Análises

Mario Party Superstars

10
E VAI ROLAR A FESTA, VAI ROLAR! O POVO DA NINTENDO MANDOU AVISAR!

Diversão de primeiríssima qualidade, Mario Party Superstars é o melhor party game de todos os tempos.

A festa está de volta e dessa vez em grande estilo! Mario Party Superstars é uma celebração da franquia e de certa forma, um retorno a suas origens.

A FESTA COMEÇOU CEDO

Antes de adentrar na análise propriamente dita, eu gostaria de contar um pouco da minha história com essa franquia. Em meados do lançamento de Mario Party(o original) em 1999, eu tomei nota da existência desse jogo através de revistas de videogame(como todo mundo na época) e resolvi alugar ele. Imediatamente notei a simplicidade do título e em questão de segundos já estava me divertindo pacas com meu irmão e primo.

O jogo era meio feio, mas sempre foi divertido.

O jogo contava com um elenco já conhecido, a turma do Mario e lá havia algo novo, não diria único, mas especial naquele cartucho de Nintendo 64. Além dos vários tabuleiros, a grande magia mesmo ficava por conta dos diversos mini-games que aconteciam no final do turno dos jogadores ou em momentos específicos. Os mini-games eram super variados e imprevisíveis, todos com uma curadoria especial digna da empresa por de trás desse projeto.

Perdi as contas de quantas vezes aluguei Mario Party e acabava me dando conta que teria sido melhor comprar logo o jogo. Eis que o tempo passou e a sequência chegou, Mario Party 2 já se encontrava na tal locadora e adivinha… fui correndo alugar! Sem muitas surpresas, joguei até cansar e no final das contas também não cheguei ter esse jogaço na minha coleção, eita burrice. Mario Party 2 era basicamente o primeiro jogo com diversas melhorias e o mais legal é que os personagens se vestiam de acordo com o tema do tabuleiro escolhido, uso como exemplo o do faroeste onde podemos ver Mario no maior estilo cowboy!

A cara do Bowser, bem empolgado.

Depois desse jogo eu honestamente deixei a série pra trás, o terceiro título saiu também para o Nintendo 64 e nessa época já nem tinha mais o console. Mesmo os jogos posteriores por alguma razão nem tive interesse de ver, coisas da vida. Porém, por alguma razão, quando soube que a Nintendo pretendia trazer a série de volta a suas origens com Superstars, eu fiquei muito animado com a possibilidade de um retorno estilo “como nos velhos tempos!” e não deu outra, foi uma experiência incrível e agora irei falar o que achei dessa festa.

“Olá, eu sou o Mario! Você está convidado a participar dessa incrível celebração da série Mario Party!”

Para aqueles que não fazem ideia do que se trata Mario Party, vou explicar rapidamente. Se trata de um jogo de tabuleiro onde 4 jogadores jogam em turnos com a sorte de um dado para decidir o que vai acontecer. Esses 4 jogadores são obrigatórios, mesmo se tiveres sozinho a CPU irá preencher os “convidados” com 3 outros personagens. Grande parte das vezes que joguei algum jogo da série foi com no máximo 3 pessoas, mas para esse jogo em específico a experiência foi 100% de dupla, eu e a minha esposa.

Um dos mini-games mais legais! Apesar de que eu sempre perco.

Quando os 4 jogadores tiverem jogado, um mini-game irá acontecer e eles podem ser de 3 tipos diferentes:

  • Cada um por si.
  • Uma dupla contra outra.
  • Um jogador contra os outros 3.

Os mini-games de cada um por si é meio auto-explicativo, cada jogador precisa realizar as tarefas de forma mais eficiente que os demais, resultando normalmente em uma quantidade específica de moedas. Os demais tipos vão acontecer caso alguém caia em uma casa de cor vermelha ou algum evento, que seja diferente das normais azuis, ex:

Mario joga e cai em uma azul normal, a Peach também, o Donkey Kong também, mas o Luigi acaba caíndo em uma vermelha. No final do turno o jogo vai decidir se teremos um mini-game normal(todos contra todos) ou um especial com o Luigi contra os demais. Não se preocupe que mesmo num caso de 1 contra todos, todos os mini-games são equilibrados para que todo mundo tenha uma chance de vencer, é um negócio muito caprichado mesmo!

