Jump to content
e-gamer

Acabou o FIES?

Recommended Posts

Deixar o mercado se regular sozinho, nesse caso, significa manter em universidades particulares só quem tem condições de pagar. O que acontece com o sujeito mais humilde (leia-se, pobre), sem condições de conseguir um financiamente privado, mas com todo potencial para se tornar um profissional melhor que um outro sujeito com um pouco mais de dinheiro? Fica de fora.

Sim e não. Tem muita gente ai humilde que trabalha para pagar a faculdade. Eu mesmo trabalhei durante todo o curso de arquitetura (entre emprego efetivos e estágios) para pagar a mensalidade. Além disso, ainda temos as instituições de nível superior federais e estaduais (essas sim devem ser reguladas e deveriam priorizar pessoas de condições mais humildes). O problema é que aqui no Brasil as federais lotaram de playboyzinho ou de gente que teria condições de pagar uma particular, enquanto isso, muita gente com potencial fica de fora.

A autoregulação do setor educacional implica na manutanção da elite econômica (o pessoal com mais educação fica com os melhores empregos e ganha mais dinheiro), e vai na contramão da meritocracia e mobilidade social.

Mas isso acontece com ou sem autoregulação. Atualmente o pessoal "bem nascido" (usando uma expressão do tempo da minha avó) já tem um certo monopólio. Claro, isso não impede que os outros também tenham oportunidades e acredito que o empenho de um aluno pode render frutos. Além do mais, estamos levando em conta um cenário onde só o ensino superior pode dar condições dignas, o que não é verdade. Volto a bater na tecla de que existem bons empregos com bons salários fora da área de nível superior. Um técnico de Segurança, por exemplo, está ganhando em média R$3.000,00-3.500,00 aqui no RJ... o curso dura um ano e meio e chega a sobrar vaga sem preencher nos cursos nas redes como FAETEC (ou seja, quem quisesse fazer faria). Além disso, temos também microempresários e outras coisas... canso de ver gente por ai que tá ganhando grana boa porque abriu um restaurante de PF lá no Alemão.

Ou seja, temos que parar com isso de que todo mundo tem que fazer nível superior, de que só existe emprego digno com nível superior e etc.

Mas não estou convencido que financiamento subsidiado é a melhor forma de melhorar essa situação. Isso pode levar a um aumento de custos pros estudantes (e contribuintes em geral) que não se traduz em melhoria do ensino. Disperdício.

Sim. Aumentar a demanda por cursos implica justamente em diminuir a qualidade deles para poder abrir mais vagas (e fisgar mais financiamentos). O oposto é justamente a grande oferta de curso e uma demanda menor, o que faz com que as instituições tenham que criar atrativos para o aluno (como melhores laboratórios, ou melhores mensalidades e etc).

Sem contar que está surgindo curso superior de tudo quanto é porcaria. Semana passada duas garotas que conheço se formaram em nível superior em "estética e cosmética", provavelmente um dos muitos cursos criados só para se aproveitar dessa oferta de financiamento.

A situação atual é, apesar de não ideal, preferível.

Tenho que concordar com isso. Seria interessante acabar com o financiamento caso a carga tributária fosse diminuir, mas do jeito que está, se acabarem com o FIES, o dinheiro será usado em outra merda qualquer e o contribuinte continuará pagando 5 meses de salário para o governo.

Edited by FellipeMariano

Share this post


Link to post
Share on other sites

@FellipeMariano , não vou quotar senão o post vai ficar enooorme.

Novamente, pensamento binário.

Não estou falando que vai ter FIES pra toda a população. FIES deve existir com bons critérios para ser distribuído. (antes que alguém venha falar, não estou defendendo o atual sistema de distribuição). Deve ser incluído até mesmo os cursos possíveis de se conseguir financiamento, como medicina, engenharia, geologia e etc... (só pra fazer um adendo TI pra mim, não teria financiamento algum :mua:)

Porém não cabe a nós decidirmos quem vai ser o que. Quem vai fazer curso técnico ou quem vai ficar de fora. Ainda não vivemos no admiravel mundo novo onde pessoas são criadas para serem algo. Toda pessoa minimamente esforçada nos ensinos básicos e médios deveria ter a possibilidade de ingressar numa faculdade (o minimamente aqui seria algum critério estabelecido, nem que fosse nota no ENEM).

