Jump to content
Libraink

A Dificuldade

Recommended Posts

Pessoal, 

 

recentemente em virtude da extensão da minha backlog resolvi passar a jogar tudo no modo de dificuldade normal. Achava que assim seria algo mais próximo da intenção do designer e isso me pouparia um tempo tremendo. Pois bem, o que aconteceu não foi exatamanete o que eu esperava. Na verdade foi pior. Pois apesar de ir mais rápido eu percebi que estava perdendo o tesão nos jogos. Um exemplo foi Horizon que eu recomecei jogando no normal e cada vez que ligava o aparelho era um tédio só.

 

Então resolvi recomeçar Horizon pela segunda vez e agora no ultra difícil. É um jogo completamente diferente, pois antes a exploração que era como um trator agora é calculada. Agora eu me preocupo com o inimigo e isso muda tudo. Eu percebi que para algumas pessoas ter certeza de que vai passar do desafio é algo que acaba com a experiência do jogo. Então resolvi voltar e continuar jogando no mais difíil (tirando naqueles jogos que sou muito ruim tipo jogo de luta, apesar de gostar muito deles) mesmo que pra isso tenha que jogar menos jogos.

 

E vcs? Preferem o esquema de zerar logo e jogar pra frente ou o bom e velho masoquismo? Horizon que parecia um jogo raso agora está com uma profundidade nos combates q muda tudo.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

No meu caso, faço a escolha dependendo do gênero do jogo.

Em regra geral, escolho a dificuldade mais difícil, até mesmo para prolongar as horas gastas jogando em função do valor que eu paguei.

Coloco no Easy em raros casos como por exemplo, obter alguma conquista especial ou para realmente retirá-lo do backlog. Mas isso é raro e o destino é ficar lá paradão sem eu terminá-lo.

Edited by SEELE-01
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Geralmente vou no HARD um abaixo da mais dificil sempre. Normal vira passeio demais e acaba ficando muito chato, em Horizon q vc citou não me incomodou muito, pq acho q o foco fica na ambientação e historia

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Normal sempre, não perco tempo com dificuldades maiores pois prefiro mudar de jogo logo.

 

Um jogo ser bom no hard e lixo no normal é falha de design a meu ver, pois acho que a dificuldade tem que ser progressiva pra não desestimular e nem dar sono.

 

Tem jogos que fazem isso com excelência, lembro que Dragons Dogma não era fácil nem difícil, era na medida, FFXV também teve uma progressão gostosa, os 2 tinham desafios altos no jogo que fazia quem quisesse continua.

 

Quando é jogo linear, essa é a graça de uma dificuldade maior em um ponto do jogo.

 

Zelda Breath começa bem mas depois de um determinado ponto você atropela os inimigos e o jogo cai no marasmo.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas acho que o Zelda em momento nenhum se propõe a ser um game difícil.

 

No começo você apanha mas apanha pouco também, eu no começo, com quatro corações e com arma tudo lixo fiz um desafio daqueles mais tensos.

 

Mas concordo, tem game que vira passeio no parque e tal.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se seu jogo não for de trilho/linear/beat thrm up ou seja, jogos focados já na medida de dificuldade, então ponha na difícil ou mais dificil se não você nunca vai passar por nenhuma dificuldade ou de fato saber o que o jogo lhe proporciona e vai estragar completamente sua experiência principalmente se forem jogos de universo fechado, cuja a idéia é querer entregar um clima. Um bom exemplo disso além de horizon que você cita: Fallout4 abaixo de sobrevivente o jogo não vale nem 5 reais. Em Sobrevivente se torna uma aventura de um ano inteiro sem enjoar, não porque fica lento mas porque você de fato faz o que tanto se comenta, procura abrigo, comida, munição tem que ser usada com sabedoria - a ideia é semelhante com jogos se terror/suspense, pois quando não jogamos no difícil eles viram jogos de ação.

 

Como a maioria aqui eu devo ter jogado todos os medalhões ja lançados e acho impossivel alguém concordar que eles valeriam se quer metade do preço se jogados no normal. Muito jogo no dificil ainda assim fica fácil e no normal mais parece um passeio no parque de mão dada, Gears of war por exemplo se nao for jogado no difícil você  fica com a sensação de "que ameaça o que pra humanidade! Esses monstros atiram no chão ao inves de nos humanos!" (Não to criticando Gears, adoro a franquia.)

 

Poucos jogos e digo pouquissimos MESMO vem com a dificuldade normal não quebrada, mas se você não curtir desafios, jogar por bobeira/passa tempo/hobby, então te aconselho o normal, mas se for pela glória, pela aventura inesquecivel, pelo suor e sangue de momentos que duraram 5 anos no coração com uma sensação monstruosa de epicidade heroica, então meu querido campeão. Você sabe que não existe gloria de verdade sem sacrifício!

Edited by Ursozord
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje em dia não tenho mais pique pra dificuldade aumentada na base do "inimigos com mais vida que te causam mais dano".

