Welcome to vgBR.com - Videogames Brasil

Registre-se agora para ter acesso a todos os benefícios do fórum, o registro é totalmente de graça e você poderá interagir com os usuários do fórum de forma mais ativa

Não perca tempo e cadastre-se agora mesmo, leva 2 minutinhos

SKOG

Membros
  • Total de itens

    5.095
  • Registro em

  • Última visita

  • Time Online

    58d 20h 15m 9s

Reputação

1.484 Playstation 3

2 Seguidores

Sobre SKOG

  • Rank
    128 bits

Informações de Perfil

  • Sexo Masculino
  • Localidade Rio de Janeiro

Últimos Visitantes

496 visualizações
  1. Em filosofia isso se chama niilismo mereológico... ou seja, a ideia de que tudo são apenas átomos arranjados de diversas formas diferentes. Faz algum sentido, mas é problemático porque nega que existam coisas reais... dessa forma, um ser humano não é diferente de uma cadeira, e não tem mais valor que esta. Isso é problemático pois elimina qualquer resquício de ética e moral, já que elimina os valores intrínsecos de seres humanos e outros seres vivos.
  2. Percebe que agora o fundamentalista é você?! Religioso é cidadão assim como você e, por isso, tem direito a participar da política. Aliás, religiosos são a maioria da população e, portanto, tem MUITO direito a terem suas opiniões ouvidas e representadas na política. E outra, não existe bancada evangélica... esse é apenas um nome dado a políticos de diversos partidos (muitas vezes sem alianças oficiais) que são religiosos e, portanto, em diversos assuntos votam de forma parecida. A neurocientista não fala coisa alguma... ela não demostra quais critérios são usados para caracterizar "religião" como doença. Aliás, diga-se de passagem, é o pensamento ateísta que carece de evidências que o suportem, tendo em vista que a física, cosmologia, filosofia e matemática dão amplo suporte a existência de Deus. Ainda bem que você admite que é apenas uma OPINIÃO de uma neurocientista... opinião por opinião, a dela não vale mais que a minha ou a sua. Pessoas devem ser respeitadas... opiniões não. A igreja existe, os santos existiram, Jesus existiu, a Bíblia existe, concepções filosóficas existem... enfim... a religião tem bem mais base concreta do que o conceito de sociedade, por exemplo. Apple e Samsung não existem de maneira concreta. A impressão de que elas existem é apenas porque existem pessoas que as representam, existem prédios que são atribuídos a essas empresas, existem produtos que são produzidos por pessoas, mas que são atribuídos a essas empresas... enfim, a lógica é a mesma para qualquer religião, catolicismo tem edifícios, produtos, pessoas que representam a igreja, documentos, logomarca... então se você diz que empresas existem de forma concreta, deve admitir que a religião existe de forma concreta. Você provar que essas coisas existem? Como você prova que ela não são apenas ilusões da sua mente? Como você distingue o que é real do que é imaginário se os seus próprios sentidos são falhos? Já leu Descartes e Kant? https://super.abril.com.br/ciencia/descubra-as-mentiras-que-o-seu-cerebro-conta-para-voce/
  3. Então gays são fundamentalistas? Eles tentam mudar as leis de casamentos com base em suas crenças de que existe paralelismo entre a união de pessoas de mesmo sexo com a união de pessoas de sexo diferente. Veja que isso é uma crença tanto quanto qualquer outra. Por esse mesmo motivo, ateus também são fundamentalistas, pois tentam mudar as leis para prejudicar religiões (IPTU para templos religiosos, por exemplo), retirar frases do dinheiro ("Deus seja louvado") e etc. A lei que querem passar não se aplica a gravidez de risco, apenas gravidez por estupro. Aliás, o fundamento de defesa anti-aborto é moral, ou seja, considera imoral o assassinato do feto... portanto a condição em que o feto foi gerado (estupro, consensual e etc) é irrelevante pois estamos tratando do