Análises

Need for Speed: Hot Pursuit Remastered

9
Mesmo 10 anos depois Hot Pursuit continua brilhando!

Um jogo simplesmente imperdível para os fãs de jogos de corrida e essa versão Remastered conseguiu melhorar ainda mais a experiência como um todo

Além de fã de carteirinha da série The Need for Speed desde o primeiro jogo, sempre dei um jeito de jogar a maioria dos jogos que foram lançados até hoje.

A franquia passou por mudanças enormes ao longo dos anos e confesso que comecei a achar que perdeu um pouco do seu charme depois que começaram a apostar pesado na onda dos Velozes e Furiosos com a subsérie “Underground”.

Fugir da polícia em alta velocidade por cenários lindos? Aqui tem.

Eis que chega o ano 2010 e chega a vez da Criterion, a empresa responsável pelo fantástico Burnout, com a missão de desenvolver uma versão de The Need for Speed, dessa vez servindo como uma espécie de soft-reboot do The Need for Speed: Hot Pursuit de 1998. Passaram 10 anos e o jogo foi relançado para praticamente todos os consoles e PCs da atual geração carregando consigo o subtítulo “Remastered”, evidenciando que não se trata de apenas um port.

A versão de Nintendo Switch utilizada nessa análise foi cedida gentilmente para nós pela assessoria de imprensa da EA do Brasil.

O INÍCIO

Depois do excelente Burnout Paradise, eu passei a comprar todos os jogos desenvolvidos pela Criterion de olhos fechados, não foi diferente com Hot Pursuit. Fiz pré-venda da versão PlayStation 3 e joguei até cansar, fazendo inclusive o troféu de platina que tenho tanto orgulho. Isso acima de tudo significa que o jogo atendeu demais minhas expectativas, trazendo uma diversão inigualável.

Que tal agora você fazer parte da polícia e ir caçar corredores insanos?

Agora será que eu estava ansioso para voltar para aqueles cenários incríveis dirigindo carros que nunca terei na vida? Pode apostar que sim.

BURN, BABY, BURN!

Para quem não sabe, a subsérie Hot Pursuit(que possui 3 jogos), tem como foco grandes perseguições devidos a corridas ilegais. Nós iremos sempre escolher entre jogar com civis loucos ou com os tiras. Apesar de existir um modo onde você pode andar livremente pelo mapa como se fosse Burnout Paradise, na maior parte do tempo iremos escolher as missões através de um menu mesmo e isso na minha opinião deixa a experiência mais focada.

Correndo com os civis temos missões de corridas simples contra outros malucos, corridas contra o tempo e por aí vai. Assim como os policiais, em alguns tipos de modalidade de jogo podemos utilizar mecanismos de defesa, como jammers de radares e até espinhos para furar a roda dos carangos alheios. Essa parte do jogo eu acho um máximo, transformando quase num Mario Kart realista. Esse jogo faz de tudo para você passar o tempo todo se divertindo, nenhuma missão é chata ou feito para irritar o jogador, esse jogo é o máximo!

As corridas noturnas são muito emocionantes.

Além de tudo isso, o jogo conta com um modo online onde você pode jogar com pessoas de qualquer plataforma, facilitando o encontro de jogadores. Eu pessoalmente só joguei contra gente num PC ou outro console, acho que a galera do Switch não entendeu o que tão perdendo ainda.

Claro que a ótima dirigibilidade não ficaria para trás, os carros num geral são bem pesados e você sente esse peso ao fazer os drifts, usando nitros ou mesmo dando um chega-pra-lá nos adversários, causando os famosos Takedowns.

UM VISUAL CAPRICHADO

Com certeza a maior mudança dessa versão Remastered é na parte gráfica. Na versão dessa análise, a de Switch, o que mais notei de melhorias foram nas texturas e alguns efeitos de iluminação mais modernos. O jogo infelizmente roda com o mesmo frame-rate do original, 30 cravados, mas considerando o poder do aparelho e a possibilidade de jogar de forma portátil, não chega a ser um ponto negativo.

Os cenários e carros são lindos demais, ouso dizer que esse jogo entra para a lista dos jogos mais belos do console e rivalizando com Grid Autosport em fidelidade gráfica. Quando você jogar em modo portátil, ficarás impressionado com tamanha qualidade, sem dúvidas algo inimaginável na época do lançamento original.

PERSEGUIÇÃO QUENTE

Hot Pursuit Remastered é um dos jogos mais divertidos de carro que já joguei na vida e mesmo 10 anos depois continua super relevante, com um conteúdo rico e diversão até cansar. Independente da plataforma que você escolher dar uma aceleradinha, irá valer cada segundo.

Pros

  • Gráficos excelentes, com uma iluminação competente e uma taxa de frames estável
  • Diversão garantida com diversos modos de jogo
  • Dirigir é gostoso demais

Contras

  • A seleção de músicas poderia ser melhor
  • O jogo ás vezes bugava no modo foto

David Signorelli
Últimos posts por David Signorelli (exibir todos)

Comment here