Jump to content
Hello Kitty

O que você está jogando ultimamente?

Recommended Posts

Pessoal tem que entender que é normal existir pessoas que não gostam de The Witcher 3.

 

Vou citar meus motivos:

 

- Personagem principal chato

- Mapa com paleta de cores mortas, tudo parece pôr-do-sol, porém gostei do visual da expansão lá

- Batalha nojenta

- Músicas sem graça

- Interface vomitável

- Sentido aranha

 

JD deve tá morrendo.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A discussão tá boa!

 

Não sei se concordo com Carol ou com Link. Ambos parecem ter razão.

 

Eu dou uma terceira variação dos dois pontos de vista: o jogo precisa fazer vc se importar. Na minha memória recente, só teve Red Dead Redemption - GTAV - Witcher 3.

 

O resto é resto. Watchdogs, por exemplo, é um excelente exemplo de piadismo.

 

@WangTang o problema é todo seu!

 

OBS: Falei pra @Billy Lee Black que FFXV era lixo. Demorou mas constatou. Falei pra @Libraink que Mass Effect Andromeda era fraco. Demorou mas aceitou. Colem comigo! Manjo muito!

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu lembro no Ocarina of Time quando a gente saía da vila e via aquele mundão grande dava uma sensação muito boa pois era novidade na época. Se vc pensar bem o campo de hyrule era bem vazio o design mesmo do jogo se concentrava nas dungeons.

 

Hj tem muito jogo que é como se fosse esse campo de hyrule mas sem as dungeons.

 

Batman ainda acho superior pois ele tem zonas pensadas, ou seja, dentro de prédios e coisas assim tem todo um sistema de missão bem elaborado.

Mas se ainda assim ele ficasse te obrigado a ir de um ponto ao outro só pra falar com fulano ou ciclano ele seria chato. O jogo faz pouco isso.

 

Witcher faz muito isso. Tem muita missão repetida nesse sentido de apenas ir de um ponto ao outro. FF 15 também é assim.

Mass effect idem. E o problema é que esses jogos não tem dungeons tão elaboradas como Batman.

Witcher vc entra nas cavernas ou sei lá onde e tem sempre as mesmas I.A.s de sempre.

 

Eu adorei o jogo por mil motivos. Mas ele cansa pra caralho em alguns momentos sim. Pra mim pessoalmente é isso.

 

Quando aparece aquele mapinha com ponto marcado e eu chego lá e tudo q eu tenho q fazer é assistir cena eu fico PUTO!!! MUITO PUTO!!!!

 

To com dificuldade de avançar no MEA por isso. Não aguento mais NPC genérico depois de duzentos anos andando no mapa.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
37 minutos atrás, Libraink disse:

Quando aparece aquele mapinha com ponto marcado e eu chego lá e tudo q eu tenho q fazer é assistir cena eu fico PUTO!!! MUITO PUTO!!!!

 

É um rpg ô caralho. Vc queria o que, jogar boliche? Um dos motivos pelos quais eu mais gosto de Witcher 3 é que finalmente um rpg colocou o role playing de volta em primeiro lugar. Eu já tava empapuçado de rpg com foco no combate e história, diálogos, tomada de decisão, personagens, enredo, tudo de fraco a simplesmente inexistente só pq o foco do jogo era o maldito combate, que era a única coisa que importava. Foi excelente ver um jogo trazer a forma como vc se porta como personagem de volta ao centro da questão, como o gênero deveria ser.

 

Me incomoda muito mais quando a cena que eu tenho que assistir é podre do que só ter a cena. Na real me incomoda mais ter que ir até o ponto marcado, mas essa discussão é antiga.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se esses sandboxes começassem a ter dungeons/ambientes no estilo de Zelda eu acho que vingava heim? Quando eu digo "no estilo" quero dizer "com o mesmo cuidado... Tipo... A Nintendo se preocupa e pensa no aspecto da jogabilidade de cada salto dado dentro de uma dungeon qualquer... Dá um trabalhão, mas dá pra ser feito.

 

Outra coisa... quando falo dungeon não quero dizer necessariamente dungeons, mas ambientes que "no mundão" são específicos.... Mais fechados num microuniverso.

 

Shadow of Mordor e Shadow of War meio que fizeram isso. Acho que é uma saída boa.

 

Foda... Como seria uma dungeon em Red Dead Redemption?