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora, LOP disse:

Hoje em dia não tenho mais pique pra dificuldade aumentada na base do "inimigos com mais vida que te causam mais dano".

 

Isso é uma das coisas q me chateiam, nunca mais vai surgir um F.E.A.R da vida, onde IA comandava

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jogo de 1 ano de duração é coisa da época do Nintendo 64, quando éramos crianças e tínhamos tempo de sobra, quem tinha PS1 ficava naqueles jrpgs intermináveis derrotando Weapons e lendo faq e quem tinha N64 ficava buscando coletar tudo do jogo como as 100 skulltulas do Zelda.

 

Hoje com tudo que tem pra jogar em todas as gerações acumuladas, mais os clássicos que merecem ser rejogados de tempos em tempos (Mario World, DKC, Ocarina, Resident 2 etc) eu prefiro até mesmo jogar 1 jogo B que nunca joguei, ou um retro, do que ficar marretando meses no mesmo jogo. 

 

 

Edited by AmandinhaPlayer

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 minutos atrás, AmandinhaPlayer disse:

Jogo de 1 ano de duração é coisa da época do Nintendo 64, quando éramos crianças e tínhamos tempo de sobra, quem tinha PS1 ficava naqueles jrpgs intermináveis derrotando Weapons e lendo faq e quem tinha N64 ficava buscando coletar tudo do jogo como as 100 skulltulas do Zelda.

 

Hoje com tudo que tem pra jogar em todas as gerações acumuladas, mais os clássicos que merecem ser rejogados de tempos em tempos (Mario World, DKC, Ocarina, Resident 2 etc) eu prefiro até mesmo jogar 1 jogo B que nunca joguei, ou um retro, do que ficar marretando meses no mesmo jogo. 

 

 

 

Se eu tivesse tempo pra jogar tudo no difícil, seria lindo. Coloco no difícil somente jogos prediletos, como Tomb Raider, etc. Mesmo assim não é na dificuldade "Pesadelo". Isso eu realmente nem chego perto, porque valorizo minha saúde mental: chega uma hora que perco a paciência.

 

Esse ano resolvi jogar no difícil somente jogos que eu gostei e gostaria de rejogar, porque ja me traz um novo desafio.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
33 minutos atrás, Ursozord disse:

Se seu jogo não for de trilho/linear/beat thrm up ou seja, jogos focados já na medida de dificuldade, então ponha na difícil ou mais dificil se não você nunca vai passar por nenhuma dificuldade ou de fato saber o que o jogo lhe proporciona e vai estragar completamente sua experiência principalmente se forem jogos de universo fechado, cuja a idéia é querer entregar um clima. Um bom exemplo disso além de horizon que você cita: Fallout4 abaixo de sobrevivente o jogo não vale nem 5 reais. Em Sobrevivente se torna uma aventura de um ano inteiro sem enjoar, não porque fica lento mas porque você de fato faz o que tanto se comenta, procura abrigo, comida, munição tem que ser usada com sabedoria - a ideia é semelhante com jogos se terror/suspense, pois quando não jogamos no difícil eles viram jogos de ação.

 

Como a maioria aqui eu devo ter jogado todos os medalhões ja lançados e acho impossivel alguém concordar que eles valeriam se quer metade do preço se jogados no normal. Muito jogo no dificil ainda assim fica fácil e no normal mais parece um passeio no parque de mão dada, Gears of war por exemplo se nao for jogado no difícil você  fica com a sensação de "que ameaça o que pra humanidade! Esses monstros atiram no chão ao inves de nos humanos!" (Não to criticando Gears, adoro a franquia.)

 

Poucos jogos e digo pouquissimos MESMO vem com a dificuldade normal não quebrada, mas se você não curtir desafios, jogar por bobeira/passa tempo/hobby, então te aconselho o normal, mas se for pela glória, pela aventura inesquecivel, pelo suor e sangue de momentos que duraram 5 anos no coração com uma sensação monstruosa de epicidade heroica, então meu querido campeão. Você sabe que não existe gloria de verdade sem sacrifício!

 

Cara, bom saber disso pois Fallout é o próximo que eu vou jogar.

 

Só não sei quando será pois agora que comecei a gostar tanto de Horizon é bem provável q eu fique nele um bom tempo.

Mas é isso mesmo, a dificuldade as vezes altera o jogo inteiro. É como se mudasse o design como um todo e não só o handicap.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hahahahahha eu ri do cara acima.

 

Mas falaram uma parada ai que faz toda diferença, dificuldade elevada ser mais HP e mais dano é zoadasso.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

De alguns anos pra cá praticamente parei de jogar no Hard, tenho menos tempo e quero mais me divertir do que me stressar, então, dificuldade máxima só em algumas (raras) exceções, geralmente em franquias que já conheço e gosto muito OU alguns games que são realmente faceis no normal (Ratchet, por exemplo).

