Análises

Scarlet Nexus

10
Uma das maiores surpresas de 2021!

A Bandai Namco acertou em cheio com esse jogo, um RPG de ação extremamente competente que fará você não desgrudar do controle.

Com certeza uma das grandes surpresas de 2021 é esse mais novo lançamento da Bandai Namco, uma nova IP chamada simplesmente de Scarlet Nexus.

A primeira vez que vi esse jogo foi durante o anúncio do Xbox Series e de cara me chamou muita atenção pelo seu visual cyberpunk, mesmo sem ter tido muitos detalhes adicionais, dos quais só viriam durante a campanha de marketing.

Agora que esse jogo é uma realidade vamos ver se a coisa ficou boa!

HISTÓRIA

A trama de Scarlet Nexus se passa em uma versão alternativa do nosso planeta, ou algo assim. Quase todos os habitantes possuem poderes especiais, eles chegam a mencionar que seria algo em torno de 99%, quase um X-Men ao contrário. Aqueles infelizes que não possuem esses tais poderes não conseguem fazer praticamente nada devido a tecnologia existir para beneficiar os que possuem, para entender um pouco melhor basta dar um passeio pela cidade inicial do jogo, Suoh.

Só aqueles que possuem poderes podem ver essa poluição visual toda.

Você logo de cara já percebe a infinidade de telas flutuantes e avisos diversos construídos por realidade aumentada, coisa que só quem possui poderes pode ver, ou seja, aqueles que não podem terão uma visão bem opressora do mundo devido a isso. Por “sorte”, os personagens que controlamos e seus amigos fazem parte dos 99%, não somente isso como também são membros do OSF ou Other Suppression Force, algo que irei explicar logo mais.

Ao iniciar Scarlet Nexus você terá que escolher entre 2 personagens, Yuito e Kasane. Cada um possui história própria e para chegar a uma conclusão da história do jogo em si, você deverá terminar com ambos, ok? Pela minha experiência eu recomendaria iniciar com Kasane, pelo jeito que a trama se desenrola, mas isso é algo pessoal. Tanto Yuito quanto Kasane fazem parte da tal OSF, mas o que seria isso afinal de contas? Então, esse esquadrão é responsável por eliminar uma ameça que vem da parte externa do planeta chamada de Others, umas criaturas extremamente bizarras que aparecem aleatoriamente causando caos geral.

O trabalho em equipe é essencial para o sucesso nos combates.

Dá para dizer que isso já dá o tom de uma das melhores histórias que já vi em um RPG nos últimos anos, sem exagero. A narrativa prende o jogador e o tempo todo está acontecendo alguma coisa, não é daqueles jogos cheios de enrolação. São muitos os momentos que eu ficava pilhado para avançar na história de tão boa que era, mesmo tendo uma infinidade de eventos paralelos disponíveis. Esses eventos normalmente estão atrelados aos demais membros da OSF onde fica a critério do jogador desenvolver amizade com eles ou não, são opcionais porém recomendo demais que você não ignore-os.

Ao desenvolver relacionamento com seus amigos, nós desbloqueamos novas habilidades de luta e logicamente acabamos conhecendo mais de cada um. Grande parte da galerinha da OSF tem uma personalidade instigante, cada um tem um mistério particular(Kagero mesmo…) e enriquece o universo saber de tudo isso. No final das contas pessoal, só pela história já valeria a pena jogar esse jogo, sério mesmo.

JOGABILIDADE

Se a história é excelente, posso dizer que a jogabilidade é tão boa quanto ou até melhor. Scarlet Nexus é um RPG de ação com bastante ênfase em trabalho em equipe, mesmo sendo um jogo para um jogador… ué, como assim então? Irei explicar! Tanto Kasane quanto Yuito possuem o poder da telecinese, pense em algo como Kiki de Saint Seiya, não sei se foi um bom exemplo, mas tudo bem. Com o apertar de um botão eles podem lançar objetos na direção dos inimigos como se fosse nada e isso é uma mecânica de extrema importância no jogo.

Yuito usando seu poder!

