe se virar muito bem sozinha, além do seu novo visual estar particularmente incrível, isso deixou a história moderna, mostrando que os criadores se preocuparam e melhorar os erros do passado e acompanhar os tempos atuais.

Girl power!

O nível de dificuldade do jogo continua característico, sendo difícil em algumas partes, porém nunca complicado de fato, assim o jogo fica desafiador porém não cansa o jogador, se mantendo sempre interessante e um ótimo jogo para todos os públicos.

Uma coisa interessante é que conforme se joga, se percebe cada vez mais easter eggs, e itens que ficam escondidos pelo cenário, e se você está com o intuito de platinar o jogo, precisa ficar bem atento a estes itens, pois é muito fácil passar batido por eles.

Mas para os speed runners de plantão, Crash Bandicoot 4 It’s About Time é um prato cheio, pois cada uma das quase 50 fases é recheada de ação, cada uma a seu jeito.

Para ser sincera, não encontrei nada no jogo que pode ser considerado um defeito, história com bom e simples roteiro para manter o ritmo dos jogos anteriores, design bonito num geral e bem pensado, gráficos lindos e que chamam a atenção.

Se os fans da franquia estavam preocupados se neste último jogo a qualidade iria decair, eles já podem ficar tranquilos, pois foi um jogo feito com muita atenção aos detalhes  e pensado no seu público alvo..

Pros

  • Gráficos lindos.
  • Personagens melhorados.
  • Roteiro bem elaborado.
  • Jogabilidade clássica.

Contras

  • Tentei achar mas falhei.

Leticia Parma
Últimos posts por Leticia Parma (exibir todos)

Comentários