Análises

FIFA 21

FIFA 2021 foi desenvolvido pela EA Sports para PS4, Xbox One, PC, Switch e Stadia e traz uma atualização para PS5 e Xbox Series X/S na faixa.

Será que esse ano mudou algo relevante para te fazer gasta 299 na versão mais barata do game?

Modo História

O modo história de FIFA 21 se chama A Estreia, e nele você controla uma equipe inteira e customizável, que vai jogar contra vários times mundiais ao lado de Kaká. A Estreia serve praticamente como um tutorial de FIFA, principalmente para quem quiser entender melhor a mecânica do VOLTA.

Franceses pirando.

Na minha visão se você já joga FIFA a algum tempo, esse modo história é totalmente dispensável se você já joga FIFA a algum tempo, além disso é uma experiência bastante curta e pouco inspirada. E para quem não sabe VOLTA é basicamente um FIFA Street, só que bem inferior.

Novidades

Assim como o PES deste ano, não tivemos nenhuma grande novidade. A diferença é que quem joga FIFA sabe que o game tem muito conteúdo, e isso aumenta a cada ano.

Os estádios continuam fantásticos.

Vários times licenciados, ligas com identidade visual oficial, uniformes e jogadores verdadeiros, fora os diversos modos, que vão dos mais tradicionais aos com regras alternativas, sempre entregando diversão.

Nas primeiras partidas de FIFA 21, reparei que algumas coisas foram mudadas. O Drible Ágil, por exemplo, traz maior controle ao jogador com a bola no pé, aumentando a posse de bola por mais tempo. Outra coisa que percebi é que está bem mais fácil antecipar o que o adversário pretende fazer, fazendo ações como bloquear passes ficarem mais naturais.

As expressões faciais são as mais variadas.

O Ultimate Team, o modo mais popular de FIFA, traz uma nova maneira de jogar com amigos online e competir por recompensas. Os servidores estão sempre muito movimentados e achar um oponente no modo Temporadas fácil e efetivo, só acho que poderiam balancear melhor o nível dos jogadores que você joga contra. Foram várias vezes que peguei praticamente Pro Players mesmo estando na divisão 9.

O que me chamou a atenção foi o preço caríssimo. O jogo está sendo vendido a partir de R$ 299 para qualquer plataforma, na versão mais básica. Existem outras opções mais completas que podem chegar até 499, preço completamente inviável em nosso país.

Parece que estamos vendo um jogo de verdade.

A compra de jogos anuais no lançamento vai passar longe dos lares brasileiros, simplesmente porque o custos estão inviáveis. Eu pensaria várias vezes antes de gastar 300 contos ou mais em um jogo que daqui pouco tempo vai ser vendido a 150 reais.

A “rasterinha” sempre presente.

Diferente de PES, que chegou com uma atualização mais “acessível” e ficou bem aquém do esperado na entrega de novidades, FIFA 21 também quase não inova em novas ligas, clubes ou modos, e as poucas e principais melhorias foram nas mecânicas de jogo.

Audiovisual

Graficamente não tivemos muitas diferenças, mesmo jogando no PS5, só consegui perceber grandes melhorias na modelagem dos jogadores, audiência e staff. No jogo rolando mesmo não chega nem perto do que vi em NBA 2K21 para nova geração.

Bacana demais o visual do futebol indoor.

Guga Villani, uma das grandes vozes da narração brasileira atual, trouxe muita personalidade e qualidade para a narração oficial do FIFA 21. Thiago Leifert não era ruim, mas também não é narrador profissional e é esse ponto que faz toda a diferença.

As linhas gravadas para este FIFA 21 estão muito boas, tanto que foi como se ele estivesse trabalhando com a EA há muito mais tempo. Segundo o próprio foram, foram quase onze meses de trabalho e 366 horas de gravação, com direito a 67 mil linhas de diálogo.

A estrela dessa versão, Kylian Mbappé, dando um show.

A trilha sonora acompanha a qualidade da narração, oferecendo musicas licenciadas de diversos gêneros musicais e artistas de excelência, incluindo nossa musa pop Anitta. O game oferece diversas opções para o jogador moldar sua experiência sonora, podendo customizar a playlist a vontade.

Finalizando

Com poucas inovações, Fifa 21 continua oferecendo uma ótima experiência de jogo, principalmente por conta dos diversos modos apresentados, e apesar de não trazer nenhum modo novo, os modos existentes foram melhorados em vários sentidos.

A cada nova edição, a EA Sports entrega um game mais fechadinho e refinado. Com visuais aprimorados, excelente trilha sonora licenciada e uma narração espetacular do Gustavo Villani, que traz ainda mais personalidade ao jogo.

Infelizmente no Brasil, por conta do preço altíssimo do game e poucas inovações na jogabilidade, recomendo você ficar no 2020 até encontrar uma boa promoção. Fifa 21 consegue se ser divertido tanto para jogadores casuais, quanto para quem quer se aprofundar nos modos online. Pro ano que vem gostaria de ver mais empenho da

EA em trazer os times e campeonatos brasileiros.

Pros

  • A jogabilidade foi refinada
  • Excelente narração do Guga Villani
  • Grande variedade de ligas e clubes europeus exclusivos
  • O melhor jogo de futebol deste ano

Contras

  • Quase nenhuma mudança ou grande novidade
  • Mesmo tendo a Libertadores, não tem quase nenhum time sul-americano licenciado

David Signorelli

Comment here