O objetivo do jogo é sempre determinado por quem tem mais estrelas no final das rodadas e o jeito mais fácil de conseguir estrelas é comprando da Toadette que fica em algum lugar do tabuleiro. Mas como você consegue as estrelas com ela? Basta conversar? Nadica. Você gastará 20 moedas para pegar uma estrela e se não tiver moedinhas não adianta chorar ou pedir fiado, portanto se esforce nos mini-games! Nem vou entrar no mérito que a minha esposa ficou profissional e ganha praticamente todas, então dá pra dizer que não é um jogo 100% sorte não.

Uma cena comum na minha vida.

Em Mario Party Superstars contamos com 5 tabuleiros clássicos e 100 mini-games que vieram de edições anteriores da série. Todo o visual foi re-trabalhado e ficaram um espetáculo, tem tabuleiros e mini-games que ficaram quase irreconhecíveis em relação ao original. Fico pensnando no trabalho imenso que tiveram para deixar tudo tão redondinho, bem, não é à toa que essa é a série de Party Games mais famosa do mundo. Não posso esquecer de mencionar que a performance é maravilhosa, o jogo praticamente não tem loadings e a resposta dos controles é precisa, portanto se você errar não adianta botar a culpa nos desenvolvedores.

É claro que o aspecto mais bacana do jogo é sem dúvida os mini-games. Podia ficar o dia todo falando deles, não tem nenhum que eu diria que é mal feito ou teria preguiça de jogar. Um aspecto bem legal disso tudo é que antes das partidas você pode escolher que tipos de mini-games irão aparecer, vamos supôr que estejas jogando com alguém que não possua muita habilidade com jogos e mesmo assim quer jogar Mario Party, você pode determinar que mini-games com foco maior em ação não vão aparecer e por aí vai, um recurso de acessibilidade fantástico que garante a diversão da família toda.

Falando em acessibilidade, o jogo conta com localização 100% em pt-BR e ela ficou muito divertida, em alguns momentos bem engraçados. Eu e a minha esposa sempre rimos quando o Koopa Troopa diz para o Toad que precisa resolver umas “pendências” ou mesmo as linhas do Bowser quando caímos em sua casa, é hilário. Fora os nomes dos mini-games em si, um mais divertido que o outro. Digo e repito, esse jogo é diversão desde o momento que você liga o seu Switch.

Acho que o Donkey Kong vai se dar mal!

Não menos importante, também contamos aqui com uma lojinha onde você pode destravar várias coisas como músicas, figurinhas, temas para seu cartão de contato e etc… fora os diversos desafios que o jogo pede. Dá para dizer que “infelizmente” não há nada substancial para desbloquear, mas sinceramente não muda nada, é até melhor que não tenha nada crucial para diversão do jogo atrás de um sistema de desbloqueio do qual muita gente vai passar batido. E claro, se você não tiver amigos para jogar contigo, basta se conectar na internet e jogar com pessoas do mundo todo, só não espere que vai ser tão divertido quanto ter alguém do seu lado dando risada ou te xingando por ter roubado a estrela dele…

Sem sombra de dúvidas!

VEREDITO

Mario Party Superstars foi a melhor festa dos últimos anos. Eu não me canso de jogar e cada vez mais vou descobrindo mais detalhes que deixa tudo ainda melhor! Se você tiver com quem jogar videogame na sua casa, eu recomendo fortemente, porém se não for o caso… talvez seja melhor esperar uma promoção. A Nintendo acertou mais uma vez e espero que Mario Party Superstars 2 não demore muito pra acontecer, afinal a festa apenas começou.

Pros
  • Diversão praticamente infinita com essa quantidade de mini-games
  • Apesar de simples, os mini-games possuem um grau de profundidade bem interessante
  • Parte técnica impecável, é tudo muito lindo
  • Trilha sonora caprichadinha, com direito a vários remixes
  • Localização pt-BR de primeira
  • Acessibilidade bem trabalhada, qualquer um pode se divertir com esse jogo
Cons
  • Perder suas estrelas para o Boo
David Signorelli
Últimos posts por David Signorelli (exibir todos)

Comment here