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Libraink, mas o mapa do Ocarina era minúsculo!!! Você mal perdia tempo andando por ele.

 

Hoje virou uma batalha pelo maior mapa possível, onde você gasta muito tempo viajando de um ponto ao outro, e o pior, constantemente!

 

E você citou o Batman. Eu joguei só até o Arkham City, e ali o sandbox foi de boa, pelo mesmo motivo do Ocarina: o mapa é pequeno!

 

Mas o que mais me irrita nesses sandboxes é o fato de suas ações no mundo não servirem pra porra nenhuma; não persistirem. Por exemplo:

 

- Em Red Dead Redemption você vai lá, acha um forte com bandidos e decide limpar o local. Mata geral, não ganha nada com isso, mas blz, um lugar mais pacífico no mundo. Você vai dar uma volta, por acaso retorna e voilá: o jogo faz respawn e o forte volta a ficar do jeito que estava antes de você se meter. Tipo, enfiaram isso no mapa, só pra dar uma falsa sensação de mundo vivo. Se é pra fazer assim, melhor não fazer sandbox.

 

- Em Witcher 3 você ajuda a porra do mundo todo, caçando monstros, resolvendo os problemas dos outros nas vilas e talz. O que isso muda, o que isso persiste no mundo do jogo? Nada. Ninguém te trata diferente por isso, é como se fazer ou não as quests não fizesse a mínima diferença.

 

Isso é de longe o que mais me irrita. Mata qualquer vontade de sair explorando o mapa ou resolver as quests. Se é pras suas ações não interferirem no mundo, então pra que perder tempo com isso?

 

Obs: Antes que Carol venha me pentelhar de novo pelo FFXV, usei esses dois jogos de exemplo porque são considerados o melhor do sandbox.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já jogou Infamous, chapa Billy? Ele tem esse lance do mundo mudar de acordo com as suas ações e etc. Mas é ps only e pelo que eu tô entendendo vc é PC only agora...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
21 minutos atrás, Cerial disse:

Já jogou Infamous, chapa Billy? Ele tem esse lance do mundo mudar de acordo com as suas ações e etc. Mas é ps only e pelo que eu tô entendendo vc é PC only agora...

 

Noossa, bem lembrado, Carol! Esse jogo é fantástico! Realmente, um dos raros sandboxes que eu curti do começo ao fim (junto com o Batman)! Eu joguei os que saíram no PS3.

 

Outro Sandbox que foi muito bem implementado é o Risen (o primeiro, claro). Só que o jogo se passa em uma ilha, ou seja, o mapa não é muito grande. E suas ações influenciam em tudo na ilha e não havia respawn (até onde lembro). Ou seja, cada evento e cada bicho foi colocado na ilha um a um. Fora que o jogo não te obrigava a ficar o tempo todo viajando. Dificilmente você tinha que explorar o mesmo lugar duas vezes.

Edited by Billy Lee Black

Share this post


Link to post
Share on other sites

JOguem FC5 e vejam o q é passar raiva com mundo gigante pqp, fora q mesmo vc dentro da floresta no meio do nada brota inimigo de aviao, Helicóptero e tudo do mundo, vc não consegue andar em paz :(.

 

Eu concordo em partes com o Link e bastante com o Cerial qndo o assunto é mundo aberto, odeio vai e vem e ter q gastar hrs me locomovendo, tb acho coisa de preguiçoso. Só q é inegável pra mim q GTAV, RDR e The Witcher 3 fazem tudo muito bem e pra completar tem Zelda q foi além em design de mundo aberto, eu consegui passar hrs no jogar e qndo fui fazer um resumo eu não tinha feito “nada”, esse me prendeu MUITO.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Second Son é animal, tenho o First Light aqui mas não joguei ainda, mas recomendo o Second Son fortemente, é melhor que ambos os do ps3, que já eram legais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Second Son muda algo ou todas as áreas novas do mapa você tem que fazer as mesmas missões pra população bater palma pra você de vez em quando?

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Billy Lee Black disse:

@Libraink

- Em Witcher 3 você ajuda a porra do mundo todo, caçando monstros, resolvendo os problemas dos outros nas vilas e talz. O que isso muda, o que isso persiste no mundo do jogo? Nada. Ninguém te trata diferente por isso, é como se fazer ou não as quests não fizesse a mínima diferença.