Vamos lá:

Partido do conhecimento universal de que qualquer pessoa que esteja cursando qualquer série até 2/3 do ensino médio NÃO VOTA pq a idade mínima pra tirar o título é de 16 anos, então qualquer entrevistado que estiver nesta faixa é MOBRAL. Eu sinceramente não acredito que MOBRAL entre pra universidade depois de aprender a ler e escrever (que é o maior propósito deles). E mesmo que entre, no grupo dos universitários nós temos quem já passou por toda aquela faixa estudada. Então temos alguns grupos dentro desta estatística:

- MOBRAL-VOTANTE (quem tem idade pra votar e/ou está estudando da primeira até a segunda série do ensino médio);

- NÃO-MOBRAL-VOTANTE (quem já está universidade OU terminou pelo menos o segundo ano do ensino médio na idade padrão);

- MOBRAL-UNIVERSITÁRIO-VOTANTE (quem começou a estudar com idade mínima para votar e entrou pra universidade depois).

- UNIVERSITÁRIO-VOTANTE (quem estudou normalmente a partir dos 7 anos e entrou pra universidade com idade mínima pra votar).

Ou seja, sem qualquer fundamento científico-estatístico que qualquer pesquisa deve conter, somado aos grupos comprovadamente de contexto diferentes não resta nada além de assumir que a pesquisa traça uma lógica tendenciosa, inconsistente e em desacordo da realidade justamente para dizer para o público leigo que quem estuda mais não vota no PT.

Pesquisa sem fundamento, superficial e criminosamente mentirosa que serve pra fazer vcs acreditarem que a pessoa que estudar mais e chegar a ter ensino superior não vai votar no PT. Este ensino doutrinador comunista que está produzindo revolucionário vagabundo anti-capital.

A única coisa que dá pra comprovar da pesquisa que postou é que quem estuda mais também vota no PT e pior ainda, numa ex-petista RADICAL chamada Marina.

Chato mesmo é ter que explicar coisas tão óbvias como esta. Haja Dramin.

Eu até tinha postado pra tirar um barato, mas essa foi a explicação mais idiota que eu já vi.

Ignora a quantidade de gente que largou a escola no meio pra ir trabalhar (ou qquer outro motivo, mesmo vagabundagem). Não é necessariamente mobral, pelamor.

Nessa concordo com e-gamer, esse pesquisa tá tendenciosa.

No mais, me parece que tem grupos aqui discutindo aspectos diferentes da mesma questão. Uns se atém aos riscos econômicos, e outros aos benefícios(?) sociais. Numa tentativa de deixar a discussão mais construtiva, vou lançar um questionamento pra tentar direcionar esse debate:

Mesmo correndo o risco de causar distorções financeiras no mercado de educação, o governo federal deveria atuar nele? Que vantagens e riscos há nisso?

Dissertem em até 10 linhas :mua:

Vou começar, com uma análise bem superficial. Aceito estar totalmente errado, desde que me provem com argumentos.

Acho importante haver intervenção nesse setor.

Deixar o mercado se regular sozinho, nesse caso, significa manter em universidades particulares só quem tem condições de pagar. O que acontece com o sujeito mais humilde (leia-se, pobre), sem condições de conseguir um financiamente privado, mas com todo potencial para se tornar um profissional melhor que um outro sujeito com um pouco mais de dinheiro? Fica de fora.

A autoregulação do setor educacional implica na manutanção da elite econômica (o pessoal com mais educação fica com os melhores empregos e ganha mais dinheiro), e vai na contramão da meritocracia e mobilidade social.

Mas não estou convencido que financiamento subsidiado é a melhor forma de melhorar essa situação. Isso pode levar a um aumento de custos pros estudantes (e contribuintes em geral) que não se traduz em melhoria do ensino. Disperdício. Mantenho apenas que restringir o acesso à educação de acordo com o quanto cada um pode pagar, não é uma boa solução, e é exatamente o que teremos com autoregulação. A situação atual é, apesar de não ideal, preferível.

