Análises

Destroy All Humans! – Clone Carnage

5
Talvez fazer um game multiplayer não fosse a melhor ideia...

Destroy All Humans! - Clone Carnage não faz jus ao remake de 2020, falhando em entregar partidas divertidas... que dizer, isso se você conseguir encontrar partidas

É inegável que o remake de Destroy All Humans!, lançado em 2020, foi bem recebido pelo público e pela crítica, vendendo mais de um milhão de cópias e superando as expectativas da THQ Nordic. É claro que seria apenas questão de tempo até recebermos um novo game, e eis que em agosto desse ano iremos receber o remake do segundo jogo, recebendo o nome de Destroy All Humans! 2 – Reprobed.

Mas como esse mês ainda não chegou, a THQ Nordic decidiu lançar uma DLC standalone com o subtítulo de Clone Carnage, na qual o foco é nada mais, nada menos que o multiplayer, tanto local quanto online. Mas será que Crypto e seus amigos retornaram com tudo, ou os alienígenas bizarros não se adequaram à essa proposta? É isso que vamos descobrir.

“Atenção, criatura terráquea!”

Destroy All Humans! – Clone Carnage oferece quatro modos de jogo, sendo eles:

  • Armageddon;
  • Corrida;
  • Rampage;
  • Abdução.

Esses modos de game se dividem entre cooperativos e competitivos, e até conseguem divertir por um tempo, porém infelizmente os mesmos acabam “perdendo a graça”. A diversão é prolongada se você jogar com algum amigo, mas ainda sim não dura tanto tempo.

Há ainda um outro “problema”, que é a falta de jogadores nos lobbies. Foram inúmeros os momentos em que eu simplesmente não encontrava nenhuma partida… pois não havia nenhuma partida aberta. Com isso, até tentava criar minhas próprias salas, porém sem nenhum resultado.

Jogar com mais pessoas não é um tarefa fácil…

Existem ainda seis diferentes mapas, todos vindos do remake do primeiro game, então nenhuma novidade. Já no quesito gameplay, Clone Carnage também é muito semelhante ao jogo de 2020, mas longe de ser um problema, pois a jogabilidade é intuitiva e ótima na medida certa. Quem jogou o outro estará familiarizado com os controles, mas quem é novo se acostumará rapidamente.

Os visuais também continuam ótimos, com aspectos mais cartunescos e, é claro, todas as sátiras visuais e miolos verdes que já são marcas registradas da franquia. Já os efeitos sonoros continuam tão bons quanto o do game anterior, passando aquela impressão galáctica (com muito humor sempre).

Veredito

Infelizmente Destroy All Humans! – Clone Carnage tenta entregar uma boa experiência multiplayer, mas acaba falhando miseravelmente. Os modos até são divertidos durante as primeiras horas de gameplay, mas logo acabam ficando repetitivos e a diversão acaba se perdendo, isso ainda se você conseguir encontrar outros jogadores, já que a tarefa de achar servidores é um tanto quanto complicada. O game até possui seus pontos positivos, mas todos derivam de seu antecessor que foi lançado lá em 2020, ou seja, basicamente nenhuma diferença notável aqui.

Pros

  • Bons visuais
  • Ótimos efeitos sonoros
  • Jogabilidade muito boa

Contras

  • Modos de jogo são repetitivos
  • Encontar alguém não é fácil
  • Pontos positivos basicamente derivam do remake de 2020

Últimos posts por Lucas Nunes (exibir todos)