 

Dificuldade elevada meio que  só aceito em jogo que foi pensado nisso (Dark Souls, Cuphead, Divinity) pois eles terão um design bom, com jogabilidade boa, recomenpsa, etc. Acho extremamente sacal jogo que tem dificuldade no Hard e a única coisa que muda é teu life menor e hit mais poderoso dos npcs, queo ver IA boa não essa dificuldade cheap.

 

Edited by grun
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depende do jogo... FPS vou em mais altos, luta vou no mais easy possível (e vou apanhar)...

 

Rejogar algo normalmente vou no normal mesmo, pq só quero matar saudade.

1 hora atrás, LOP disse:

Hoje em dia não tenho mais pique pra dificuldade aumentada na base do "inimigos com mais vida que te causam mais dano".

Tem essa tbm. "Cansar" está ficando mais cedo. O dia a dia console muito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Normal sempre.

 

Inclusive nos reviews sempre são feitos baseados nessa dificuldade.

 

Bayonetta 2 acho que vou experimentar Hard mas sei lá.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, mitomooca disse:

De difícil já basta a minha vida mesmo.

 

HahahahahahhahaH melhor comentário tnc

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jogo na maior dificuldade sempre, desde que a mesma não tenha mudanças nas regras do jogo (morre com 1 ataque e coisas do gênero). Acho que só Cave Story e DMC 3 e 4, MGS Revengence.

 

 

To cagando pra backlog, jogar não é compromisso.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A maioria dos jogos eu vou sempre no normal no primeiro gameplay, é praticamente uma volta de reconhecimento hahahaha 

E se o jogo oferecer algo que eu considere justo por finalizar na maior dificuldade possível, como uma roupa, arma, galeria de arte, porra principalmente galerias de arte. Terminei os 3 Metroid Prime na dificuldade máxima, e com todos os Scans só para abrir todas as ilustrações da galeria. God of War foi no mesmo esquema.

 

Agora foda é ver neguim dar uma de louco pagando de foda dizendo que terminou por exemplo Ninja Gaiden Black no Path of Master Ninja, e que foi um passeio no parque. Ah meu velho, fala sério comigo! Foi sussa, passeio no parque!? O caralho que foi!

 

E o problema não é nem duvidar que o cara terminou, afinal dá para terminar no Path of Master Ninja ( era essa mesmo a dificuldade mais alta?) ? Claro que dá, mas não nessa moleza que o cara quer baforejar. Ainda mais um jogo onde as dificuldades mais elevadas se tornam extremamente quebradas, com 9999999999 ninjas com bazucas aparecendo. E quem jogou sabe que é um "estronda" na cara e tchau.

 

Ai você vai lá ver os "passeios no parque" no Youtube, e o esquema dos caras é praticamente o mesmo; fica pulando como um louco pela tela toda, tentando desviar dos tiros e encaixar um flying swallow entre um shuriken e outro, corre na parede e desce com espada forte, tenta um golpe carregado em seguida e repete o ciclo...vamo que vamo.

 

O cara ainda passa um nervoso fácil com certeza, e jogar para passar nervoso dessa maneira, na minha opinião não é válido. O negócio como já citaram é o desafio em usar uma mecânica do jogo, seja um desvio no momento certo, um parring, dar um jeito de dar um perdido em um inimigo com uma AI fdp e por ai vai.

 

Lembro do caso da primeira demo de Nioh, teve gente que chorou sangue de raiva e não terminou. Eu que sou um jogador bem mediano terminei e foi passeio no parque :lol: ...lembro de ter comentado isso com Rhazo na época.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
53 minutos atrás, Marcelo Roffer disse:

E o problema não é nem duvidar que o cara terminou, afinal dá para terminar no Path of Master Ninja ( era essa mesmo a dificuldade mais alta?) 

 

Path of the Mentor

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sempre joguei no normal, nos tempos imemoráveis os jogos já eram desafiantes no normal, o hard era só para quem era fera. Dai cheguei na sétima geração e tudo perdeu a graça, até pensei que o problema estivesse em mim, mas deve ser isso, o normal hoje em dia é easy e o easy é very easy, que bosta! Talvez eu devesse re jogar alguns jogos que tenho no hard só para ver se vale a pena. Existem jogos da sétima geração que são desafiadores mesmo no normal, o que mostra que isso não precisa ser regra. Eu vejo isso como um grande defeito nos jogos modernos, imagine quanta gente perdeu tempo igual eu jogando no normal. O desafio é algo que faz parte da essência dos jogos, quem jogaria futebol se soubesse que iria vencer sempre? Quem iria jogar xadrez com uma parede?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em via de regra jogo no hard.

 

Em casos que sei que é apenas handcap apelativo eu caio fora.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em via de regra jogo no hard.

 

Em casos que sei que é apenas handcap apelativo eu caio fora.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Geralmente eu começo todos os jogos no mais difícil e desço a dificuldade se não estiver me divertindo.

Geralmente eu desço a dificuldade :mua: 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×