 

Joguei Witcher 3 sem ter lido nenhum livro e sem ter jogado nenhum outro jogo da série... Mas o jogo roteirizou tão bem tudo que deu pra pegar tudo no ar.

 

Essa sua crítica - uma vez mais - não tem cabimento.

 

De imediato,  entendi que a profissão de bruxos, em que pese ajudar a sociedade em troca de grana, era discriminada de uma maneira geral como acontece em toda a sociedade onde algo é diferente do mainstream... Os bruxos não são bem vindos em lugar algum. O que os npcs do jogo fazem, no máximo, é trata-lo com indiferença.

 

Essa animosidade é claramente observada na primeira vez que o Geralt vai ao bar junto com Vizimir logo no início do jogo...

 

Os NPCS que o tratam com um mínimo de respeito, são aqueles que já o conheciam ou que são, por assim dizer, mais cultas. Barões, duques, etc...

 

Já dentro do contexto do jogo mesmo... Como não faz diferença? Os NPCS com os quais vc faz contratos te tratam mal, bem, com indiferença... pra alguns você é o famoso "Carniceiro de Blaviken"... Pra outros é só um mutante mercenário... Pra outros é um monstro... Pras feiticeiras é um propenso a amante...

 

Fala sério! Crítica de maluco... A não ser que vc queira esquecer por completo que aquilo é um jogo. Aí, indico comprar um cosplay de Link e sair andando por aí achando que tá mandando bem.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é, acho que Witcher é um dos poucos jogos que vejo lógica naquele tanto de fetch quests, já que é basicamente sua profissão.

Achava muito legal todo mundo cagando pra você e te contratando, lembro que em muitas das conversas eles ainda assim te tratavam meio grosseiramente, só queriam que você fizesse o trabalho e foda-se.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de pegar a quest é partir pro sentido aranha e correr pro abraço.

 

Ou então sofrer com aquela batalha.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Billy Lee Black disse:

Então vocês gostam mesmo é de simular o trabalho em um jogo? Deviam jogar The Sims.

Depois você acha estrando eu discordar sempre de você ou dá piti quando rebatem seus posts.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ahuahauh LITERALMENTE TRABALHAR na empilhadeira em Shen Mue era suave né :mua:

 

Caras, tudo bem não gostar do jogo, não pega nada. Ninguém é obrigado a gostar de nada...mas segura essa úlcera pelo jogo ser reconhecido por todo mundo como um dos melhores rpgs de todos os tempos ae pq pra virar um câncer com a cara do Geraldão é 5 minutos ahahah

 

E antes que levem a minha pergunta a sério: sim, era divertido trabalhar na empilhadeira em Shen Mue. Não pela empilhadeira em si mas pela atmosfera que o jogo criava e a motivação que ele te dava pra trabalhar na empilhadeira. Da mesma forma que é divertido investigar um roubo, um assassinato ou um sequestro em The Witcher 3, pela narrativa e imersão do jogo.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, Vash disse:

Depois você acha estrando eu discordar sempre de você ou dá piti quando rebatem seus posts.

 

Relaxa, chapa, eu sei que ninguém concorda com os meus gostos, hahaha.

 

Mas é foda, essa sensação de estar trabalhando no jogo eu sinto muito forte em sandboxes (tirando as exceções que já citei).

Edited by Billy Lee Black

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Billy Lee Black disse:

 

Relaxa, chapa, eu sei que ninguém concorda com os meus gostos, hahaha.

 

Mas é foda, essa sensação de estar trabalhando no jogo eu sinto muito forte em sandboxes (tirando as exceções que já citei).

Stardust....

 

Quando lembro disso, tenho certeza de que estou certo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vampyr - Finalizado, tem mta falha técnica e tal, mas acabei gostando do jogo, mediano mas divertiu. Só achei uma merda o ultimo boss escalonar com decisões do jogo, tomei uma surra nas primeiras tries que não houve em nenhum outro momento do jogo.

 

Forza 7 - Viciei nesse jogo, tanto no single player quanto no modo rival (competição contra ghost de amigos/internet). Se continuar jogando na pegada que estou, vou querer comprar o volante. Já imagino jogando essa porra com feedback o quão foda que deve ficar, jogo com o Elite e já acho bom usar os paddles para troca de marcha. É a primeira vez que consigo jogar um game de corrida em primeira pessoal e curtir/ser melhor do que em terceira.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...