Jump to content
CIENFUEGOS

CARTA ABERTA AOS CAMARADAS NERDS PROGRESSISTAS POPULARES

Recommended Posts

CARTA ABERTA AOS CAMARADAS NERDS PROGRESSISTAS POPULARES

 

AMIGOS E AMIGAS,

 

O sujeito universal não existe preso ao conceito ou à realidade. Antes, afirma-se sinteticamente no interior deste par dialético. Estou com os que não esquecem a crítica conceitual. Assim como estou, igualmente, com os que no rastro conceitual não desprezam a realidade empírica. Ambos, mediados, dão-nos a realidade política. 

 

"Defender Lula" não é defender Lula. Inspira-me noeticamente Zenão a resolução desta proposição ontológica paradoxal. Deixem-me gastar meu latim, canalhas, que o momento exige. Vicejará a flor da aurora, ora orvalhada, triste à noite soturna, se do Lácio a última flor o engenho for preciso. "Defender Lula" é, metonimicamente, a defesa da refundação do campo popular no Brasil. Trata-se da defesa da reconstrução e reorganização local da resistência ao projeto final do rentismo - a destruição do Estado-nação, garantindo-lhe somente o monopólio da segurança pública, projeto que, neste país incivilizado, traduz-se em "monopólio da violência". Carecemos, irmãos, por ora, do nacionalismo. Ou não teremos, algum dia, autonomia no concerto de Nações. Estados Unidos, Rússia (saudosa União das Repúblicas Socialistas soviéticas, meu coração amorosamente incondicional chora a tua ausência) ou China, gigantes continentais, conquistaram arduamente sua autonomia - não obtiveram por boa vontade. Nosso país,  camarada, tem o mesmo potencial desses. Mas, ao contrário, jamais extirpou a herança entreguista, antinacionalista, aliada do capitalismo internacional, cuja face mais evidente, hoje, situa-se em Wall Street, do seu território. Ainda que Wall Street tenha dominado os EUA e invadido a Rússia, estes países experimentaram algum fundamental período de autonomia, com distribuição de riqueza criada pelo trabalho - não através de especulação. A ideologia rentista toma, desde o fim do padrão-ouro, as rédeas da economia mundial e, no Brasil, esta inoculação internacional (com, evidentemente, interlocutores nacionais - traidores da Pátria) foi relativamente simples até o governo Dilma.

 

A questão fundamental não é a corrupção, não é a farsa política, não é a farsa tribunalesca. Meus amigos, a questão fundamental é a expansão e dominação de mercados. Então e agora. Então, através da produção industrial. Até a China se tornar hegemônica. Agora, através do rentismo - especulação e guerra cambial. A Primavera Árabe foi uma ação imperialista financiada pela OTAN para expandir e dominar mercados como uma forma de resolver a crise da década passada. A guerra no Afeganistão e no Iraque tinha o objetivo de conquistar e dominar mercados (incluem-se aí os oleodutos, mas não só) para prevenir a crise (desde muito anunciada) e garantir a segurança de Israel e de outros Estados árabes satélites (os que financiam o futebol britânico e parisiense, meus chapas) diante do Irã e de seus aliados locais, além da Rússia e da China, sombras perenes. O avanço sobre a Ucrânia, onde a política externa americana usou marionetes fascistas ressentidas pela grande URSS (Stalin matou muito pouco) nos combates em Maidan e no leste ucraniano, em especial na região estratégica de Donetsk, representou vividamente o desespero pela perda das rédeas do concerto das Nações. Os russos, experimentados, sabem que devem resistir para manter sua autonomia, pois o Americano é uma besta selvagem que conhece apenas a exploração do homem pelo homem. E os americanos, por outro lado, sabem que lá só é possível a alternativa militar desde a abençoada queda dos traidores Gorbachev e Yeltsin.