Os ataques normais causam dano, porém são ineficientes contra algumas defesas específicas e é aí que chega o uso do tal “trabalho em equipe”. Durante uma missão podemos levar outros membros da OSF conosco, sendo elas normalmente atrelados a história, sem muita opção, mas isso não é problema. Cada um dos membros também possue uma habilidade única como eletricidade, pirotecnia, super-velocidade e por aí vai, essas habilidades não ficam restritas a somente eles, nós podemos pegar “emprestado” elas e usar a nosso favor. Vamos supôr que estamos usando Kasane e encontramos um Other com fraqueza contra eletricidade, basta você encantar seus ataques com o poder elétrico de um dos nossos amigos e já era o inimigo! Entendeu? Caso ainda tenha ficado meio obscuro, não se preocupe que o jogo conta com tutoriais super explicadinhos.

Agora pensa na insanidade que o combate pode ficar quando estamos com tudo conectado… é uma loucura, tudo funciona super bem, a fluência é digna dos melhores jogos de ação da atualidade e mesmo lutas contra inimigos comuns podem ficar um espetáculo, agora imagina os chefes… é de ficar o fôlego. Dá vontade de ficar horas experimentando todas as combinações possíveis, explorando as possibilidades e testando estratégias, é um jogo de jogabilidade estimulante que fazia o controle do PlayStation 5 voar na minha mão, ah! Falando em PlayStation 5 para aqueles que irão jogar nele terão uma grata surpresa por conta do Dual Sense, não irei falar qual é, lógico.

Kasane é a melhor, desculpa fãs do Yuito.

Fora dos combates podemos explorar cidades, fazer side-quests e trocar uma ideia com a galerinha da OSF, sendo esse último a mecânica mais importante pois, como falei anteriormente, ela desbloquea habilidades especiais que fazem toda a diferença no campo de batalha, portanto converse bastante e não esqueça dos presentinhos. Só mais uma coisa em relação as side-quests que merece ser mencionado, em um certo ponto do jogo uma personagem pede que você vá atrás de umas passwords para desbloquear itens, até aí tudo bem, mas onde que estão essas passwords? Estão no anime de Scarlet Nexus no Funimation(plataforma de streaming como Netflix)! Sério, você precisa ver um anime para descobrir isso, até hoje não sei se acho isso legal ou não, mas é curioso.

GRÁFICOS E SOM

Pensa num jogo bonito e que roda como um sonho? Se não pensou em Scarlet Nexus, depois de jogar com certeza vais pensar nele. No PlayStation 5 ele roda em 4K a 60 quadros por segundo, com loadings ultra-rápidos e uma qualidade de imagem sem igual. A parte artística nem se fala, todos os personagens são muito bonitos, com detalhes próprios e os cenários então são de babar, espere até ver a segunda cidade do jogo. Os inimigos, principalmente os Others também são de encher os olhos de tão esquisitos, parece que conseguiram uma harmonia excelente em matéria visual aqui.

Cenas com animações incríveis estão repletas pelo jogo.

Como nem tudo são flores, algumas dungeons pecam em diversidade, principalmente aquelas que são em ambientes mais fechados, mas não se preocupe que virando a esquina já aparece um novo cenário que compensa tudo isso. Uma parte bem aleatória que gostei do jogo na parte visual foi dentro do Hideout, uma espécie de esconderijo da turma. É um ambiente bem clean, com reflexos o tempo todo e até um projetor em uma sala que mostra imagens tranquilas como montanhas e praias para que esse pessoal descanse entre uma missão e outra.

A parte sonora é outra maravilha. As músicas são em grande parte mais voltadas para a eletrônica, com bastante dubstep e até um pouco de hardstyle, combina perfeitamente com o jogo e para quem gosta desse tipo de música, como eu, vai se deliciar com essa trilha sonora. Nem preciso dizer que a dublagem também é excelente, joguei o jogo inteiro com vozes em inglês e tirando a Arashi, todos os personagens possuem vozes que combinam com eles, eu simplesmente amo a dubladora da Kasane, maravilhosa.

VEREDITO

Arriscar uma IP nova atualmente parece uma coisa arriscada e a Bandai Namco mesmo sabendo disso foi atrás, juntou uma equipe arrasadora e entregou um produto de extrema qualidade. Scarlet Nexus é a maior surpresa de 2021 e espero que uma sequência já está pelo menos nos planos pois um universo incrível como esse não pode ficar com apenas um jogo, queremos mais!

Pros

  • O enredo do jogo é demais, você não consegue largar o controle;
  • Também não consegue largar o controle porque a jogabilidade é excelente;
  • Parte sonora fantástica, tudo de alta qualidade;
  • Longevidade garantida com duas rotas distintas;

Contras

  • Ter que assistir um anime para conseguir passwords pode parecer um pouco forçado;

David Signorelli

Comment here