A autoregulação é possivel num pais com uma economia mais forte e juros mais baixos. Nesse momento, aqui na terra das bananas, não. Porém é errado esperar tudo se acertar e até lá só criarmos plantadores de batatas.

MAS ENFIM ESTAMOS COM UMA DISCUSSÃO LEGAL AQUI \o/

Edited by Daniel Galvani

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem largou a escola nao está interessado na universidade também né Galvani? São grupos distintos quer queira ou não. A metodologia da pesquisa é falha, nao entrega a realidade goste ou não.

E quem tem mais de 16 anos e não terminou a 4 serie é mobral. Por mais que o motivo seja justificável kkkk

Vc definir outro grupo só ajuda na teoria de que a pesquisa esta errada. Lamento.

Edited by e-gamer

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem largou a escola nao está interessado na universidade também né Galvani? São grupos distintos quer queira ou não. A metodologia da pesquisa é falha, nao entrega a realidade goste ou não.

E quem tem mais de 16 anos e não terminou a 4 serie é mobral. Por mais que o motivo seja justificável kkkk

Vc definir outro grupo só ajuda na teoria de que a pesquisa esta errada. Lamento.

E o que importa o cara estar ou nao interessado PRA PESQUISA?

O pesquisador chega lá por cara e pergunta...

- qual sua idade?

- 30 anos

- qual sua escolaridade?

- Estudei até a 4a série

- Em quem vc vai votar?

- Dilma.

pronto.

Pela sua lógica ou o cara ainda está na quarta série, ou ele nao conta como superior pq não quer fazer.

Até entendo que a pesquisa possa ser falha, mas não por isso ai. qquer cara com mais de 16 anos, pode ter largado a escola e responder a pesquisa. pessoas com 50 anos podem ter feito até a 4a série, 8a, não ter estudado nada... q seja.

Se ta misturando a pesquisa de intenção de voto com a discussão do FIES.

Edited by Daniel Galvani

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que dinheiro FellipeMariano?

O FIES acabou pq não tem mais kkkk

Dinheiro ali não diz respeito a "caixa" mas sim a arrecadação. Meu pensamento era o seguinte, mesmo que acabassem com o FIES, iam continuar com a mesma carga tributária e usariam o que era destinado ao FIES para alguma outra maracutaia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E o que importa o cara estar ou nao interessado PRA PESQUISA?

O pesquisador chega lá por cara e pergunta...

- qual sua idade?

- 30 anos

- qual sua escolaridade?

- Estudei até a 4a série

- Em quem vc vai votar?

- Dilma.

pronto.

Pela sua lógica ou o cara ainda está na quarta série, ou ele nao conta como superior pq não quer fazer.

Até entendo que a pesquisa possa ser falha, mas não por isso ai. qquer cara com mais de 16 anos, pode ter largado a escola e responder a pesquisa. pessoas com 50 anos podem ter feito até a 4a série, 8a, não ter estudado nada... q seja.

Se ta misturando a pesquisa de intenção de voto com a discussão do FIES.

Vc misturou justificando que devemos apoiar o fies já que quem tem estudo nao vota no pt. Meu amigo, veja que o PSDB nao vence em nenhum grupo! E a tendencia é sair do PT e pular no colo dos mais radicais! Tenho certeza que 90% dos votos da Luciana Genro eram de universitarios, p exemplo. E deste grupo, 80% era de uma federal kkkkkk

Esta é a realidade do nosso ensino. Quanto ao restante, POm esta certíssimo. Só hj vi uma tradutora e interprete trabalhando como assistente administrativa e um biólogo vendendo plano da claro kkkkk

Não é lógica. É realidade. Outra realidade é que vc absorveu exatamente o que a pesquisa quer fazer vc pensar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

*No Morumbi...*

Olar, qual seu nome?

-Willian

Grau de escolaridade?