 

Aqui, por outro lado, devido às infelizes circunstâncias históricas, não se carece de Warfare. A estratégia da inteligência militar americana para o Brasil é outra. Chama-se Lawfare. Supõe-se a imparcialidade jurídica porque técnica, assim em abstrato, como se a tecnocracia não tivesse sido, no século XX, fartamente denunciada e criticada nos países civilizados (mais que ler Kafka e 'curtir Kafka no feicers', compreendam-no de uma vez, seus caralhos ruins do caralho). Pior: supõe-se imparcialidade abstrata depois de um processo de impeachment presidido pelo então presidente do STF, acovardado junto de outros ministros, quando não mergulhado em má-fé (admitindo em privado, o canalha, que no Brasil é isso, golpinhos antidemocráticos de vez em quando e já eras), destituindo uma presidente eleita vinculando crime de responsabilidade onde não havia dolo material provado. O resultado do processo de impeachment é o sintoma do desequilíbrio dos poderes assegurados pela Constituição e a pedra de toque de seu óbito. Que justiça poderia resultar disso? O Estado, meus amigos, acabou. Sacrifiquem o pobre animal. Ouvir o voto dos desembargadores, hoje, é velar a República e mais nada. Ouvir o voto dos desembargadores é ouvir a voz elegíaca do Lawfare à concupiscente tirania dos porões assanhados de nostálgicos entreguistas torturadores, os que estão sempre a vender o potencial do nosso país e a gozar a violência de sua inumanidade às casernas de seu torpe espírito.

 

Há uma segunda guerra fria em curso, meus amigos. A destruição, no Brasil, da principal liderança aglutinadora do campo popular é o passo para consolidar as reformas propostas de punho pela indústria nacional. Mas, mais que isso, representa o esforço de reconquista americana segundo sua doutrina externa, atualização do Big Stick e do Plano Marshall - a Full Spectrum Dominance, estratégia militar e diplomática para recuperar não a competitividade, mas o monopólio global perdido desde a ascensão chinesa. Não nos deixemos desorganizar. Você, meu bom camarada que acredita ao menos em um projeto nacional popular para o Brasil, com justiça social e distribuição de riqueza, contra o rentismo e o triunfo da ideologia de consumo sobre as artes e a ciência, não se desagregue. Reúna-se em torno da defesa de Lula porque "defender Lula" não é defender Lula. O ex-presidente não carece de nossa defesa. É uma pessoa rica e influente. O alvo não é Lula. Se fosse, ele já estaria preso (e o que menos querem, garanto-lhes, é prendê-lo agora - curioso, para legisladores obedientes à Lei e nada mais...). O alvo não é a corrupção. Se fosse, o pato da FIESP ainda estaria acampado na Paulista. O alvo é a organização da resistência popular. O alvo é a esquerda aglutinada. O alvo é a massa trabalhadora politizada. O alvo, meus amigos, é a nossa divisão e inimizade. O alvo é a submissão ao capital internacional combinada à aniquilação da resistência prática do conceito, representada por nós que nos opomos, dialeticamente, ao triunfo do rentismo. Combatamos!

 

E sempre é novo dizer, morte aos Zero Ennas, morte aos retalhadores battousais, morte aos kuros e malebolgias, morte aos sete anjos, morte aos sergios merdinhas, morte aos gorda lesbicos, aos ocubos e aos madzores. Mas, principalmente e acima de todos, morte aos Paris Santa merdas. Morte, morte! Morte, morte e muito sangue, camaradas! Somente assim veremos os primeiros raios de liberdade atravessarem o cosmos do Sujeito Universal.

 

DE SEU AMIGO FRATERNAL,

CIENFUEGOS - UM COMBATENTE

Edited by CIENFUEGOS
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Em 24/01/2018 at 15:32, CIENFUEGOS disse:

Mas, principalmente e acima de todos, morte aos Paris Santa merdas.

 

é efeito do tóxico... relevem

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, Seifer Almasy disse:

 

LULA

INOCENTE

huuhauhauha sim

Lava jato prendeu a rodo várias pessoas envolvidas. Chegou o Luladrão...opa perseguição politica! opa opa opa

pode confia :mua:

Share this post


Link to post
Share on other sites

O mero movimento responsivo concede-me saborosas intuições sobre vossas condições materiais e psíquicas. Saúdo, tão somente, a feliz ausência. Logo, ler-me ou não me é indiferente.

 

Atingi, meus caros, mediante um teste simples, a assunção parcial de megaespiões. Na política, sobretudo a nacional, são os megaespiões que nos tem faltado. De esboço em punho, avante!

 

Abraços fraternais,

CIENFUEGOS, UM COMBATENTE.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...