Análises

Horizon Burning Shores

9
Como não ficar horas simplesmente só batendo fotos, hein? Jogo lindo demais!

Burning Shores primeiro parecia sem brilho em comparação com as expansões anteriores da série. Frozen Wilds foi uma adição excelente a Zero Dawn, e Forbidden West foi um passo ainda maior, então o começo lento em trilhar um território familiar me fez sentir como se Horizon tivesse perdido sua chama. Estou tão feliz por estar errado, pois ainda queima tão brilhante como sempre, e com uma nova personagem destemida participando de uma das lutas mais importantes que já vimos Aloy enfrentar. Depois disso, estou ainda mais animado para ver onde a história vai seguir.

Horizon Forbidden West foi uma jornada muito maior para Aloy do que Zero Dawn foi, e vê-la crescer ao lado de amigos próximos a ela, novos e antigos, nos deu muito mais motivos para nos importarmos. Embora Burning Shores possa não dar grandes saltos e avanços além do jogo base, ele nos dá uma visão mais profunda e significativa de Aloy como pessoa e conclui no que considero um novo ponto alto para a série.

A maior parte de Burning Shores é extremamente familiar: você explora as ruínas da ilha que parecem menos com Los Angeles e mais com uma extensão da área de São Francisco do jogo principal – uma cidade ainda é uma cidade e pode muito bem parecer a mesma depois de alguns séculos deshabitada, mas teria sido bom sentir um certo frescor. Existem correntes de lava e ambientes vulcânicos espalhados por Burning Shores e, embora o jogo ainda seja bonito, tudo parece um pouco disperso demais .

O que parece realmente novo é o barco. Depois que Aloy chega em Burning Shores, ela não consegue invocar seu Sunwing para voar e, no lugar disso, o jogo oferece um barco motorizado para se locomover. Navegar entre ruínas inundadas torna a exploração do mapa um pouco mais emocionante e encorajadora, o que é ótimo – até uma missão depois e você tem seu Sunwing de volta. Esqueça velejar, escalar e ver ruínas assustadoras pairando sobre você, afinal por que não apenas voar de novo? Isso fez com que o barco parecesse um pouco inútil e,teria sido bom ficar preso no chão (e no mar) por mais algum tempo.

Começando logo após o final de Forbidden West, Burning Shores brilha em sua narrativa com um personagem em particular, Sekya, que rouba o show e define seu papel em jogos futuros. Depois que Aloy e Sekya se encontram, eles rapidamente se envolvem em uma dinâmica divertida enquanto trabalham juntos, refletindo um no outro de maneiras que são bacanas de assistir; eles brigam, brincam e ficam mais próximas. Enquanto vimos Aloy trabalhar ao lado de amigos e estranhos em Forbidden West e Zero Dawn, Seyka dá um passo adiante. Como uma personagem ousada e intrépida, ela combina com o senso de admiração e aventura de Aloy, e isso se mostra em seu relacionamento “colorido”.

Burning Shores não traz muito de novo ou excitante, mas traz algumas mecânicas que são divertidas, mas carecem de substância, e apenas introduz um novo personagem significativo – então vale a pena jogar? Absolutamente. Embora eu deixe os detalhes para você descobrir por si mesmo, o final de Burning Shores vale facilmente o preço cobrado, considerando como isso afetará o futuro da série.

Aloy e Seyka se unem em uma batalha final que não apenas rivaliza com a do jogo base, mas a supera notavelmente. Ele rivaliza com lutas contra chefes em tantos outros sucessos de “bilheteria” AAA no momento, estabelecendo um novo padrão para os maiores jogos da geração atual.

VEREDITO

Burning Shores primeiro parecia sem brilho em comparação com as expansões anteriores da série. Frozen Wilds foi uma adição excelente a Zero Dawn, e Forbidden West foi um passo ainda maior, então o começo lento em trilhar um território familiar me fez sentir como se Horizon tivesse perdido sua chama. Estou tão feliz por estar errado, pois ainda queima tão brilhante como sempre, e com uma nova personagem destemida participando de uma das lutas mais importantes que já vimos Aloy enfrentar. Depois disso, estou ainda mais animado para ver onde a história vai seguir.

[i2pc show_title=”false” title=”Pros & Cons” show_button=”false” pros_title=”Pros” cons_title=”Cons” heading_pros_icon=”icon icon-thumbs-up” heading_cons_icon=”icon icon-thumbs-down” ][i2pros]Gráficos perfeitos, sério mesmo
Dublagem continua excelente
Controles impecáveis
Um dos chefes mais incríveis que já apareceu num videogame
[/i2pros][i2cons]Música inexpressiva como no anterior
Ainda existe muita poluição visual que pode atrapalhar alguns[/i2cons][/i2pc]

David Signorelli
Últimos posts por David Signorelli (exibir todos)