-Superior completo (esse povo gosta de se gabar então) bacharel nisso, doutor naquilo etc.

Vai votar em qual candidato?

-Na Dilma

E tem muitos... Meu irmão mesmo acredita piamente que tudo que ele tem hoje foi porque o PT deu "oportunidade" pra ele estudar, sendo que ele poderia ter feito antes, sabe-se la porque ele resolveu só agora. Há 10 anos atrás ele mal fazia uma viagem no Brasil, esses tempos foi pra fora por 15 dias...

Tira da cabeça dele que não foi pelo que o Lula fez...

Share this post


Link to post
Share on other sites

E tem muitos... Meu irmão mesmo acredita piamente que tudo que ele tem hoje foi porque o PT deu "oportunidade" pra ele estudar, sendo que ele poderia ter feito antes, sabe-se la porque ele resolveu só agora. Há 10 anos atrás ele mal fazia uma viagem no Brasil, esses tempos foi pra fora por 15 dias...

Tira da cabeça dele que não foi pelo que o Lula fez...

Ralf Jones é assim. Ficou putinho e me bloqueou no Facebook quando eu falei isso.

É tanta lavagem cerebral que o cara precisa sumir com quem tem uma idéia diferente da dele ao ponto de bloquear um colega de fórum de anos haha.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pela sua lógica ou o cara ainda está na quarta série, ou ele nao conta como superior pq não quer fazer.

Até entendo que a pesquisa possa ser falha, mas não por isso ai. qquer cara com mais de 16 anos, pode ter largado a escola e responder a pesquisa. pessoas com 50 anos podem ter feito até a 4a série, 8a, não ter estudado nada... q seja.

Se ta misturando a pesquisa de intenção de voto com a discussão do FIES.

Pelo o que eu entendi, a lógica seguida pelo pessoal foi: estudou até segundo grau, então é menor de 16 e não pode votar.

Ignoraram que escolaridade é pra vida toda, não interessa se a pessoa tem 10 ou 90 anos. Se o cara parou na quinta série, não é porque ele fez 30 anos que vai automaticamente ter superior completo. E, por outro lado, não é porque o cara tem superior completo que ele vai ser uma pessoa inteligente.

Exemplo do Seifer foi perfeito: conheço gente que agradece ao Lula pela "oportunidade" de estudar, sendo que foi um governo que não fez praticamente nada pela educação. E é nada MESMO. Pra mim um governo que faz apenas o necessário é um governo nulo, um governo sem atitude. E o PT só vem fazendo o necessário, que é pra evitar que nosso país vire chacota na questão da educação. Estamos muito mal, mas ainda não viramos piada internacional.

O marketing do PT é muito forte. Eles são capazes de falar que inventaram o mundo só pra ter crédito sobre coisas que não fizeram.

Das pessoas que eu conheço que têm superior completo, acho que só 3 votaram na Dilma. E uma delas votou acreditando que o Aécio cortaria verbas da educação, coisa que o PT prometeu não fazer. :mua:

É tanta lavagem cerebral que o cara precisa sumir com quem tem uma idéia diferente da dele ao ponto de bloquear um colega de fórum de anos haha.

Na UFRJ uma professora disse que uma greve hoje é inviável pelo estado em que o país se encontra. Os terceirizados estão sem receber já vai pra 2 meses, os alunos estão arrecadando comida pra dar pra esse pessoal, e tem professor defendendo a manutenção das aulas. Inviável é você ir pra uma universidade onde banheiro não é limpo faz quase 1 mês, as salas estão sendo limpas pelos alunos e têm vários vasos de plantas com água parada, criando lindos aedes aegypti.

Mas é aquela coisa: pra quê greve, né? Professora petista tá com salário em dia, fodam-se os terceirizados!