direito a vida do feto, não estamos sendo utilitaristas. "Aquilo" é uma pessoa. A mulher não tem direito de assassinar uma pessoa somente porque sua concepção foi feita por um ato não-consensual (estupro). Ela pode dar a criança para adoção... não precisa criá-la, mas deve respeitar o próprio direito a vida do feto que ela está gerando. Fala-se de trauma, mas diversas pesquisam mostram que as mulheres que abortam é que sofrem os maiores traumas psicológicos. http://www.bbc.com/portuguese/ciencia/story/2005/12/051212_abortoms.shtml http://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,trauma-psicologico-de-aborto-pode-durar-5-anos,20051212p1876 Não existe trabalho nesse caso. A opinião dela não é fundamentada em qualquer critério objetivo e não é apoiada por nenhum avanço científico. Ou seja, é apenas uma opinião de uma neurocientista que, para emitir essa opinião sem fundamento, é porque não gosta de religiosos. Ponto. Volto a dizer, a ciência é incapaz de demostrar o valor objetivo de uma crença. Até mesmo porque a própria ciência se utiliza de crenças não-falseáveis (axiomas) para seu desenvolvimento.
  4. Obviamente alguém andou faltando as aulas de interpretação de texto. Meu ponto não é se o Switch vai vender bem ou não, mas sim que estava na cara que a questão das thirds continuaria da mesma forma que foi no Wii e no WiiU, ou seja, um certo apoio no início e depois de um tempo ficaria somente com os jogos Nintendo mesmo (salvo uma ou outra exceção). Não estou dizendo que o VG é ruim, o que estou dizendo é que existe uma série de questões (que talvez nem saibamos) que tem desestimulado o lançamento de jogos multiplataforma nos consoles da Nintendo desde o Wii até os dias atuais. Battlefield 1 é, possivelmente, o FPS realista mais criativo e inovador dos últimos 20 anos. Sem falar que a EA tem um excelente suporte a comunidade online deles. Pra se ter uma ideia, até hoje ela mantém suporte ao BF3 e ainda aluga servidores. BF4 ainda está a todo vapor e teve, inclusive, 3 DLCs gratuitos lançados depois que a EA já tinha lançado outros Battlefields. Quem jogo, de verdade, os jogos da EA, geralmente não tem muita coisa pra reclamar. Quem reclama é o pessoal que não joga nada da EA, mas quer que ela se importe com o que ele pensa.
  5. Eu acho que passa dos 100 milhões, mas somente se a Sony não começar a dar indicios de que lançará console de nova geração em breve.
  6. Pra mim, o que me impede de voltar pro Xbox One é o preço abusivo dos jogos (mesmo os digitais) e o roubo que é o preço da Live atualmente. Continuarei no PC. Já joguei o Halo 5 e o Gears, então não tem nada de exclusivo que me interesse no momento.
  7. EA ainda faz o melhor FPS online (a.k.a Battlefield), e isso em uma mercado altamente online é muito mais do que a maior parte das empresas por ai faz... Mas, convenhamos, todo mundo sabe que o ciclo do Switch vai ser o mesmo do WiiU. Comecinho com certo apoio de thirds, depois de um ano, um ano e meio, perde apoio de 80% das thirds, no terceiro ano fica só first-party. Quem comprou switch achando que ia ser diferente é um ingenuo.
  8. É um jogo que tenta sobreviver as custas de fórmulas como a do Day-Z. O problema é que o único ponto ruim de Day-Z eles mantiveram, que é a otimização porca.
  9. Relacionamento com o cliente = 0
  10. Seriados

    MindHunter, genial! Gostei de ver a atriz de Fringe novamente.
  11. Concordo com sua ideia, mas acho que não podemos impedir aqueles que querem discutir (no sentido de ponderar) sobre as diferentes visões sobre Deus. Existem, obviamente, espaços próprios para isso, como seminários, publicações acadêmicas, igrejas, universidades e etc.
  12. Na verdade, como construto, você é assexuado.
  13. Não. Seria algo concreto demais. Você é, literalmente, um construto mental abstrato.
  14. Você nem isso é. Você é meu amigo imaginário