Análises

Kitaria Fables

7.5
Eu juro que eu esquivei daquele cogumelo...

Com mais de 30 localidades espalhadas pelo mapa, Kitaria Fables vai te deixar ocupado por cerca de 25-40 horas fácil, principalmente para os jogadores mais dedicados.

Kitaria Fables é um RPG com excelentes ideias, muito bonitinho, simples de jogar e com algumas mecânicas que deixam muito a desejar. Lançado para todas as plataformas modernas, nosso review será baseado na versão do Nintendo Switch.

Kitaria Fables foi desenvolvido pela softhouse indie Twin Hearts e publicado pela PQube, e ele entrega uma experiência no mínimo interessante. Venham comigo que eu vou tentar explicar da melhor maneira possível meus pontos de vista com relação a esse jogo.

Primeiro é que eu tenho que salientar que seu personagem é um gato, e eu adoro gatos. Gatos com espada ainda por cima me deixam mais feliz ainda. Seu personagem, Nyanza, é um gato que é customizável para agradar as preferências de seu jogador; você pode definir cor do pêlo, tipos e padrões para deixá-lo da maneira mais agradável que desejar. Meu gato ficou branquinho porque eu tenho uma gata branca, então é óbvio que eu iria escolher assim.  

Além de poder customizar seu gato, Nyanza é capaz de carregar vários tipos de armas e habilidades com ele, então meio que ninguém quer cruzar o caminho deste felino destemido… Ou quase isso, a maneira que você deixa seu gato parrudão é meio trabalhoso e pode acabar afastando um pouco os jogadores que não gostam tanto de do “estilo de vida” que foi aplicado neste jogo. Algo que, infelizmente, também me desagrada muito.

Os cenários são bem variados.

Tudo começa com uma profecia que o mal retornará a reinar depois de ser derrotado e selado a anos atrás, mas que agora esta ameaça está prestes a acontecer e caberá a Nyanza e seu companheiro juntar forças para decifrar os motivos e meios pelo qual isso acontecerá, um verdadeiro clássico.  

Para quem já jogou games como Ragnarok Online ou outros MMOs, perceberá que a pegada é essa mesmo, é um RPG-ção de visão de cima que pega de inspiração os jogos da época em que estes títulos eram populares, e com isso, recriam o universo de maneira mais simples para ser curtido sozinho… ou com um amigo dividindo seu JoyCon, isso mesmo, você pode jogar de 2!  

Cuide da sua fazenda!

Ainda nessa linha de raciocínio, Kitaria Fables pega inspirações fortíssimas da série de fazendinha Harverst Moon, para dar uma incrementada nas coisas a se fazer no jogo, coisas que você fará muito, diga-se de passagem.  

Coletar, plantar, cortar árvores e minerar serão atividades muito frequentes neste game, já que tudo você consegue através de coleção de materiais do início ao fim da trajetória de Nyanza. Seja para conseguir equipamentos ou para fazer uma das muitas quests de coletas que faremos.  

Esses itens são temporais, ou seja, eles têm tempo para aparecerem no mapa e são influenciados pela transição de dia para noite também, a passagem do dia se dá toda vez que você passa tempo no mapa, dorme ou é derrotado em combate. Eu particularmente gosto bastante de coisas assim, sou fã da série Atelier da Gust e isso não me incomoda, mas eu vou comentar agora o que exatamente me tira do sério: Limite de itens que se pode carregar consigo e as formas de guardá-los/ removê-los pra cá e pra lá.

Amigo urso.

O que me deixa muito frustrado nesse jogo é a gestão de itens e tudo o que você precisa fazer para carregar exatamente o que você necessita para concluir as coisas. É verdade que você ganha um upgrade considerável da sua bolsa, e você pode armazenar coisas em maior quantidade depois nas caixas que você constrói na fazenda, mas até lá é uma verdadeira tortura.  

Esse tipo de melhoria não ocorre antes das 10 horas de jogo, e se você for uma pessoa que gosta de completar cada questzinha ou missão secundária que tem no jogo, esteja preparado para ir e vir da cidade principal muitas vezes, ainda bem que convenientemente temos um teletransporte que nos ajuda a vasculhar os mais diversos locais que temos no game.

A missão principal do jogo é cheia de pré-requisitos para continuar, então não tem como escapar das fetch-quests que tem aos montes, mas acaba sendo bem satisfatório quando você pode realmente ir para uma área nova ou conseguir um equipamento maneiro diferenciado. Equipamentos que você pode craftar em certos ferreiros,
equipamentos que também ocupam um espaço danado no seu inventário.  

Mas nem tudo é ruim, a exploração é legal, o sistema de batalha é legitimamente bom e você pode experimentar várias coisas com as magias elementais e com outros tipos de arma alem de espadas. O que acrescenta bastante na estratégia é a possibilidade de jogar de 2 localmente, facilita demais o andamento e fluência das explorações.  

Multiplayer em ação!

Com mais de 30 localidades espalhadas pelo mapa, Kitaria Fables vai te deixar ocupado por cerca de 25-40 horas fácil, principalmente para os jogadores mais dedicados.  

A conclusão do jogo é boa, o enredo fecha bem, então é difícil eu não recomendar o game. Fiquem avisados que essas coisas que eu citei acima realmente atrapalham, mas enquanto vamos jogando, tudo acaba ficando mais aliviado para nós. Por fim, recomendo que o jogo seja curtido bem devagarinho, não vai ser uma boa experiência se o objetivo do jogador for correr para zerar, porque o game realmente não funciona desta maneira.  

O fato dele estar disponível para todas as plataformas modernas ajuda muito, então será tranquilo localizar seu joguinho de RPG com gatinhos e bichinhos fofos.  

Pros
  • Variedade de tipos de armas e skills.
  • Personagens excessivamente fofos e divertidos.
  • No tamanho certo.
  • Sistema complexo e bom de crafting e fazenda.
Cons
  • Gestão horrível de inventário in-game.  
  • A sensação de “input lag” ao esquivar dos inimigos.  
  • Muita, muita fetch-quest.
David Signorelli
Últimos posts por David Signorelli (exibir todos)

Comment here