Enquanto isso o MinC diz que repassou verbas, mas não apresenta comprovação do repasse.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vc misturou justificando que devemos apoiar o fies já que quem tem estudo nao vota no pt. Meu amigo, veja que o PSDB nao vence em nenhum grupo! E a tendencia é sair do PT e pular no colo dos mais radicais! Tenho certeza que 90% dos votos da Luciana Genro eram de universitarios, p exemplo. E deste grupo, 80% era de uma federal kkkkkk

Esta é a realidade do nosso ensino. Quanto ao restante, POm esta certíssimo. Só hj vi uma tradutora e interprete trabalhando como assistente administrativa e um biólogo vendendo plano da claro kkkkk

Não é lógica. É realidade. Outra realidade é que vc absorveu exatamente o que a pesquisa quer fazer vc pensar.

It's a joke.

Mesmo assim, sua lógica é errada. Vc fala em não apoiar o FIES, pq pessoas que votaram no PT em tese não iriam pras universidades mais.... isso é pra longo prazo infeliz, não pra agora.

Mais um mal de brasileiro e resolver as coisas pra já. Isso non ecxiste.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nao interessa.

Marketing, mentira e falsa realidade neste contexto. E na pesquisa.

hauahuahauahauahuahauaha

Egamer achando q era pra dar faculdade pro tiozao de 40 que só fez 4a série!!!!

GREAT SCOTT.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vc ainda não entendeu. Lamentável.

TODO MUNDO na pesquisa tem no mínimo 16 anos e 3/4 dela é Mobral.

E quanto mas estudam mais radicais ficam.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim e não. Tem muita gente ai humilde que trabalha para pagar a faculdade. Eu mesmo trabalhei durante todo o curso de arquitetura (entre emprego efetivos e estágios) para pagar a mensalidade. Além disso, ainda temos as instituições de nível superior federais e estaduais (essas sim devem ser reguladas e deveriam priorizar pessoas de condições mais humildes). O problema é que aqui no Brasil as federais lotaram de playboyzinho ou de gente que teria condições de pagar uma particular, enquanto isso, muita gente com potencial fica de fora.

Mas isso acontece com ou sem autoregulação. Atualmente o pessoal "bem nascido" (usando uma expressão do tempo da minha avó) já tem um certo monopólio. Claro, isso não impede que os outros também tenham oportunidades e acredito que o empenho de um aluno pode render frutos. Além do mais, estamos levando em conta um cenário onde só o ensino superior pode dar condições dignas, o que não é verdade. Volto a bater na tecla de que existem bons empregos com bons salários fora da área de nível superior. Um técnico de Segurança, por exemplo, está ganhando em média R$3.000,00-3.500,00 aqui no RJ... o curso dura um ano e meio e chega a sobrar vaga sem preencher nos cursos nas redes como FAETEC (ou seja, quem quisesse fazer faria). Além disso, temos também microempresários e outras coisas... canso de ver gente por ai que tá ganhando grana boa porque abriu um restaurante de PF lá no Alemão.

Ou seja, temos que parar com isso de que todo mundo tem que fazer nível superior, de que só existe emprego digno com nível superior e etc.

Sim. Aumentar a demanda por cursos implica justamente em diminuir a qualidade deles para poder abrir mais vagas (e fisgar mais financiamentos). O oposto é justamente a grande oferta de curso e uma demanda menor, o que faz com que as instituições tenham que criar atrativos para o aluno (como melhores laboratórios, ou melhores mensalidades e etc).

Sem contar que está surgindo curso superior de tudo quanto é porcaria. Semana passada duas garotas que conheço se formaram em nível superior em "estética e cosmética", provavelmente um dos muitos cursos criados só para se aproveitar dessa oferta de financiamento.

Tenho que concordar com isso. Seria interessante acabar com o financiamento caso a carga tributária fosse diminuir, mas do jeito que está, se acabarem com o FIES, o dinheiro será usado em outra merda qualquer e o contribuinte continuará pagando 5 meses de salário para o governo.

Concordo com muito do que você disse. Mas um adendo:
Trabalhar enquanto faz faculdade e pagar o curso pode ser muito difícil em alguns casos. Cursos mais caros, ou com carga horária muito alta complicam bastante isso.
E espcialmente, concordo completamente em dizer que ter curso superior não é necessário pra se ter um bom emprego e vida digna. Muitas ocupações não precisam de tanto estudo assim.
Eu acho que vivemos num momento em que temos uma classe C(ou D? sei lá como se classifica isso) saindo da pobreza(ou miséia?), querendo fazer parte da sociedade, consumir, e realizar certos sonhos que nem fazem muito sentido. Ingenuamente caem na cilada do ensino superior, do carro próprio, e passam a vida pagando dívida.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E espcialmente, concordo completamente em dizer que ter curso superior não é necessário pra se ter um bom emprego e vida digna. Muitas ocupações não precisam de tanto estudo assim.

Eu acho que vivemos num momento em que temos uma classe C(ou D? sei lá como se classifica isso) saindo da pobreza(ou miséia?), querendo fazer parte da sociedade, consumir, e realizar certos sonhos que nem fazem muito sentido. Ingenuamente caem na cilada do ensino superior, do carro próprio, e passam a vida pagando dívida.

Emprego bom sempre foi questão de contatos. Tudo na vida é contato. Tenho uma amiga que ralou pra cacete, fez graduação e tá se matando de trabalhar. A mãe dela simplesmente conheceu a pessoa certa e tá num emprego bem melhor que o dela, ganhando muito mais, e sem ter qualquer formação.

No meu antigo emprego foi assim também: o diretor financeiro era um idiota, mas jogava (ou joga ainda, sei lá) tênis com o dono da empresa. Então ele era o único de lá que tinha garantia de emprego, mesmo que não fizesse porra nenhuma lá dentro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Emprego bom sempre foi questão de contatos. Tudo na vida é contato. Tenho uma amiga que ralou pra cacete, fez graduação e tá se matando de trabalhar. A mãe dela simplesmente conheceu a pessoa certa e tá num emprego bem melhor que o dela, ganhando muito mais, e sem ter qualquer formação.

No meu antigo emprego foi assim também: o diretor financeiro era um idiota, mas jogava (ou joga ainda, sei lá) tênis com o dono da empresa. Então ele era o único de lá que tinha garantia de emprego, mesmo que não fizesse porra nenhuma lá dentro.

Eu tenho um amigo nessa situação, ele se formou e só ia pra balada com uns playboys. O pai de um deles morreu, e ele herdou uma fábrica, não tinha idéia do que fazer, contratou os manos. Meu camarada tá lá levando a fábrica inteira nas costas. Detalhe, ele se formou em fisioterapia e virou gerente de produção. Tudo contatos mesmo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vc ainda não entendeu. Lamentável.

TODO MUNDO na pesquisa tem no mínimo 16 anos e 3/4 dela é Mobral.

E quanto mas estudam mais radicais ficam.

Mesmo que fosse verdade, já q vc tirou essa informação do anus, a pesquisa ainda seria valida. Essa teoria ainda não cola.

Muitas ocupações não precisam de tanto estudo assim.

Realmente. O problema é que muita empresa pede, mesmo sem precisar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente. O problema é que muita empresa pede, mesmo sem precisar.

Área de TI principalmente. Eu já perdi um trabalho porque precisava de graduação. Perguntei pro cara "em qual curso?" e ele "qualquer um". Com essa resposta eu fui obrigado a perguntar "e se o cara for formado em História?" Maluco respondeu "qualquer graduação serve". Na época eu tinha uns 5 anos de experiência na área e acabei não pegando o emprego, que pagava razoavelmente bem, por causa disso.

E foi uma época que era impossível eu estudar, pois muitas semanas começava trabalhando 8 da manhã e só acabava 10 da noite. Por isso acho extremamente importante um programa que financie os estudos ANTES de você entrar pro mercado de trabalho.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mesmo que fosse verdade, já q vc tirou essa informação do anus, a pesquisa ainda seria valida. Essa teoria ainda não cola.

Está desenhado lá. Olhe as cores amarelinhas e vermelhinhas!

O azulzinho coitado. Não ganha em nenhum grupo e o segundo gráfico comparativo só contribui pra polarizar.

Se teve algum anus que soltou alguma coisa aqui foi só o seu. Saiu o cérebro...

Edited by e-gamer

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...